Revelado o motivo do divórcio entre Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes

1

José Sena Goulão / Lusa

O empresário de futebol Jorge Mendes com Cristiano Ronaldo

O “divórcio” entre Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes aconteceu antes do Mundial do Qatar depois de o craque da Selecção Portuguesa ter lançado um ultimato ao empresário.

“Ou me consegues o Chelsea ou o Bayern, ou rompemos”. Terá sido desta forma que se iniciou a ruptura definitiva entre Cristiano Ronaldo e o seu empresário, Jorge Mendes, como adianta o jornal espanhol El Mundo.

Jorge Mendes ainda tentou um acordo com dirigentes do Chelsea e do Bayern de Munique, de acordo com a mesma publicação. Mas o interesse que se sentiu nos gabinetes dos responsáveis não teve eco no campo, nomeadamente entre os treinadores das duas equipas, aponta o referido jornal.

Assim, Ronaldo cumpriu mesmo a sua palavra e “o grande divórcio do futebol”, nas palavras do El Mundo, acabou por confirmar-se antes do Mundial do Qatar.

Contudo, o distanciamento entre Mendes e Ronaldo terá começado muito antes no âmbito do que o El Mundo define como um suceder de “episódios auto-destrutivos” do jogador, dando como exemplos as suas saídas de Real Madrid, Juventus e Manchester United.

De resto, Mendes terá manifestado junto de Ronaldo o seu desacordo com algumas das decisões do craque nos últimos anos, nomeadamente criticando o facto de ter deixado o Real Madrid.

Com essas críticas e com o tempo, Ronaldo foi dando, gradualmente, menos importância às palavras do super-agente. “Mendes perdeu influência” e o jogador passou a escutar apenas “o que quer ouvir e encontra essas palavras na sua companheira, Georgina Rodríguez, e num novo ambiente no qual ele é o epicentro”, escreve o El Mundo.

E foi já o seu personal manager e amigo próximo Ricardo Refuge quem negociou a sua ida para o Al Nassr da Arábia Saudita, um clube muito distante dos grandes palcos competitivos do futebol que Ronaldo tanto queria.

A ruptura com Jorge Mendes, a quem Ronaldo exigiu “contratos impossíveis”, como refere o El Mundo, é mais do que apenas contratual.

O que está quebrado é muito mais, uma relação paterna, familiar“, repara o jornal, realçando que o empresário era, para Ronaldo, como “um segundo pai” depois de ter perdido o seu, ainda muito jovem.

  Susana Valente, ZAP //

1 Comment

  1. Isto apenas mostra no que Ronaldo se tornou, um mimado a quem não se pode contrariar e que não aceita ouvir conselhos. Bem fez Fernando Santos, tendo sido despedido por isso, espero que o mesmo treinador mantenha a firneza e que jogue quem merece e não os mimados apenas porque sim. Como tenho dito de hà uns tempos para câ: um triste fim de carreira para uma grande jogador, que não soube ser fiel às suas humildes origens e se tornou um mimado arrogante

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.