Mikhail Gorbachov alerta para risco de “nova Guerra Fria”

European Parliament / Flickr

Mikhail Gorbachev, último líder daUnião Soviética, o artífice da "perestroika" e da "glasnost"

Mikhail Gorbachov, último líder daUnião Soviética, o artífice da “perestroika” e da “glasnost”

O último líder da União Soviética, Mikhail Gorbachov, alertou este sábado para o risco de “uma nova Guerra Fria”, durante as comemorações que assinalam a queda do Muro de Berlim, na Alemanha.

“O mundo está à beira de uma nova Guerra Fria. Alguns dizem mesmo que já começou“, declarou Mikhail Gorbachov, na abertura de uma conferência sobre o mundo, um quarto de século depois da queda do Muro de Berlim.

Num cenário em que as tensões entre Ocidente e Rússia aumentam, o ex-líder soviético exprimiu “profunda preocupação” com a “rutura no diálogo” e a “quebra de confiança” entre os líderes internacionais.

“Não haverá segurança na Europa sem a cooperação de Alemanha e Rússia”, recordou o artífice das reformas “perestroika” (reconstrução) e “glasnost” (transparência), que abriram caminho à queda do Muro de Berlim, a 09 de novembro de 1989.

Recuperar o diálogo é “a prioridade máxima”, insistiu, considerando que, apesar das “duras críticas” aos Estados Unidos e à Europa, o atual presidente russo, Vladimir Putin, está a tentar “encontrar uma via para baixar as tensões e construir uma nova base de cooperação”.

Assinalando que os acontecimentos da década de 1980 são a prova de que, “mesmo para situações aparentemente sem esperança, existe uma saída”, Gorbachov sublinhou que a realidade daquela época “não era menos urgente e perigosa” do que a de hoje.

Numa entrevista à radio e televisão suíça RTS, que será transmitida este domingo, Gorbachov considerou que “a Europa corre o perigo de perder a voz nos assuntos internacionais e passar a ser, gradualmente, irrelevante”.

O ex-líder soviético concretizou: “Em vez de liderar a mudança num mundo global, a Europa converteu-se numa arena de agitação política, de competição por esferas de influência e de conflito militar. A consequência inevitável é a fragilização da Europa, numa altura em que outros centros de poder e influência ganham força.”

Por seu lado, a NATO “quer provar que pode salvar o mundo”, quando já não é sequer necessária, sustentou.

“Vêem-se novos muros. Na Ucrânia, querem cavar um enorme fosso”, reconheceu, admitindo que na atual situação “é muito difícil ser otimista”, mas frisando que não há razão para “sucumbir ao pânico e ao desespero”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …

A Torre de Londres foi palco de várias experiências estranhas com animais

Antigamente, os humanos tinham algumas teorias muito estranhas sobre vários animais e, infelizmente, nem um pouco do bom senso que os impediria de as testar. Segundo o site IFLScience, Plínio, o Velho, era um desses exemplos. …

Grupo hacker português reivindica ataque a 61 sites do Brasil este ano

O grupo do hacker português que assumiu publicamente o recente ataque cibernético ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil admitiu ter invadido 61 sites brasileiros este ano, segundo o jornal O Estado de São Paulo. O …

PCP e PEV vão abster-se na votação final do Orçamento do Estado

O PCP e o PEV anunciaram, esta quarta-feira, que vão abster-se na votação final global do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), que está agendada para esta quinta-feira na Assembleia da República. O Partido Comunista vai …

Economia e tecnologia. Quem irá vencer a guerra comercial? EUA não facilitam, mas China já prepara plano para 2025

A atual guerra comercial entre a China e os Estados Unidos começou depois do atual presidente norte-americano, Donald Trump, anunciar a 22 de março de 2018 uma lista de tarifas superiores a 60 mil milhões …

Estudantes estrangeiros podem renovar autorização de residência online

Os estudantes estrangeiros que frequentam o ensino superior em Portugal podem renovar automaticamente 'online', desde esta semana, os títulos de autorização de residência, anunciou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A nova funcionalidade está disponível …

Nas pinturas de Van Gogh predomina a cor amarela (e isso tem uma explicação científica)

As obras do pintor Van Gogh encaixam-se na corrente artística do pós-impressionismo. Estas caraterizam-se por terem cores fortes com capacidade de atrair um público bastante diversificado. Mas por que razão predominavam quase sempre as mesmas …

ONU sem dinheiro para alimentar deslocados de Cabo Delgado. Portugal presta ajuda militar a "país irmão"

O Programa Alimentar Mundial diz que as verbas vão acabar para a semana depois de um ano inteiro de sub-financiamento. O conflito no Norte de Moçambique já fez pelo menos 500 mil deslocados. O Programa Alimentar …