Marcelo lamenta morte da pianista Helena Matos que dedicou a “vida inteira à música”

SXC

O Presidente da República lamentou esta quinta-feira a morte da pianista Helena Matos, aos 100 anos, “depois de uma vida longa e distinta, inteiramente dedicada à música”.

A artista distinguida com a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura, em 2017, Helena Matos morreu, na noite de terça-feira, em sua casa, em Lisboa, disse à Lusa fonte da família.

“À família de Helena Matos apresento as minhas sentidas condolências, exprimindo o meu reconhecimento por uma vida inteira dedicada à música”, afirma Marcelo Rebelo de Sousa, num comunicado publicado hoje no site da Presidência.

A artista, com “uma carreira de sete décadas como pianista de concerto“, especializou-se “no repertório romântico e moderno, mas também se mostrou atenta à música portuguesa contemporânea”, recorda o presidente.

Helena Matos destacou-se em concerto, no país e no estrangeiro, fez parte de júris de música, trabalhou com a Orquestra Gulbenkian e as antigas orquestras do Teatro Nacional de São Carlos e da Radiodifusão Portuguesa, atuou com intérpretes como os violinistas Vasco Barbosa, Lídia de Carvalho, Jack Glattzer, Christa Rupper e Leonor Prado, com a violoncelista Madalena Sá e Costa, assim como com o tenor Fernando Serafim, com quem gravou o seu derradeiro álbum, “Entrega”, publicado em 2017.

Maria Helena Leite de Matos da Silva entrou no Conservatório Nacional, com 11 anos, onde viria a lecionar durante toda a carreira. Teve como alunos músicos como os pianistas Jorge Moyano e Adriano Jordão, e musicólogos como Manuela Toscano e Rui Vieira Nery.

Distinguiu-se em particular na interpretação dos repertórios romântico e do século XX, incluindo obras de compositores como Chopin, Anton Webern e Sergei Profokiev nos seus recitais, e também na divulgação da música erudita portuguesa, com composições de criadores como Armando José Fernandes, Fernando Lopes-Graça e Filipe Pires.

Deste compositor estreou “Seis Epígrafes”, ciclo de canções sobre poemas de Natália Correia, com a meio-soprano Dulce Cabrita.

Helena Matos foi distinguida, em 1948, com um prémio nacional de interpretação, e recebeu igualmente o Prémio da Juventude Musical do Porto, em 1954, e o Prémio Luiz Costa, em 1962.

Em 2017, o Ministério da Cultura atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Cultural, num reconhecimento da sua carreira como intérprete e pedagoga.

A família da pianista informou que a missa de corpo presente de Helena Matos será celebrada hoje, às 14:00, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na Avenida de Berna, em Lisboa, partindo o funeral às 15:00, para o Cemitério de Benfica.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o nome do ex-ministro das Finanças para o cargo de governador do Banco de Portugal (BdP). A decisão foi revelada, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, pela ministra …

Finanças admitem queda de 9% no PIB. Governo prepara-se para rever projeção inicial de 6,9%

O Ministério das Finanças admite a possibilidade de que a queda do PIB se aproxime dos 9%, revelou esta quinta-feira o Jornal de Negócios, adiantando que o Governo se prepara para rever a projeção inicial …

Vacina de Oxford testada em humanos com "resultados promissores"

Os testes clínicos em humanos da potencial vacina contra a covid-19 que a Universidade de Oxford criou tiveram "resultados prometedores" e desencadearam a resposta imunitária que se pretendia. Os testes em humanos, que desde abril envolveram …

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …