As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também afeta o sabor do café.

De uma forma geral, todas as plantas têm uma temperatura ideal para que se possam desenvolver da melhor forma, mas o aquecimento global tem vindo a ameaça-las, sobretudo as mais sensíveis a alterações.

De acordo com um novo estudo, a situação é preocupante para todos aqueles que dependem do café para ter o seu sustento – ou apenas para acordar.

Os dois estudos divulgados na semana passada, e publicados na Scientific Reports, investigaram as consequências do aquecimento global para os principais produtores de café da Colômbia e da Etiópia. Embora nenhum dos dois preveja uma queda na produção, ambos levantaram preocupações de outro tipo.

Provavelmente, a Etiópia irá ter um aumento na quantidade de café que produz ao longo deste século, revela Abel Chemura, um dos autores do estudo. Contudo, como diz o velho ditado, quantidade não é sinónimo de qualidade, e é aqui que os produtores de café daquele país podem perder.

“A área para cultivar café pode aumentar gradualmente até à década de 2090, de acordo com as simulações de computador”, referiu Chemura num comunicado. “No entanto, mais não é melhor. Porque, por outro lado, a área adequada para tipos de cafés especiais de alta qualidade, que são valorizados pelas suas notas florais, frutadas e picantes, provavelmente irá diminuir se as mudanças climáticas continuarem a evoluir”, referiu.

Conhecida por ser o berço original do café, a Etiópia mantém variedades desconhecidas em outros lugares, como a Yirgacheffe – que pode perder 40% da sua faixa de cultivo se o aumento das temperaturas continuar com a trajetória atual.

Além dos efeitos negativos em pequenas regiões conhecidas pelas suas variedades distintas, as temperaturas mais altas aceleram a maturação da cereja do café mais rapidamente do que a do grão, resultando num café de qualidade inferior.

Como observou Chemura, este não é um problema apenas para quem valoriza o café pelo seu sabor intenso. Também será uma dor de cabeça para os produtores que dependem de preços de cafés mais caros para compensar os pequenos rendimentos.

Na Colômbia, as notícias são mais animadoras para os consumidores, mas igualmente más para alguns agricultores, diz o IFL Science.

“Locais de baixa altitude deverão ser afetados negativamente pelas mudanças climáticas, e milhares de produtores irão ver o seu sustento ser prejudicado, pois a produtividade irá cair”, disse Federico Ceballos-Sierra, que publicou uma avaliação em Sistemas Agrícolas.

Segundo Chemura, o clima afeta a produção de café de várias formas, o que inclui temperatura, precipitação e humidade.

Coletivamente, estes fatores indicaram que cinco das seis áreas especializadas no cultivo de café na Etiópia irão sofrer uma redução de rendimentos e serão forçadas a mudar para variedades mais baratas.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. De facto a pior notícia que jamais vi. Sem café que sabe a café nada tem piada.
    Agora estou convencido que o aquecimento global é mesmo muito perigoso

RESPONDER

Marcelo convida Ramalho Eanes para presidir comemorações dos 50 anos do 25 de Abril

O presidente da República em funções, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou o ex-presidente da República Ramalho Eanes para presidir as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. O convite dirigido ao general Ramalho Eanes, um …

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve. Contudo, os especialistas têm dúvidas em relação à necessidade de vacinar os mais jovens. Atualmente há apenas uma vacina contra a covid-19, …

Netanyahu não conseguiu formar Governo em Israel. Segue-se Lapid

Esta quarta-feira, Reuven Rivlin, Presidente de Israel, chamou Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid, para lhe entregar a responsabilidade de formar um Governo que consiga o apoio do Knesset (Parlamento). O partido de Yair Lapid, …

Almofada de prevenção contra a pandemia. Câmara de Lisboa quer pedir 20 milhões à banca

A Câmara Municipal de Lisboa quer contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI, uma almofada de prevenção para fazer face às despesas correntes emergentes do combate à pandemia de covid-19. O Público …

Resort Zmar

BES, falência e um fundo abutre. Resort Zmar "deve 60 milhões de euros ao Estado"

Os proprietários das casas privadas do empreendimento turístico Zmar, na Zambujeira do Mar, em Odemira, continuam a protestar contra o alojamento de imigrantes por causa da covid-19. Isto numa altura em que se revela que …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …

Ainda não há planos para vacinar voluntários com AstraZeneca e J&J (nem dados sobre combinação de vacinas)

A vacinação de voluntários com menos de 60 ou 50 anos que aceitem receber as vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson ainda não tem planos ou datas para arrancar. A Comissão de vacinação …

Celebrar ou cancelar Napoleão? 200.º aniversário da morte do imperador desperta debate em França

No 200.º aniversário da morte de Napoleão Bonaparte, o presidente francês Emmanuel Macron optou por fazer o que os seus antecessores evitaram. Ao escolher colocar uma coroa de flores esta quarta-feira no túmulo de Napoleão sob …