MP acusa inspetores do SEF de homicídio de ucraniano no aeroporto

O Ministério Público vai acusar os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras que estão em prisão domiciliária, indiciados pelo homicídio do ucraniano Ihor Homenyuk no aeroporto de Lisboa.

Bruno Sousa, Duarte Laja e Luís Silva estão em prisão domiciliária desde final de março, indiciados por homicídio qualificado do ucraniano Ihor Homenyuk no aeroporto de Lisboa. O Ministério Público deverá emitir, em breve, um despacho de acusação para que os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) sejam julgados.

A investigação da Polícia Judiciária parece conclusiva, atribuindo a culpa da morte do cidadão ucraniano aos três inspetores do SEF, escreve o jornal Público. Nenhum dos seguranças que estavam ao serviço no Centro de Instalação Temporária do Aeroporto em Lisboa, onde ocorreu o alegado homicídio, estiveram envolvidos.

A Polícia Judiciária descreve detalhadamente o percurso de Ihor Homenyuk desde que chegou a Portugal. Inicialmente, o ucraniano foi barrado por não ter visto de trabalho. A PJ salienta que o imigrante estava agitado, energético, agressivo — mas nunca violento. À meia-noite do dia 11 de março é manietado e colocado numa sala no Centro de Instalação Temporária (CIT).

Um enfermeiro dá-lhe um calmante, seguranças amarram-no com fita-cola e lençóis, nos pés e nos tornozelos. De manhã, entram no local e dirigem-se à receção os inspetores.

“Olhe, os nossos nomes não é para constarem aí, nós não estamos cá”, disse um dos inspetores, enquanto Duarte Laja empunhava um bastão metálico na mão, ao qual lhe chama ‘El douradinho’.

Dirigiram-se à sala onde estava Ihor, que se encontrava deitado, com as calças para baixo e os boxers à mostra, a cheirar a urina, descalço e com um ferimento na cara. Uma das seguranças ouve gritos de dor vindos da sala, escreve o Público, de acordo com os relatos da PJ.

O inspetor Duarte Laja é visto, por um segurança, com o pé em cima da cabeça de Ihor ou a dar-lhe pontapés. “Isto hoje, já nem preciso de ir ao ginásio”, disse um dos inspetores à saída.

Quando os seguranças entraram na sala após a saída dos inspetores, encontraram Ihor no chão a contorcer-se de dores e com marcas visíveis de ter sido espancado.

Durante a tarde desse dia, chamaram a Cruz Vermelha, cujos dois enfermeiros registam diversos hematomas na cabeça e nos braços e incontinência do esfíncter. Mais tarde chegou o INEM, com o ucraniano já a entrar em paragem cardiorrespiratória. Tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso.

O médico legista não teve dúvidas de que se tinha tratado de um homicídio e alertou a PJ. A investigação acredita que os seguranças não tiveram consciência da gravidade das lesões externas de Ihor, nem conhecimento das lesões internas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …