Estudo mostra que o “modo noturno” dos telemóveis não nos ajuda a dormir

Um novo estudo conclui que o modo noturno disponível na grande maioria dos smartphones não tem qualquer impacto na qualidade do nosso sono.

Qualquer pessoa minimamente familiarizada com smartphones sabe que quase todos estes dispositivos já há algum tempo que disponibilizam a opção modo noturno (ou modo escuro), que altera o tom azulado e frio do ecrã para uma tonalidade mais amarelada e quente.

Além de poder reduzir o consumo de energia do telemóvel, um dos grandes objetivos desta opção é melhorar a qualidade do sono dos utilizadores. Mas será que realmente funciona? A resposta é não, de acordo com um novo estudo.

Segundo o site IFLScience, ao contrário de outras investigações, esta nova pesquisa defende que o modo noturno tem, na verdade, muito pouca influência na qualidade do nosso sono.

Para chegar a esta conclusão, investigadores da Universidade Brigham Young e do Cincinnati Children’s Hospital Medical Center, nos Estados Unidos, pediram a 167 estudantes universitários que passassem pelo menos oito horas na cama, enquanto usavam um acelerómetro no pulso para monitorizar o seu sono.

A equipa dividiu os participantes em dois grupos: aqueles que, em média, dormiam cerca de sete horas por noite (perto da quantidade recomendada) e os que dormiam menos de seis horas.

De forma aleatória, os voluntários também foram designados para, durante sete noite consecutivas, cumprirem uma das seguintes condições, uma hora antes de dormir: Night Shift do iPhone ativo, Night Shift desativado ou não usarem o telefone.

Para aqueles que dormiam cerca de sete horas, houve uma ligeira melhoria na qualidade do sono se não usassem o telefone antes de dormir, em comparação com aqueles que usaram normalmente o telefone, mesmo com o modo noturno ativo.

No caso das pessoas que dormiam cerca de seis horas, não houve diferenças na qualidade do sono com base no facto de usarem, ou não, o Night Shift.

“Isto sugere que, quando estamos muito cansados, adormecemos independentemente do que tenhamos feito antes de dormir. A pressão do sono é tão alta que realmente não há efeito do que acontece antes de dormir”, explicou, em comunicado, Chad Jensen, professor da universidade norte-americana e um dos autores do estudo publicado, a 16 de abril, na revista científica Sleep Health.

Por outras palavras, se realmente quer ter uma boa noite de sono, não será má ideia parar de usar o seu smartphone algumas horas antes de se deitar.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nova Iorque quer oferecer vacina aos turistas. Miami vai começar a vacinar no aeroporto

Em Nova Iorque os turistas irão receber a vacina da Johnson & Johnson e em Miami a vacina da Pfizer. Com o objetivo de reativar o turismo na cidade, as autoridades de Nova Iorque querem oferecer …

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …