/

Mortalidade deve aumentar nas próximas semanas

bacalao / photoxpress

A mortalidade por covid-19 em Portugal é considerada elevada e pode mesmo aumentar nas próximas semanas, segundo o relatório de monitorização das “linhas vermelhas” da pandemia.

A mortalidade por covid-19 manter-se-á elevada nas próximas semanas, dado o aumento de casos de infeção acima dos 80 anos, revela o relatório sobre as linhas vermelhas, produzido pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

“Em 4 de agosto de 2021, a mortalidade por covid-19 registou um valor de 16,4 óbitos em 14 dias por 1 000 000 habitantes, valor superior ao limiar de 10,0 óbitos em 14 dias por 1 000 000 habitantes, definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC). Este indicador apresenta uma tendência crescente, que se poderá manter nos próximos dias, dado o aumento do número de novos casos de infeção por SARS-CoV-2 observado no grupo etário acima dos 80 anos“, lê-se no documento.

O Expresso destaca ainda que o número de internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) atravessa uma “tendência estável a decrescente“.

“O número de casos de covid-19 internados em UCI no continente revelou uma tendência estável a decrescente, correspondendo a 77% (na semana anterior foi de 82%) do valor crítico definido de 255 camas ocupadas. O maior número de internados observa-se atualmente na região de LVT [Lisboa Vale do Tejo] (106), onde foi ultrapassado o limiar crítico regional definido”, pode ler-se.

O relatório alerta que o grupo etário acima dos 80 anos ainda é o único que mantém uma tendência de crescimento de casos, apesar de ser aquele que tem maior percentagem de vacinados e a taxa de incidência de novas infeções mais baixa (168 novos casos por cada 100 mil habitantes).

O grupo etário com maior número internamentos em UCI é o dos 60 aos 79 anos e a variante Delta é dominante em todas as regiões do país, com uma frequência relativa de 98,3% dos casos avaliados na semana de 19 a 25 de julho em Portugal.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.