Moreirense vs Benfica | Triunfo gordo com sotaque grego

Octavio Passos / Lusa

O Benfica regressou ao comando da Liga NOS, com os mesmos pontos do FC Porto, ao vencer numa das deslocações mais difíceis da época, no terreno do surpreendente Moreirense.

A formação cónega havia ganho por 3-1 no Estádio da Luz, na primeira volta, mas desta feita as “águias” foram superiores e golearam por 4-0, numa demonstração de grande eficácia ofensiva. Os visitantes marcaram em todos os remates enquadrados que realizaram e em todos os disparos que fizeram no segundo tempo.

O Jogo explicado em Números

  • Arranque de jogo com uma perdida clara de Pizzi. Logo aos três minutos, Rafa serviu o médio e este, na grande área e só com Pedro Trigueira pela frente, atirou ao lado. O Benfica começou bem o jogo, com bastantes lances de ataque e com 54% de posse de bola à passagem do primeiro quarto-de-hora. Ainda assim, apenas dois remates para os visitantes, um para os anfitriões, nenhum enquadrado.
  • Muito bem o Moreirense no capítulo do passe nos primeiros 20 minutos, a registar 86% de eficácia nas entregas, fruto de transições muito criteriosas para o ataque. Bem melhor que os 76% por parte do Benfica.
  • Muitas dificuldades para o Benfica arranjar espaços na área contrária, mas numa das poucas vezes que o conseguiu, marcou, por Jonas, aos 30 minutos, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo de Pizzi. Os “encarnados” estavam a sentir dificuldades para encontrar espaços na grande área contrária, pelo que nesta fase somavam apenas quatro remates, nenhum enquadrado, contra dois (sem a melhor direcção) dos cónegos.
  • Até que aos 37 minutos, as “águias” marcaram mesmo. Ivanildo falhou a intercepção de um passe de Grimaldo, a bola chegou a João Félix e o jovem aproveitou para rematar com sucesso. Ao primeiro remate enquadrado, num total de cinco, os “encarnados” chegavam à vantagem.
  • Um golo que afectou a formação da casa, ao ponto de os “encarnados” chegarem ao 2-0 pouco depois. Aos 43 minutos, Pizzi cobrou um canto da direita e Samaris saltou mais alto que todos e cabeceou para o segundo – ao sexto remate benfiquista, segundo com boa direcção.
  • Vantagem merecida para um Benfica que dominou nos primeiros 45 minutos, mas sentiu alguns problemas para ganhar espaço na área contrária e rematar com qualidade. As “águias” registavam mais posse ao intervalo, remates e cantos e perdiam apenas para os cónegos no capítulo do passe. O melhor em campo nesta fase era Samaris. O grego registava um GoalPoint Rating de 7.2, fruto de um golo no único remate que fez, um só passe falhado em 15, um passe para finalização e três desarmes.
  • A reentrada em jogo por parte do Benfica não poderia ser melhor. Logo aos 49 minutos, Jonas serviu Rafa, que fugiu em grande velocidade, isolou-se e, à saída de Trigueira, rematou para o fundo da baliza. Em três remates enquadrados, os “encarnados” faziam outros tantos golos.
  • O jogo atingiu a hora de jogo com o Benfica a controlar as operações em praticamente todos os momentos de jogo. O Moreirense tentava atacar, mas as “águias” mostravam-se consistentes, apesar de terem tirado um pouco o “pé do acelerador”. Nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, os “encarnados” nem tiveram muita bola (48%), só remataram uma vez e não passavam dos 70% de eficácia de passe, mas pareciam sempre mais perto do 4-0 do que de sofrer um golo.
  • Muito bom jogo de Gabriel, a conferir equilíbrios defensivos, tal como tem feito nos últimos tempos. Aos 70 minutos, o brasileiro havia ganho os dois duelos aéreos defensivos em que participara, somava oito recuperações de posse e cinco desarmes, este o valor mais alto do encontro.
  • O jogo foi perdendo intensidade, as ocasiões de golo começaram a escassear e só o Moreirense ensaiava o remate. Chegado o minuto 80, o Benfica não registava qualquer remate desde o golo, limitando-se a trocas de bola para “chamar” o seu adversário.
  • E essa paciência viria a dar resultado aos 86 minutos. Após canto da direita, a bola andou “às tabelas” na grande área anfitriã e apenas o recém-entrado Florentino teve a lucidez para atacar a bola no momento certo, rematando de fora oportuna para o 4-0. O Benfica fazia quatro golos nos únicos remates enquadrados que realizava e dois nos únicos disparos no segundo tempo.

O Homem do Jogo

Grande jogo do grego do Benfica, certamente um dos melhores de águia ao peito. Samaris realizou uma exibição completa, autoritária em todos os momentos de jogo. O seu GoalPoint Rating de 8.6 reflecte isso mesmo, sendo que o ponto alto do seu desempenho foi mesmo o golo que marcou, o 2-0, num belo golpe de cabeça. Ofensivamente registou ainda um passe para finalização e dois dribles completos (em duas tentativas), e na retaguarda recuperou nove vezes a posse de bola e somou 12 acções defensivas, entre elas seis desarmes, o valor mais alto da noite.

Jogadores em foco

  • Gabriel 6.7 – O brasileiro é cada vez mais uma peça fundamental neste Benfica. Sem que se integre muito nos momentos ofensivos, Gabriel é de uma regularidade impressionante. Ao todo fez 41 passes, completando 35 deles, e ainda recuperou nove vezes a posse de bola e somou 14 acções defensivas – entre elas cinco desarmes e quatro bloqueios de passe.
  • Rafa Silva 6.4 – Mais um belo jogo do extremo, muito importante a conferir vertigem nas movimentações ofensivas, sem posicionamento fixo. O internacional luso fez um golo em dois remates, criou uma ocasião flagrante em um passe para finalização e ajudou colectivamente com sete recuperações de posse.
  • João Félix 6.3 – O jovem atacante não pára quieto e essa característica torna-o muito difícil de controlar. Foi assim que recolheu um passe de Grimaldo praticamente sem marcação e fez o 1-0. Até final tentou surgir sempre em posição de marcar, mas de realçar apenas dois duelos aéreos ofensivos em três.
  • Álex Grimaldo 6.1 – O espanhol está em grande forma e continua a ser um foco de desequilíbrio ofensivo. Grimaldo registou uma assistência, completou as duas tentativas de drible, recuperou oito vezes a posse de bola e somou cinco acções defensivas.
  • Chiquinho 5.8 – O melhor dos cónegos foi o criativo Chiquinho. Muito móvel e com excelente visão de jogo, o português falhou apenas três de 33 passes, enquadrou dois dos três remates que fez e realizou um passe para finalização.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com "cápsulas" …

Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. "Foi um golpe de sorte", revelou o cientista que encontrou o novo espécime. Segundo …

O café mais caro do mundo vende-se na California. Custa 66 euros

Um café na California, nos EUA, prepara o que apresenta como o café mais caro do mundo. Chama-se Elida Natural Geisha 803 e custa 75 dólares (66 euros) por chávena. A rede Klatch Coffee Roasters, que …

Inglês pagou 265 euros por um Picasso falso. Afinal, era verdadeiro

Um residente da cidade de Crawley, na Inglaterra, comprou por 292 dólares (cerca de 261 euros) uma pintura que achava ser uma boa farsa de um conhecido trabalho de Pablo Picasso. Porém, seis meses depois, soube …

China cria aplicação de reconhecimento facial para distinguir pandas

Investigadores do Centro de Pesquisa e Conservação da China para Pandas Gigantes, juntamente com a Universidade de Tecnologia de Nanyang, em Singapura, e a Universidade Normal de Sichuan desenvolveram uma aplicação com um software de …

Corvos da Torre de Londres "salvaram" o país. Tiveram crias pela primeira vez em 30 anos

Os icónicos corvos negros da Torre de Londres "salvaram" o Reino Unido das consequências fatídicas de uma antiga profecia ao ter descendentes pela primeira vez desde 1989. O casal formado por Huginn (o pai) e Muninn …

A Estónia só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender

O Banco Central da Estónia, que completou em maio 100 anos desde a sua função, só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender, uma vez que o material não é puro …

Explosão atinge autocarro de turistas perto das Pirâmides de Gizé

Uma explosão atingiu um autocarro de turistas perto das célebres pirâmides de Gizé, no Egito, provocando 17 feridos, entre naturais do Egito e da África do Sul, noticia a agência France-Presse. Um engenho explosivo detonou à …

Alerta de erupção vulcânica. Monte Hakone fechado a turistas

As autoridades japonesas activaram este domingo o alerta por possível erupção vulcânica no monte Hakone, e fecharam todos os acessos à popular paisagem natural, que é visitada anualmente por milhões de turistas. A Agência Meteorológica do …

Vírus gigantes nas águas da Índia podem resolver mistério evolutivo

Uma equipa liderada por cientistas do Instituto Indiano de Tecnologia em Bombaim descobriu mais de 20 novos vírus nas águas da cidade, incluindo versões gigantes destes agentes biológicos que podem ajudar a desvendar questões importantes …