/

Pagaram 2.7 milhões por um livro (pensam que adquiriram os direitos de autor)

O grupo SpiceDao gastou muito dinheiro em ‘Duna’, mas acredita que vai ganhar muito mais por causa do NFT. E há outra sugestão: queimar o livro!

O que une um livro de ficção científica, publicado em 1965, e um NFT, muito popularizado em 2021? Esta notícia insólita.

Primeiro, convém lembrar o que é um NFT. A sigla significa non-fungible token, ou seja, “senha não fungível”.

Um NFT um tipo especial de token criptográfico que representa algo único. Um NFT pode verificar a titularidade de um ficheiro digital. Uma imagem de computador pode ser copiada e colada infinitamente, gerando várias cópias de um original desconhecido; um ficheiro que seja associado a um NFT permite saber qual o ficheiro original e quem é o seu dono.

A “explosão” deste termo aconteceu no ano passado, quando uma “colagem digital” do artista Beeple foi vendida em leilão por quase 60 milhões de euros (recorde em obras não físicas).

Contexto superado, agora aparece na narrativa ‘Duna’, um livro escrito por Frank Herbert e que será o livro de ficção científica mais vendido de sempre. Esta estória futurista custaria algumas dezenas de euros, num processo de compra “normal”.

Mas o SpiceDAO, um grupo de “fanáticos” pelo mundo criptográfico, decidiu gastar 2.66 milhões de euros para comprar esse livro. E gastou mesmo.

Porquê? Porque os membros desse grupo acreditam que a cópia que compraram será a única versão impressa de ‘Duna’. E também acreditam que vão ganhar muito mais do que 2.66 milhões de euros, por causa dos direitos de autor, quando a versão original fosse comprovada através do…NFT.

Na página do grupo no Twitter, lê-se: “Ganhámos o leilão, por 2,66 milhões de euros. Agora a nossa missão é: tornar o livro público (na medida permitida por lei), produzir uma série limitada de desenhos animados inspirada no livro e vendê-la para um serviço de streaming, e apoiar projectos derivados da comunidade”.

No entanto, lembra o portal IFLScience, este grupo não comprou nada disso. Não tem direitos para tal. Comprou um livro. Só.

E, no meio do seu fórum, lê-se outra ideia extraordinária: comprar o livro, transformar tudo em imagens e, depois, queimar o livro. Assim, as “únicas cópias” existentes do livro seriam as tais imagens.

Quem sugeriu isto explicou que esse processo iria aumentar o valor da cadeia NFT, que iriam ficar mais próximos da garantia de que esta seria a única cópia legal do livro. Além disso, filmar o momento em que queimam o livro seria um “golpe de marketing incrível!”.

A ideia principal dos SpiceDAO parece mesmo ser criar uma série de desenhos animados baseada no livro. E depois disponibilizar o livro publicamente.

Mas falta o pormenor: este grupo não passou a ser o detentor dos direitos de autor, por ter comprado uma cópia do livro. Caso avancem para os desenhos animados, vão ter problemas com a empresa…que tem os direitos de autor de ‘Duna’.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE