As “motosserras” foram inventadas para o parto (e não para cortar madeira)

Apesar de, hoje em dia, serem usadas para cortar madeira das árvores, as motosserras foram projetadas originalmente para o parto.

Nos dias de hoje, o parto nem sempre é fácil. Porém, antes de haver óxido nitroso, saneamento e morfina, o processo era significativamente pior.

Segundo o IFLScience, o primeiro registo escrito de uma cesariana bem-sucedida vem da Suíça nos anos 1500, realizada por um castrador profissional de vacas à sua esposa. De acordo com o relato – escrito 82 anos depois e contestado por alguns historiadores -, a mãe e o bebé sobreviveram (e o filho viveu até aos 77 anos).

Nos Estados Unidos, o primeiro relato sobre cesarianas foi publicado numa edição de 1830 do Western Journal of Medical and Physical Sciences. O médico John L. Richmond descreveu o caso de um parto difícil durante uma tempestade.

Depois de muitas horas, com o trabalho de parto a não progredir, o médico acreditou que a vida da mulher estava em grave perigo e “sentindo um profundo e solene senso” de responsabilidade, “com apenas uma caixa de instrumentos de bolso comuns, por volta da uma da manhã”, começou a cesariana.

Usando a lâmina de uma tesoura torta, Richmond cortou a mãe e tentou remover o feto. No entanto, “como era anormalmente grande e a mãe muito gorda e sem assistência, achei essa parte da minha operação mais difícil do que esperava“, escreveu. Com a mãe em demasiada agonia, decidiu que “uma mãe sem filhos era melhor do que uma criança sem mãe” e começou a salvar a mãe e a remover o feto.

Assim, antes de serem usados antissépticos e anestésicos na medicina, as cesarianas eram de risco extremamente alto e, portanto, raras.

Naquela altura, desde 1597 até quando as cesarianas se tornaram seguras, era muito mais comum um procedimento cirúrgico conhecido como sinfisiotomia, em que a sínfise púbica – uma articulação feita de cartilagem acima da vulva – era cortada para alargar a pelve e facilitar o parto.

Como todos os procedimentos cirúrgicos da época, este não era isento de riscos e a rapidez era essencial. Quanto menos tempo gasto na operação, menor a probabilidade de o paciente entrar em choque ou desenvolver uma infeção mortal.

No final do século XVIII, dois médicos escoceses, John Aitken e James Jeffray, descobriram uma solução para fazer o trabalho com muito mais rapidez e eficiência: uma motosserra.  A primeira motosserra do mundo era uma serra flexível baseada numa corrente de relógio com dentes que se moviam com uma manivela.

O dispositivo, produzido em 1806, passou a ser usado para remover articulações com problemas e acabou por ser mecanizado.

Só em 1905 é que alguém pensou em usar esta tecnologia para cortar lenha.

Atualmente, as sinfisiotomias já não são realizadas, mas às vezes ainda acontecem em países do Terceiro Mundo, onde não existe uma sala de cirurgia para uma cesariana.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mas isso é porque as mulheres escocesas são gigantes. Cortar uma árvore ou fazer uma incisão na barriga de uma escocesa é a mesma coisa.
    Aliás, as máquinas para aparar sebes foram inventadas para curtar as unhas às escocesas.

RESPONDER

Fauci prevê que seja retomado o uso da vacina da Johnson & Johnson nos EUA

Anthony Fauci prevê que o regulador norte-americano ponha fim à pausa temporária do uso da vacina da Johnson & Johnson (J&J) contra a covid-19. Acrescentou ainda que acredita que a decisão será tomada até sexta-feira. "A …

Relatório secreto aponta o dedo à CMVM, auditoras e Angola na queda do BES

O Banco de Portugal não será o único culpado pela queda do BES. O Relatório Costa Pinto aponta o dedo à CMVM, à KPMG e PwC, e ao Banco Nacional de Angola. O Relatório Costa Pinto …

Ventura vai "atrás" de Costa (e espera um milhão de votos nas legislativas)

O Chega organizou, este domingo, uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura sublinhou que o partido não tem medo e que "só o povo" pode fazê-lo. O presidente do Chega afirmou, este domingo, que …

Juiz-Anti-Confinamento

"Pelos castelos de Portugal" em protestos ilegais, juiz anti-confinamento não pode ser detido

O juiz Rui Fonseca e Castro, que se tornou conhecido pela postura anti-confinamento tem reunido vários apoiantes em protestos sem máscaras e sem distanciamento social. Mas, apesar da detenção de alguns desses apoiantes, o magistrado …

Navalny. Ministros europeus analisam situação de opositor russo

Os ministros dos Negócios Estrangeiros europeus vão analisar a situação de Alexei Navalny, opositor à Presidência russa cujo estado de saúde se agravou devido à greve de fome que iniciou na prisão, anunciou este domingo …

Espanha aprova lei para proteger as crianças contra a violência. Decisão é pioneira a nível mundial

Espanha está a pouco mais de um mês de dar um passo importante em prol da defesa dos direitos sociais dos cidadãos. O Congresso dos Deputados aprovou na passada quinta-feira o projeto de lei de …

Linhas do tempo da monarquia. Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário

Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário Nacional (PFN). Esta segunda-feira, é dado o pontapé de saída para o debate nacional sobre a ferrovia. Em declarações à TSF, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno …

Sporting volta à carga por Yaremchuk, mas tem concorrência de Paulo Fonseca

Roman Yaremchuk volta a entrar na equação do Sporting. O avançado ucraniano leva 20 golos esta temporada e pode ser reforço para a próxima temporada. O Sporting CP não desiste de procurar opções para o ataque, …

Atraso de três meses do Governo terá facilitado venda de barragens da EDP

O Ministério do Ambiente demorou quase três meses a pedir uma avaliação do negócio das seis barragens da EDP à Engie, o que terá facilitado o processo de venda. Em 30 de julho de 2020, a …

Marques Mendes acredita que Sócrates tem ajudado a extrema-direita a crescer

Segundo Luís Marques Mendes, José Sócrates "tem dado um contributo enorme, enorme, enorme para o crescimento da extrema-direita em Portugal". No seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite da SIC, Luís Marques Mendes defendeu …