Ministro luxemburguês defende suspensão da Hungria da UE

partyofeuropeansocialists / Flickr

Jean Asselborn, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo

Jean Asselborn, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo defendeu esta terça-feira a suspensão da Hungria da UE por violar valores fundamentais, nomeadamente pela forma como o país trata os refugiados.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, defendeu, esta terça-feira, que a Hungria deveria ser suspensa da União Europeia por violar os seus valores fundamentais e tratar os refugiados “pior do que animais selvagens”.

“Não podemos aceitar que os valores fundamentais da União Europeia estejam a ser massivamente violados”, disse o ministro ao diário alemão Die Welt, citado pela AFP.

As declarações sobre o governo do primeiro-ministro de direita Viktor Orban surgem nas vésperas da cimeira de Bratislava, onde os líderes do bloco europeu discutem, a partir de sexta-feira, o futuro pós-Brexit da União Europeia.

A Hungria, “hoje, não teria hipótese de se tornar membro da UE”, defendeu ainda Asselborn.

“Aqueles que, como a Hungria, levantam cercas contra refugiados de guerra, violam a liberdade de imprensa e a independência do poder judicial, deveriam ser excluídos temporariamente, ou se necessário permanentemente, da UE”, acrescentou.

Asselborn referia-se à cerca, com arame farpado, que a Hungria erigiu no ano passado ao longo da sua fronteira sul para impedir o forte afluxo de migrantes que se dirigem para o norte da Europa através da chamada rota dos Balcãs.

“As pessoas que estão a fugir da guerra estão quase a ser tratadas pior do que animais selvagens“, disse o ministro, acrescentando que “a Hungria não parece longe de emitir uma ordem para disparar contra refugiados”.

Afirmou ainda que líderes como Orban estão a manchar a reputação da UE, dando a impressão que o bloco já não vive de acordo com os valores que defende no palco internacional.

Asselborn pediu por isso medidas nos tratados da UE que permitam facilitar a suspensão de Estados-membros, que deveria deixar de implicar um voto unânime.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Olha, agora já sabemos que o Luxemburgo está disposto a receber os milhares de refugiados que, aparentemente, os países limítrofes, não tem economias para receber. Pimento nos olhos dos outro é colírio!
    Ex.mos senhores refugiados, o Luxemburgo espera-vos de braços abertos! Ide!!!!

RESPONDER

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …