Moreira não é D. Sancho e vestiu o kevlar para levar com balas do Selminho e da regionalização

Rui Manuel Farinha / Lusa

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira

O caso Selminho e a regionalização marcaram o debate desta terça-feira entre os candidatos à Câmara do Porto. Rui Moreira absorveu o impacto e saiu por cima.

O debate dos 11 candidatos autárquicos à Câmara Municipal do Porto começou com o moderador Hugo Gilberto a perguntar a Vladimiro Feliz se tinha sido segunda escolha e se não era verdade que dois dirigentes do PSD ofereceram o apoio do partido a Rui Moreira.

O candidato social-democrata disse que, daquilo que sabe, não é verdade. “Houve conversas para outro nível de entendimento”, retorquiu.



“E Paulo Rangel?”, perguntou Hugo Gilberto. Feliz respondeu que Rangel “é deputado europeu e quererá cumprir esse mandato”.

Ainda assim, os protagonistas do debate seriam mesmo o atual autarca Rui Moreira e o candidato socialista Tiago Barbosa Ribeiro, por causa de dossiês como o caso Selminho e a regionalização.

Barbosa Ribeiro acusou Moreira de ser um falso regionalista porque votou “Não” no referendo de 1998. O socialista referiu ainda que o autarca se contradiz por não aceitar a descentralização de competências.

“Por mim, existia regionalização amanhã mas existe um problema constitucional. Sempre fui regionalista. A Câmara do Porto é que não quer aceitar competências. Existe aqui uma contradição”, atirou, citado pelo JN.

A candidata da CDU, Ilda Figueiredo, interveio ao dizer que só ainda não houve regionalização no país porque PS e PSD “entenderam-se para adiar” a reforma. Por sua vez, Tiago Barbosa Ribeiro garante que “não houve qualquer entendimento com o PSD para adiar a regionalização”.

“A verdade é que a regionalização não foi feita por culpa de todos os partidos”, retaliou Rui Moreira, explicando que, no caso das competências na área da Saúde, a autarquia iria apenas “pagar aos funcionários e a limpeza”. “Iria pagar o ajax”, acrescentou.

Os candidatos acusaram Rui Moreira de não saber pôr um travão ao arrendamento temporário, ao que o presidente da Câmara do Porto respondeu: “Não espero ficar com cognome do povoador” que pertence a D. Sancho I.

Houve ainda críticas à mobilidade na cidade, realça o Expresso, à falta de apoios aos mais frágeis.

Rui Moreira não se ficou pela defensiva e foi lançando umas farpas aos restantes candidatos. Por exemplo, para Vladimiro Feliz, fez críticas à gestão de Rui Rio; e para Tiago Barbosa Ribeiro, criticou-o por não ter defendido o Porto no Parlamento.

O debate não podia terminar sem se falar no caso Selminho, que, em caso de condenação, pode levar à perda de mandato de Rui Moreira. “As pessoas que votarem no PS estão mesmo a votar em mim”, salientou Barbosa Ribeiro.

PSD, Bloco e PPM acusaram-no de ter tentado usar o seu poder para beneficiar a família, enquanto PS e CDU acham que o caso só será julgado no tribunal, não nas urnas.

Rui Moreira reiterou que a sua família não ganhou nada com o negócio. “A minha família nada ganhou com isto. A Câmara ganhou um terreno. Espero que em outubro se faça justiça”, atirou.

Tiago Barbosa Ribeiro disse que o caso Selminho não é um tema político, mas que também não traz o tema para a campanha porque não quer dar a Rui Moreira “uma oportunidade para se vitimizar”.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …

Rio critica "vigarice" das sondagens. Líder do PSD acredita na vitória de Moedas

Esta tarde, ao lado de Francisco Rodrigues dos Santos e de Carlos Moedas, Rui Rio apelou a que não se acredite nas sondagens que, "ou são mal feitas, ou são encomendadas: uma vigarice". O presidente do …

A prova que precisava: Sim, as máscaras protegem contra a covid-19 (mas há uma predileta)

As máscaras funcionam? Se sim, será melhor utilizar uma N95, uma máscara cirúrgica ou uma máscara de pano? No último ano e meio, os investigadores produziram muitas evidências laboratoriais sobre a eficácia das máscaras. Para muitas …

Trump processa sobrinha e New York Times por investigação sobre os seus impostos

O antigo Presidente norte-americano processou a sobrinha e o jornal The New York Times devido à divulgação de um artigo no qual é alegado que Donald Trump estaria envolvido em "esquemas de evasão fiscal". Donald Trump …

Há 31 surtos ativos em ATL, creches e jardins-de-infância

Dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam que existem, atualmente, 31 surtos ativos em estabelecimentos de ensino como centros de atividades de tempos livres (ATL), creches e jardins-de-infância. Na última segunda-feira, "foram registados 31 surtos ativos …