Moody’s alerta que minoria parlamentar complica adoção de medidas estruturais

João Relvas / Lusa

Os presidentes do CDS-PP, Paulo Portas, e do PSD, Pedro Passos Coelho

Os presidentes do CDS-PP, Paulo Portas, e do PSD, Pedro Passos Coelho

A Moody’s considerou que a perda da maioria absoluta no parlamento português, na sequência das eleições legislativas de domingo, “vai complicar a implementação de mais medidas estruturais” no país.

A coligação formada por PSD e CDS-PP, designada Portugal à Frente, venceu com 38,55% dos votos (o que representa 104 deputados), tendo perdido a maioria absoluta, e o PS foi o segundo partido mais votado, com 32,38% (85 deputados), estando ainda por atribuir quatro assentos na futura Assembleia da República, referentes aos círculos da emigração.

Num relatório enviado às redações esta terça-feira, a agência de rating escreve que, “ainda que seja expectável que a reeleição do Governo garanta o foco na consolidação orçamental“, a perda da maioria absoluta no parlamento por parte do PSD e do CDS-PP, “provavelmente vai complicar a implementação de mais medidas estruturais”.

Considerando que, “apesar de o líder do PS ter aberto a porta a dar apoio ao Governo caso a caso para garantir a estabilidade política do país, não é claro se o Governo e o PS vão conseguir chegar a acordo para uma reforma do sistema de pensões“, que o atual executivo já disse que quer continuar em 2016.

Para a Moody’s, esta reforma “seria uma medida significativa e positiva”, tanto pelo impacto orçamental como por ser “um sinal” de que as autoridades portuguesas continuam comprometidas com as reformas e com a consolidação orçamental.

A agência de notação financeira considera que “o primeiro teste” do novo Governo vai ser a apresentação e a aprovação do Orçamento do Estado de 2016 e duvida das metas orçamentais com que Portugal se comprometeu este ano e no próximo, de reduzir o défice para os 2,7% em 2015 e para os 1,8% em 2016.

“Acreditamos que a recuperação cíclica da economia portuguesa não vai ser suficientemente forte para alcançar o objetivo de 2016 e esperamos um défice acima de 2,8% do PIB”, escreve a organização.

A Moody’s destaca a intenção do Governo de eliminar a sobretaxa de 3,5% em sede de IRS (Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares) no próximo ano e de reverter totalmente os cortes salariais impostos à administração pública, o que agravaria as contas públicas, e alerta que “continua por se saber se as amplas reformas estruturais (…) vão dar frutos na forma de um maior crescimento” económico.

A agência escreve ainda que tanto o elevado endividamento das empresas como a fraqueza do setor bancário “continuam a pesar nas perspetivas económicas da Moody’s”, antecipando um crescimento de 1,7% este ano e de 1,8% no próximo.

O Governo prevê que a economia cresça 1,6% em 2015 e que acelere o ritmo de crescimento no próximo ano para os 2%.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. ““vai complicar a implementação de mais medidas estruturais” no país” – ou seja, vai dificultar a destruição, que já estava em curso, de Portugal.
    O que deviam mudar mesmo, não têm eles coragem!!!!! Paga POVO!

  2. “Moody’s alerta”?!
    Não eram esses indivíduos que atribuíam triple A (AAA) ao Lehman Brothers, e este, de um dia para o outro “desapareceu”?!
    Bem me parecia!…
    Ou seja, a capacidade dessa gente é pelo menos, inferior à média, logo, os alertas deles valem pouco mais do que ZERO!!!

    • É necessário saber do que se fala.
      As agências de rating são fontes de informação que resulta da avaliação de risco (países ou empresas) utilizadas por investidores de todo o mundo antes de emprestarem dinheiro! A questão é que ninguém à “anteriori” consegue saber se as contas, mesmo que auditadas, estão marteladas por vígaros que enganam tudo e todos, até a própria família!

RESPONDER

Consumo excessivo de álcool afeta o sistema nervoso (e aumenta a ansiedade)

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde concluíram que o consumo repetitivo de álcool afeta diretamente células imunes do sistema nervoso central, que eliminam parte da comunicação entre os neurónios, e provoca o …

Afinal, os tubarões-baleia macho não são os maiores peixes dos oceanos

Um novo estudo revela que, afinal, os tubarões-baleia machos não são os maiores peixes do oceano. As fêmeas crescem continuamente muito depois de os machos pararem, atingindo tamanhos maiores - ainda que demorem mais tempo …

Exército norte-americano usou fundos de emergência covid-19 para comprar armas

O exército dos Estados Unidos utilizou fundos de emergência aprovados pelo Congresso especificamente para combater a covid-19 para comprar armas, denuncia esta semana o jornal norte-americano The Washington Post. O caso remonta a março passado, …

Carpinteiros usam técnica medieval na reconstrução de Notre Dame

A reconstrução de Notre Dame - que se prevê estar concluída no prazo de cinco anos - continua a avançar e os carpinteiros usaram técnicas medievais para erguer uma estrutura na fachada do monumento. A Catedral …

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …