Morreu Artur Garcia, nome da música ligeira portuguesa da década de 1960

O cantor Artur Garcia, de 83 anos, que protagonizou vários êxitos nas décadas de 1960 e 1970, morreu hoje, na Aldeia de Juzo, em Cascais, disse à Lusa o agente artístico António Fortuna.

O artista, que foi uma grande referência musical nos anos 60 e 70, perdeu a vida na Aldeia de Juzo, em Cascais.

O cantor, nome destacado da chamada música ligeira portuguesa dos anos de 1960/1970, celebrizou canções como, entre outras, “Casaca Azul e Oiro”, “Amor” e “Porta Secreta”, com a qual concorreu ao Festival RTP da Canção em 1967.

Após o 25 de Abril, Artur Garcia diminui a atividade artística e passa a ser proprietário de uma loja de discos. Em 1977 realiza uma digressão, ao lado de Amália Rodrigues, pelos Estados Unidos da América e Canadá.

Em 2007, recebeu da Câmara Municipal de Lisboa a Medalha de Mérito Municipal, no seu Grau Prata, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro (27 de Março), a par de Deolinda Rodrigues, Octávio de Matos e, a título póstumo, Sérgio de Azevedo. Na altura, já contava com cerca de 250 discos gravados.

O ator Paulo Vasco já reagiu, no perfil de Facebook, lamentado a morte do artista: “Estava preparado para lhe dar os parabéns amanhã faria anos, mas em vez disso venho aqui comunicar que faleceu o rei da Radio Artur Garcia. Paz à sua alma”.

Nascido em 15 de abril de 1937, Artur Garcia morreu na véspera de completar 84 anos.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social marca "o mais ambicioso compromisso" da UE

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …

"Uma cena da Idade Média". Refugiado encontrado morto e cercado de ratos em acampamento grego

O jovem, proveniente da Somália, foi encontrado morto dentro de uma tenda no início desta semana. No momento em que as autoridades chegaram ao local, cerca de 12 horas após a morte do rapaz, o …

Coreia do Norte alega que a covid-19 poderia flutuar em balões vindos do Sul

A Coreia do Norte pediu aos seus cidadãos que não leiam panfletos de propaganda enviados através de balões do Sul, alegando que a covid-19 poderia entrar no país através das gotículas. De acordo com a agência …

Autoagendamento a partir dos 60 anos deve arrancar no final da próxima semana

O autoagendamento para a vacinação contra a covid-19 deverá passar a contemplar as pessoas a partir dos 60 anos, em vez dos atuais 65, já no final da próxima semana, adiantou hoje à Lusa fonte …

Comandos. MP pede condenação de cinco arguidos a penas entre dois e 10 anos de prisão

O Ministério Público (MP) pediu hoje a condenação de cinco dos 19 arguidos no processo relativo à morte de dois recrutas dos Comandos, em 2016, a penas de prisão entre dois e 10 anos. Nas alegações …