/

Morte de criança com covid-19 investigada. Infarmed analisa suspeita de reacção adversa à vacina

36

Giuseppe Lami / EPA

O Infarmed revela que foi notificado da suspeita de uma reacção adversa à vacina no caso de uma criança de 6 anos que morreu com covid-19 no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Esta suspeita está, agora, “a ser tratada pelo Infarmed em conjunto com a Unidade Regional de Farmacovigilância de Lisboa, Setúbal e Santarém”, adianta a Autoridade Nacional do Medicamento à agência Lusa.

Segundo o regulador nacional, estão a ser recolhidos “dados adicionais” para “análise e avaliação da imputação de causalidade”.

“Não sendo a aparente relação temporal o único determinante na avaliação da causalidade, é necessário proceder à recolha de toda a informação clínica”, justifica o Infarmed.

Esta análise precede a sua comunicação à base de dados europeia EudraVigilance, o sistema de gestão e análise de informações sobre suspeitas de reacções adversas a medicamentos, que foram autorizados ou estão em estudo em ensaios clínicos no Espaço Económico Europeu.

O menino de seis anos morreu no domingo, como anunciou o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), revelando que tinha um teste positivo para SARS-CoV-2.

As causas da morte estão a ser analisadas.

Hospital de Santa Maria pediu autópsia urgente

O centro hospitalar afirmou, em comunicado, que a criança deu entrada no Hospital de Santa Maria, no sábado, com “um quadro de paragem cardiorrespiratória“.

“A criança tinha a primeira dose da vacina contra a covid-19, tendo o CHULN notificado o caso ao Infarmed e à Direcção-Geral da Saúde [DGS]”, refere ainda o comunicado.

O menino terá recebido a vacina uma semana antes de ter dado entrado no hospital.

O Hospital de Santa Maria também já pediu uma autópsia urgente, como avança a CNN Portugal.

Segundo os dados da DGS, desde o início da pandemia, morreram três crianças entre os zero e os nove anos.

As suspeitas de reacções adversas às vacinas contra a covid-19 atingiram 0,1% do total de 19 milhões de inoculações feitas em Portugal, de acordo com dados da DGS.

Estão em causa mais de 21.500 suspeitas até ao final de 2021.

  ZAP // Lusa

36 Comments

      • por acaso, o calculo de risco maior vem do relato’rio tecnico da pro’pria DGS, o tal que queriam esconder, e que preve mais casos de reaccoes adversas que casos de covid grave na faixa ate’ 12 anos….. o que ja’ foi aqui esmiucado….. lembra-se dos 96 casos, na pagina 7 do tal relato’rio?
        😉

        (PC de trabalho, teclado ingles, acentos nao ha’….)

        • “…e que preve mais casos de reaccoes adversas…”
          Esta gente tem sempre a mesma artimanha. Confunde uma dor de cabeça com uma miocardite! Como o amigo sabe, reações adversas são imensas. A generalidade é dor de cabeça, algumas dores musculares… São muito poucos os casos de complicações graves. E isso o amigo não refere! Mete tudo no mesmo saco. Desconversa. Deverá ser seguramente mais um adepto do Ventura. Só tretas.
          A complicação mais grave que foi registada em crianças foi a miocardite. E estas têm uma probabilidade de 23 para cada 100 mil vacinados. No mundo já morreram aproximadamente 12.500 crianças devido à COVID19.

          • reaccoes adversas, sao as que sao consideradas como tal pelo relato’rio do Infarmed, e que portanto entram para as bases de dados como casos contabilzados de reaccoes adversas. o nivel da reacao consta do relatorio, emitido mensualmente.

            e, segundo os relatorios do infarmed e da dgs, os casos de reaccao adversa prevista para 300 000 criancas era de 7, e o numero previsto de ICUs pediatricos evitados era de 5.

            ja’ coloquei vezes que chegue os links para tais relatorios. ja’ apresentei as contas passo a passo. usem o google en vez do tiktok, que sao faceis de encontrar.
            e os seus dados, foram obtidos de onde? e verificou as contas?

            (PC de tabalho, teclado ingles. nao ha’ orcamento para acentos)

            • Bem… em 300 mil vacinações de crianças há 7 reações adversas (estilo dor no braço, dor de cabeça…)… Disse tudo no seu comentário.

        • “Reações adversas” inclui o quê?
          Uma dor de cabeça?
          Sobre as “reações adversas” que relamente importam (reações graves ou morte) há alguma coisa importante nesse relatório “secreto”?!
          Pois…

          Lembro-me do relatório que referia que não havia qualquer demonstração da relação directa entre as 96 mortes de idosos e a vacina!

    • Isto de vir aqui comentar logo após o vinho do almoço é perigoso para a necessária lucidez que deve presidir a estas matérias.

  1. “Segundo os dados da DGS, desde o início da pandemia, morreram três crianças entre os zero e os nove anos.”
    Onde foi publicado isto?!

    • Isto funciona assim:

      1. Se vocêm partir um braço e for ao hospital e lá virem que você tem covid, dizem que foi internado por ter covid.

      2. Mas se você for vacinado e tiver reacções adversas, a resistência a registar o sucedido é maior que a resistência Francesa da Segunda Grande Guerra.

      Como você vê neste artigo para a informação chegar à EudraVigilance, primeiro tem de ser reconhecida como sendo verdadeiramente reacção à vacina. E por mais que seja vão sempre dizer que não foi… Imagine-se… O miudo morre de engasgamento no hospital e foi preciso uma autópsia… Ninguém viu o miudo a engasgar-se!.. Vão mas é mamar na quinta pata do jumento!

      • Bem… esses desvarios hoje estão no nível máximo!…
        Não entendo a necessidade de fazer essa figura de negacionista alucinado anti-ciencia e anti-jornalismo…
        Como se vai vendo pelos resulados, a “informação” obtida nos “Facebook’s das Internet’s” tem dado uns belos “frutos”!…

    • concordo! de onde vem esta declaracao de “dados da DGS” ?
      e, as 3 criancas morreram de que causa? acidente de aviao? afogamento na banheira? colocar “pandemia” e “morreram” na mesma frase sem mais dados, e’ uma manipulacao lingui’stica vergonhosa, que da’ a fama que os jornalistas agora merecem…..

      (PC de trabalho, teclado ingles, desculpem o massacre ao portugues…)

    • Isto funciona assim:

      1. Se vocêm partir um braço e for ao hospital e lá virem que você tem covid, dizem que foi internado por ter covid.
      2. Mas se você for vacinado e tiver reacções adversas, a resistência a registar o sucedido é maior que a resistência Francesa da Segunda Grande Guerra.

      Como você vê neste artigo para a informação chegar à EudraVigilance, primeiro tem de ser reconhecida como sendo verdadeiramente reacção à vacina. E por mais que seja vão sempre dizer que não foi… Imagine-se… O miudo morre de engasgamento no hospital e foi preciso uma autópsia… Ninguém viu o miudo a engasgar-se!.. Vão mas é mamar na quinta pata do jumento!

  2. Olhem-me bem a pressa logo em tentar desmentir que foi da vacina. É pá não me lixem! Já chega deste mete nojo! Como é que eu vou acreditar quando me dizem que a maioria dos hospitalizados são não-vacinados, quando até sobre isto eles mentem? Um miudo que se queixava dos efeitos da vicina desde o dia em que a levou… Engasgados andamos todos nós, que não nos deixam falar. De resto o facto disto ir logo para moderação, fala por si.

    https://expresso.pt/sociedade/engasgamento-com-comida-ou-objeto-pode-ter-sido-causa-da-morte-de-menino-de-seis-anos/

  3. Olhem-me bem a pressa logo em tentar desmentir que foi da vacina. É pá não me lixem! Já chega deste mete nojo! Como é que eu vou acreditar quando me dizem que a maioria dos hospitalizados são não-vacinados, quando até sobre isto eles mentem? Um miudo que se queixava dos efeitos da vicina desde o dia em que a levou… Engasgados andamos todos nós, que não nos deixam falar.

    https://expresso.pt/sociedade/engasgamento-com-comida-ou-objeto-pode-ter-sido-causa-da-morte-de-menino-de-seis-anos/

  4. Olhem-me bem a pressa logo em tentar desmentir que foi da vacina. Já vieram dizer que a criança se engasgou!.. É pá não me lixem! Já chega deste mete nojo! Como é que eu vou acreditar quando me dizem que a maioria dos hospitalizados são não-vacinados, quando até sobre isto eles mentem? Um miudo que se queixava dos efeitos da vicina desde o dia em que a levou… Engasgados andamos todos nós, que não nos deixam falar.

    • se os hospitalizados, e os o’bitos, sao 96% acima dos 70 anos (dados da DGS do relatorio de situacao) E 100% da populacao acima dos 60 esta’ vacinada, onde e’ que vao conseguir encontrar “maioria de internamentos” com nao-vacinados? estamos a importar velhotes nao-vacinados de marrocos por acaso? onde estao as contas feitas?

      vamos acabar com este engasgo, ou um dia acordan todos na coreia do norte, sem ideia de como la’ foram parar…..

      • E já agora diga-me lá qual a percentagem de mortos / número de casos atual e de há um ano atrás?
        Mas vocês só têm mesmo argumentos de tasca?!!! E depois atira para aí números que nunca vi em lado nenhum.

      • Será possível que tu nem sequer consigas perceber a diferença entre óbitos e internamentos?!
        Ou achas que é a mesma coisa?..
        No teu caso, o ensino básico falhou mesmo…
        Enfim… devias tentar resolver os teus problemas pessoais antes de te preocupares com as possíveis “Coreia’s do Norte”!

    • Mas, quem é que alguma vez disse que a causa da morte foi a vacina?!!
      Não sabes ler/interpretar um texto básico e depois fazes essas figuras…
      Achas que é a “olho” que se chega à causa da morte??
      Andas mesmo a ver (e a “fazer”) muitos filmes!…
      Quando se começa a deixar de raciocinar e a desconfiar de tudo tudo de todos, não é nada bom sinal…
      Acreditar não é saber e a ciência não depende de crenças; muito menos das tuas!
      Quando tiveres o resultado da autópsia, anda cá colocar a tuas (eventuais) dúvidas…

  5. Isto é muito simples:

    Eu tenho um irmão autista de quem sou tutor legal e que está internado numa instituição onde infelizmente está a haver um surto no qual o meu irmão e mais 13 utentes (e alguns colaboradores) apanharam Covid. O meu irmão é o único não vacinado por minha decisão. Todos estão com febres altas e diarreias, menos o meu irmão, que não foi vacinado. No entanto, foi só o meu irmão que mandaram para o Hospital (por não ser vacinado) e quando lá chegou foi recambiado pra trás porque não tinha quaisquer sintomas. Nunca tirou sequer a pulseira verde!.. Mas o registo de que ele esteve internado, ficou no hospital, e depois vêm os jornais dizer que a maioria dos hospitalizados são não-vacinados. Percebem agora porquê?

    • Percebo a confusão mas, casos pessoais, em ciência, valem ZERO!!
      Qualquer pessoa minimamente informada deveria saber (pelo menos) isso!

      Também seria interessante saber qual foi a razão para teres decidido que o teu irmão não seria vacinado…
      Além de que é, no mínimo, estranho que ele tenho ido para os hospital sem qualquer sintoma – isso vai contra qualquer protocolo estabelecido…

      Tendo em conta o teu relato, os jornais fizeram tudo bem – apenas noticiaram factos!!

  6. O facto é que uma criança morreu, no hospital de Santa Maria, oito dias depois de lhe ser inoculada a dita cuja vacina! Mas a autópsia diz que não foi ela a causa da morte mas também não foi referida a verdadeira causa! Estranho não acham?!

  7. Quem acredita não ser gado para os ricos comerem, ou está a enganar-se a si próprio, ou é um deles. Dividir para conquistar, é a arma que usam desde sempre.

  8. Quem acredita não ser gado para os ricos comerem, ou está a enganar-se a si próprio, ou é um deles. Dividir para conquistar, é a arma que usam desde sempre.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE