O misterioso monstro Tully acabou de ficar ainda mais misterioso

Sean McMahon / Yale University

Ilustração do pré-histórico Monstro Tully, criatura marinha que terá vivido há 300 milhões de anos.

Uma nova investigação desmente um anterior estudo que argumentava que Tully era um vertebrado. A verdadeira natureza desde “monstro” continua um mistério para a comunidade científica.

De vez em quando, os cientistas descobrem fósseis que são tão bizarros que desafiam a classificação, já que diferem de qualquer outro animal ou planta viva. Tullimonstrum (também conhecido como monstro Tully), um fóssil de 300 milhões de anos descoberto no Illinois, nos EUA, é uma dessas criaturas.

À primeira vista, Tully parece superficialmente parecido com uma lesma. Mas onde se esperaria que estivesse a boca, a criatura tem um apêndice longo e fino que parece um par de garras. Depois, há os olhos, que se projetam para fora do corpo.

Tully é tão estranho que os cientistas nem conseguiram concordar se é um vertebrado ou um invertebrado. Em 2016, um grupo de cientistas disse ter resolvido o mistério de Tully, fornecendo as evidências mais fortes de que era um vertebrado. No entanto, uma nova equipa de cientistas protagonizou um novo estudo que questiona essa conclusão, o que significa que este monstro está mais misterioso do que nunca.

O monstro Tully foi originalmente descoberto nos anos 50 por um colecionador de fósseis chamado Francis Tully. Desde a sua descoberta, os cientistas questionaram-se a que grupo de animais modernos Tully pertence.

Houve muitas tentativas de classificar o monstro Tully. A maioria desses estudos concentrou-se na aparência de algumas das suas características mais importantes. O corpo do monstro Tully é tão incomum que expandirá bastante a diversidade de qualquer grupo ao qual ele finalmente pertença, mudando a maneira como pensamos sobre esse grupo de animais.

A investigação de 2016 argumentou que o animal deveria ser agrupado com vertebrados porque os olhos contêm pigmentos chamados melanossomas, que são organizados por forma e tamanho da mesma maneira que os olhos de vertebrados. Contudo, este novo estudo mostra que os olhos de alguns invertebrados, como polvos e lulas, também contêm melanossomas divididos por forma e tamanho de maneira semelhante aos olhos de Tully, e que esses também podem ser preservados em fósseis.

Investigação de acelerador de partículas

Para fazer isto, os cientistas usaram um tipo de acelerador de partículas, que permitiu explorar a composição química de amostras de fósseis e de animais.

Primeiro, descobriram que os melanossomas dos olhos dos vertebrados modernos têm uma proporção maior de zinco e cobre do que os invertebrados modernos estudados. A equipa ficou surpreendida ao descobrir o mesmo padrão em vertebrados fossilizados e invertebrados encontrados no Illinois.

Em seguida, analisaram a química dos olhos de Tully e a proporção de zinco e cobre era mais semelhante à dos invertebrados do que dos vertebrados. Isto sugere que o animal pode não ter sido um vertebrado, contradizendo os esforços anteriores para classificá-lo.

Também descobriram que os olhos de Tully contêm tipos diferentes de cobre aos encontrados nos olhos dos vertebrados — mas o cobre também não era idêntico ao dos invertebrados estudados. Portanto, embora o novo estudo acrescente peso à ideia de que Tully não era um vertebrado, também não o identifica claramente como um invertebrado.

Qual é agora o caminho a seguir? Uma análise mais ampla da química dos melanossomas e outros pigmentos nos olhos de uma ampla gama de invertebrados seria um bom próximo passo. Isto pode ajudar a diminuir ainda mais o grupo de animais aos quais Tully pertence.

O enigma de que tipo de criatura é o monstro Tully continua. Ainda assim, esta nova investigação demonstra como o estudo de fósseis nos níveis químico e molecular pode desempenhar um papel importante na descoberta da identidade desta e de outras criaturas enigmáticas.

PARTILHAR

RESPONDER

Detetado fator climático determinante para a propagação do coronavírus

Altas temperaturas combinadas com baixa humidade propiciam que as gotículas contaminadas com o novo coronavírus evaporem mais rapidamente, reduzindo a sua capacidade de infetar pessoas. De acordo com os cientistas, citados pelo canal estatal russo RT, …

Bayern Munique vence Sevilha e conquista a Supertaça Europeia

O Bayern Munique conquistou, esta quinta-feira, a Supertaça Europeia, ao derrotar o Sevilha por 2-1, em Budapeste, na Hungria. Os alemães do Bayern Munique conquistaram a Supertaça Europeia pela segunda vez ao derrotarem os espanhóis do …

Sporting 1-0 Aberdeen | "Leão" eficaz segue para o play-off

O Sporting foi eficaz e assegurou uma vaga no “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa. Na noite desta quinta-feira, num embate relativo à 3ª pré-eliminatória da competição, os “leões” bateram o Aberdeen …

A NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada - e já tem planos de testá-lo numa missão futura. De acordo com o TechCrunch, o …

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na Bíblia

Os textos da Bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …

Glaciar na Islândia "escondia" bombardeiro norte-americano da 2ª Guerra Mundial

Os destroços de um bombardeiro norte-americano B-17 Flying Fortress que colidiu com o glaciar Eyjafjallajökull durante a II Guerra Mundial estão gradualmente a aparecer à medida que a geleira recua devido às alterações climáticas. De acordo …

40 anos depois, assassino de John Lennon pede desculpa pelo crime "desprezível"

Mark David Chapman, o homem que assassinou John Lennon, diz que matou o ex-Beatle por "raiva e ciúmes" e pediu desculpa a Yoko Ono, 40 anos depois. Em 1980, Chapman atingiu John Lennon com quatro tiros …