Ministra de Bolsonaro acusada de sequestrar criança indígena e criá-la como filha

jeso.carneiro / Flickr

Damares Alves, ministra de Bolsonaro e responsável pela pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos.

A ministra brasileira Damares Alves, responsável pela pasta de Família e Direitos Humanos, é acusada por uma tribo indígena de Kamayurá, no Xingu, em Mato Grosso, de ter retirado uma criança de seis anos à família e nunca a ter devolvido.

A história é narrada pela revista Época, do grupo Globo, e conta que Lulu terá sido retirada da aldeia por uma amiga da ministra para efetuar um tratamento dentário, mas nunca chegou a voltar. Apesar de ser apresentada como filha adotiva de Damares Alves, a adoção nunca chegou a ser formalizada.

Segundo a revista, Lulu nasceu a 20 de maio de 1998 e foi criada pela avó paterna, Tanumakaru, até aos seis anos de idade. Na altura dos factos, a ministra e Márcia Suzuki, amiga e braço direito de Damares, apresentaram-se como missionárias da aldeia e manifestaram-se preocupadas com a saúde da menina.

“Márcia veio na Kuarup [festa tradicional em homenagem aos mortos], olhou para os dentes todos estragados de Lulu e falou que ia levar para tratar”, contou Mapulu, pajé [curandeira] kamayurá e irmã do cacique [chefe da aldeia].

Entre os vários testemunhos está o da avó da menina, agora com 80 anos, que revelou a história na primeira pessoa. Nas declarações prestadas, afirma que nunca foi informada de que a criança não regressaria.

A tribo indígena confirma que a menina foi levada por Márcia Suzuki e que só a viram cerca de dois anos depois de ter sido retirada à família. Confrontada com os factos, a ministra alega que não tem nada a esconder e garante que a menina visita a família biológica regularmente. A ministra convidou os jornalistas a terem “um olhar especial para estes povos, para as mães e crianças que sofrem”.

Damares Alves escusou-se ainda a justificar as razões que a levaram a não realizar uma adoção formal. Segundo a revista, a adoção de uma criança indígena precisa de passar pelo crivo da Justiça Federal e da Justiça comum.

A decisão deve ainda passar pela Fundação Nacional do Índio, uma associação protetora da comunidade indígena, para que através da análise de profissionais se possa avaliar se há vínculos entre a criança e o adotante e se a família mais extensa aprova a adoção. Nos casos das populações indígenas, a opinião da aldeia deve ser sempre tida em conta, revela a Exame.

A população relatou ainda que a mãe biológica da criança não teria condições para a criar e que Piracumã, o tio da menina, tomou a iniciativa de delegar a criança à avó. A comida e os medicamento eram escassos e a criança chegou mesmo a ficar subnutrida.

Márcia fundou, juntamente com Damares, a ONG Atini, cujo lema é salvar crianças indígenas.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Fanáticos religiosos a raptar crianças para as “salvar”… nada de novo!!
    Pior é haver quem leve esta doente mental a sério!…

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …