Mortes por gripe caem para zero nos últimos meses. Atividade gripal no inverno pode ser mais complicada

Giuseppe Lami / EPA

O uso de máscara, o distanciamento social e a higiene das mãos fizeram cair para zero a mortalidade por gripe entre outubro e maio. Os especialistas alertam para perda de imunidade e maior risco no próximo inverno.

O Instituto Ricardo Jorge (INSA) revelou ao Jornal de Notícias que, na época gripal 2019/2020, se registaram 920 óbitos atribuíveis à doença. Já entre outubro de 2020 e maio deste ano, “não foi observada mortalidade atribuível à gripe, o que está de acordo com a circulação esporádica do vírus da gripe na presente época, que nunca chegou a atingir atividade epidémica”, lê-se no relatório.

Na Europa, o cenário foi semelhante, tendo-se registado uma diminuição de mais de 99% da atividade gripal. De acordo com dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), foram detetados 934 casos da doença desde outubro do ano passado até ao final de junho deste ano.

Estes dados são o resultado da adoção dos cuidados com a covid-19, como a utilização de máscara, o distanciamento social e a higiene das mãos.

“Foi efetivamente uma época gripal nula e uma lição para o mundo ocidental“, referiu Carlos Robalo Cordeiro, pneumologista e presidente da Sociedade Europeia Respiratória ao JN. O especialista defende o recurso a estas medidas de proteção nos períodos críticos da gripe para doentes infetados e pessoas com fatores de risco importantes.

No próximo inverno o cenário pode ser diferente. Como “houve pouco contacto com o vírus, isso condiciona a imunidade“, destaca Carlos Robalo Cordeiro.

Além disso, “houve pouca identificação laboratorial das variantes em circulação”, o que pode afetar a eficácia das vacinas da gripe produzidas este ano, uma vez que são feitas tendo em conta as variantes que deram origem a surtos de gripe no último período gripal.

O virologista Pedro Simas também prevê que haja uma “maior incidência e hospitalizações por infeções respiratórias causadas por vírus” no próximo inverno, dado que a população está a “perder imunidade”.

Portugal tem de “continuar o processo de desconfinamento” para evitar uma época gripal mais complicada e, à semelhança de outros países, deve cair a obrigatoriedade do uso da máscara na via pública.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. “houve pouco contacto com o vírus, isso condiciona a imunidade“

    Não consigo entender este raciocínio. Existem pessoas que passam anos sem apanhar o vírus e sem serem vacinadas. Como é que tal “condiciona a imunidade” ? A imunidade de quem ? Em que termos ?

    • Eu concordo consigo. A frase da notícia, aliás, é simplista… serve para confundir e levar a conclusões erradas. Lançar a dúvida e o medo é o objetivo. Na realidade, nenhum corpo deixa de ter contacto com o meio ambiente ou quaisquer vírus. Está sempre a aprender. Mas quando se mete a política nas instituições a imunidade fica burra imediatamente…

  2. “No inverno pode ser pior”, então ? Teoricamente a população não estaria em grande maioria vacinada?
    Ou será que essa vacina não funciona?
    E porque a população “deve” se vacinar? Se eu não tomar a vacina, qual mal posso eu fazer a uma pessoa que está teoricamente imunizada?

    • No inverno é sempre pior porque é a época das doenças respiratórias. De resto, a vacina serve para as pessoas não sentirem medo do que lhes injetam no corpo… desculpem, enganei-me, é para ficarem protegidas.

  3. Querem ver que agora só se morre do covid e as outras gripes foram de férias talvez para Marte à espera dos novos habitantes! Logo surgirá outra informação contraditória para continuarmos bem informados!

  4. Se acontecer como no Ano passado com a impossibilidade de adquirir em Farmácias, Vacinas contra o virus influenza. De certeza que vai ser uma nova catástrofe em termos de Saúde Publica !

      • muugner, gostaria de saber se custou muito passar por doenças como a difteria, o téteno, a tosse convulsa, a poliomielite, o sarampo, a difteria, outras, e sobreviver. Importava-se de relatar a sua experiência para todos a conhecermos e aprendermos com ela?

RESPONDER

Jornalistas que cobriram protestos em Cabul espancados pelos talibãs

Esta quinta-feira, começaram a circular imagens de dois repórteres afegãos que foram detidos e severamente espancados pelos talibãs, por estarem a cobrir os protestos de mulheres de quarta-feira em Cabul. As fotografias de Taqi Daryabi, de …

Velório de Jorge Sampaio realiza-se este sábado. Funeral no domingo

O corpo do antigo Presidente da República vai estar em câmara ardente, no antigo Picadeiro Real do Palácio de Belém, a partir de sábado. O funeral realiza-se um dia depois. Numa conferência de imprensa esta tarde, …

Líbano forma novo Governo e encerra impasse político de 13 meses

O primeiro-ministro do Líbano, Najib Mikati, e o Presidente, Michel Aoun, chegaram a acordo para um novo Governo, 13 meses após o último executivo se ter demitido na sequência da explosão no porto de Beirute. Segundo …

Presidente da Ucrânia admite uma guerra de "grande escala" com a Rússia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse esta sexta-feira que o conflito com Rússia pode levar a uma guerra de "grande escala" entre os países. Questionado sobre as tensões com Moscovo, durante o Forúm Yes Brainstorming …

"Não retiro nada do que disse". Manuel Heitor diz que as suas declarações foram retiradas de contexto

O ministro do Ensino Superior afirmou, esta quinta-feira, que "não retira nada" do que disse sobre a formação de médicos de família, considerando que as suas declarações foram retiradas de contexto. "Não retiro nada do que …

Conselho de Ministros decreta luto nacional e cerimónias fúnebres de Estado

O Conselho de Ministros Extraordinário aprovou, esta sexta-feira, o decreto que declara luto nacional entre sábado e segunda-feira, pela morte do ex-Presidente da República, e a realização de cerimónias fúnebres de Estado. "O Conselho de Ministros …

Departamento de Justiça dos EUA processa Texas pela nova lei do aborto

O Departamento de Justiça norte-americano processou o Texas, esta sexta-feira, após a aprovação por este Estado da lei que proíbe o aborto após seis semanas, argumentando que a promulgação constitui "um desafio aberto à Constituição". Numa …

MP pede condenação do ex-deputado Agostinho Branquinho

O Ministério Público (MP) pediu, esta sexta-feira, a condenação do antigo deputado e de outros nove arguidos por crimes cometidos no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, em Valongo, no distrito …

SEF diz que pagou a todos os refugiados acolhidos em Portugal

O SEF indicou, esta sexta-feira, que seguiu as recomendações da auditoria do Tribunal de Contas de 2019, tendo feito o "pagamento integral" de 10 mil euros a cada refugiado acolhido em Portugal. O jornal Público noticiou, …

FlixBus quer triplicar expressos em Portugal e chegar aos 2 milhões de passageiros em 2022

A alemã FlixBus quer triplicar os expressos na sua rede em Portugal em 2022, em comparação com 2021, e atingir os dois milhões de passageiros até ao final do próximo ano. Segundo revelou à Lusa Pablo …