Morreu Hans-Dietrich Genscher, o MNE da reunificação alemã

Liberale / Flickr

Hans-Dietrich Genscher, MNE da reunificação alemã

Hans-Dietrich Genscher, MNE da reunificação alemã

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros alemão Hans-Dietrich Genscher, arquiteto da reunificação da Alemanha, morreu esta quinta-feira à noite, com 89 anos.

Antigo responsável do Partido Liberal e chefe da diplomacia durante quase 20 anos morreu de paragem cardíaca, “rodeado pela família”, na sua residência, em Wachtberg-Pech (oeste), precisou o seu gabinete em comunicado.

Informado da notícia durante uma conferência de imprensa, o porta-voz do governo de Angela Merkel, Stephen Seibert, disse sentir-se “demasiado pequeno” perante esse “grande europeu e grande alemão”, que “influenciou como poucos a história da Alemanha”.

Ao longo dos 18 anos em que dirigiu o Ministério dos Negócios Estrangeiros (1974-1992), Hans-Dietrich Genscher multiplicou esforços para aplicar a “Ostpolitik“, a política de aproximação à Europa de Leste comunista, recusando diabolizar a União Soviética e negociando para, quando possível, atenuar a Guerra Fria e a corrida ao armamento.

Reconhecendo muito cedo a oportunidade que a Perestroika soviética representava, o MNE anunciou a 30 de setembro de 1989, em Praga, que as autoridades checas permitiriam a centenas de refugiados da Alemanha de Leste (RDA) comunista chegar à Alemanha ocidental, o que marcou uma primeira brecha na “cortina de ferro”.

O apogeu da carreira de Genscher chegou pouco depois, em setembro de 1990, com o tratado dos “Dois mais Quatro” que libertou a Alemanha da tutela dos Estados Unidos, União Soviética, França e Reino Unido imposta desde o final da II Guerra Mundial. Quinze dias depois da assinatura desse tratado, a Alemanha foi reunificada.

Numa entrevista em 2010, o decano da política externa alemã insurgiu-se contra afirmações de que a Alemanha, embora já não dividida por um muro, continuava a viver com muros na cabeça dos cidadãos.

“Os jovens no leste sabem que os seus pais e avós têm um passado dividido, mas o futuro é um futuro comum“, afirmou, acrescentando que “claro que ainda há muros em algumas cabeças, antigamente também falávamos de cabeças de betão, mas o sentimento é bem diferente”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Voos entre Portugal e Reino Unido suspensos a partir de sábado

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quinta-feira, depois do Conselho Europeu, que as ligações aéreas de e para o Reino Unido ficarão suspensas a partir das zero horas deste sábado, visando diminuir o risco de …

PSD pede ao Governo que organize o ato eleitoral com segurança (e apela ao voto em Marcelo)

O presidente do PSD apelou ao Governo que organize o ato eleitoral de domingo de forma a que as pessoas “sintam segurança” e pediu aos portugueses que vão votar, recordando, contudo, que defendeu o adiamento …

"Reaparecimento" de Jack Ma faz disparar o valor da Alibaba

Jack Ma, fundador da Alibaba, participou numa conferência online nesta quarta-feira, depois de mais de dois meses sem aparecer em público, fazendo disparar o valor de mercado da sua empresa, avança a Bloomberg. De acordo …

15 testes de covid-19 por mês: Rui Costa antevê a nova época

Ciclista português quer terminar o ano no topo da tabela UCI. Os Jogos Olímpicos estão na lista de prioridades mas a Volta a França também pode aparecer no calendário. Rui Costa entra na nova temporada com …

A segurança da Casa Branca pode estar em perigo (e a culpa é da bicicleta estática de Biden)

Na quarta-feira, Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que significa que, a partir de agora, viverá na Casa Branca. Porém, os hábitos do novo Presidente podem ameaçar a segurança das informações de …

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …