Morreu Abbas Kiarostami, maior nome do cinema iraniano

Pedro J Pacheco / Wikimedia

O realizador Abbas Kiarostami

O realizador Abbas Kiarostami

O cineasta iraniano Abbas Kiarostami, 76 anos, morreu esta segunda-feira em França, vítima de cancro.

Abbas Kiarostami, que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes, em 1997, com o filme “O Sabor da Cereja“, deixou Teerão, capital iraniana, a semana passada para se submeter a tratamentos em França, disse a agência iraniana ISNA.

Depois de vários meses doente e em tratamento num hospital privado em Teerão, Kiarostami viajou para França na semana passada para tratamentos suplementares. De acordo com a comunicação social iraniana, o realizador morreu vítima de um acidente vascular cerebral.

Os restos mortais Abbas Kiarostami vão ser trasladados para o Irão, onde será sepultado, segundo a imprensa.

(dr)

"O Sabor da Cereja" ("Taste of Cherry", 1997), filme de Abbas Kiarostami que venceu a Palma de Ouro em 1997

“O Sabor da Cereja” (“Taste of Cherry”, 1997), filme de Abbas Kiarostami que venceu a Palma de Ouro em 1997

Nascido em Teerão em 1940 no seio de uma família modesta, Abbas Kiarostami tornou-se um dos cineastas mais famosos do cinema iraniano nos anos 1960 e depois em todo o mundo, vindo a vencer dez prémios em festivais internacionais, que o trouxeram para a ribalta do cinema mundial e aí o mantiveram durante décadas.

Kiarostami permaneceu no seu país depois da revolução islâmica de 1979, continuando sempre a trabalhar com o mundo do cinema internacional e tolerado pelas estruturas do poder no seu país.

O realizador iraniano esteve pela última vez em Portugal, em 2010, para a antestreia no Estoril Film Festival do seu filme “Copie Conforme”, o primeiro rodado fora do Irão.

Inovador, moderno e belo

O Irão presta hoje homenagem ao mais célebre dos seus cineastas, com o Presidente a saudar em particular o seu “olhar diferente e profundo” sobre a vida.

“O seu apelo à paz e à amizade será um feito que perdurará na sétima arte”, afirmou Hassan Rohani o chefe de Estado iraniano no Twitter.

O ministro da Cultura e da Orientação Islâmica iraniano, Ali Janati, saudou, por seu lado, “um percussor da abordagem humanista e moral”.

“Através de obras inovadoras, modernas e belas, ele deu uma nova definição ao cinema e elevou bem alto o nome do Irão nos meios artísticos do mundo”, escreveu o ministro, numa mensagem de condolências publicada pela agência iraniana de notícias Isna, citada pela agência France Presse.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, sublinhou que o país “perdeu uma figura de proa do cinema internacional”.

O ator iraniano Shahab Hosseini, que foi premiado este ano em Cannes com a Palma de Ouro para o Melhor Ator, saudou a memória de uma “personalidade internacional, respeitável, da qual nos sentimos orgulhosos”, que “foi sempre um modelo de referência” pelo seu “espírito independente”.

Em todas as salas de cinema iranianas, a difusão de filmes será hoje interrompida pelas 22h locais (17h30 em Lisboa) e os espectadores rezarão uma oração em memória de Abbas Kiarostami.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo ignorou recomendação parlamentar na auditoria feita ao Novo Banco

Mário Centeno e António Costa ignoraram a recomendação aprovada em Parlamento na sua auditoria ao Novo Banco. Os socialistas defendem que seria inconstitucional avaliar o desempenho do Banco de Portugal. Uma proposta do PSD aprovada em …

Avarias param 9 das 20 novas ambulâncias do INEM

Só entraram em serviço em abril, mas as novas ambulâncias do INEM já estão a dar problemas. Dos 20 novos veículos, apenas 11 estão a circular normalmente. As sirenes e as luzes desligam-se em andamento e …

Máfias e milícias responsáveis por incêndios da Amazónia, conclui relatório

As queimadas associadas aos desmatamento da Amazónia resultam em grande parte da ação violenta de redes criminosas, conclui um relatório da Human Rights Watch. Divulgado esta terça-feira, um relatório da Human Rights Watch conclui que as …

Benfica lança-se à 'Champions' com Lage a admitir mexer no ataque

O Benfica estreia-se hoje diante dos alemães do Leipzig na edição 2019/20 da Liga dos Campeões de futebol, competição em que tentará ultrapassar os 'fracassos' das duas anteriores épocas, nas quais foi eliminado na fase …

Itália. Matteo Renzi abandona o Partido Democrata e anuncia formação de novo partido

O ex-primeiro-ministro italiano Matteo Renzi anunciou que vai deixar o Partido Democrata (PD), do qual era secretário-geral, para criar a sua própria formação, mas garantiu que o grupo continuará a apoiar o Governo de Giuseppe …

Tribunal Arbitral reduz suspensão de Neymar na Champions

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) reduziu a suspensão imposta pelo Comité de Disciplina da UEFA de três para dois jogos a Neymar. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu esta terça-feira reduzir a suspensão imposta …

Jerónimo admite "um ou outro descontente" interno e ataca arrivismo do PAN

Jerónimo de Sousa admitiu haver militantes descontentes com a participação na denominada "geringonça", embora frisando que o sentimento geral é de satisfação, e atacou algumas posições do PAN, defendendo que "Os Verdes" são o verdadeiro …

Brexit. Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente da Comissão Europeia recordou na segunda-feira ao primeiro-ministro britânico que cabe ao Reino Unido apresentar "soluções legalmente operacionais" e compatíveis com o Acordo de Saída, reiterando a disponibilidade europeia para apreciar se estas …

"Quem manda nas seleções são os agentes, para valorizar jogadores, interesses"

Carlitos relembra a altura em que foi chamado à seleção de sub-21 pela mão do empresário José Veiga. O antigo jogador do Benfica diz que "quem manda nas seleções são os agentes". Aos 37 anos, Carlitos …

Ataque às refinarias. Arábia Saudita e EUA apontam o dedo ao Irão

A Arábia Saudita e os Estados Unidos deixaram a entender que o Irão está por detrás do ataque de sábado que atingiu as principais instalações petrolíferas sauditas. O Governo de Teerão nega, apontando o dedo …