Miguel de Sousa anuncia formalmente candidatura à liderança do PSD-Madeira

ALRAM.pt

Miguel de Sousa, candidato à liderança do PSD-Madeira

Miguel de Sousa, candidato à liderança do PSD-Madeira

O social-democrata madeirense Miguel de Sousa anunciou esta quinta-feira que pretende apresentar a sua candidatura à liderança regional do partido a 20 de março, demarcando-se da política de Alberto João Jardim nos últimos 13 anos.

“Eu acho que tenho legitimidade para admitir que devo apresentar uma candidatura à liderança do PSD [Madeira]. Julgo que toda a gente está à espera disso, talvez há 30 anos”, disse Miguel de Sousa aos jornalistas à margem de um evento no Funchal relacionado com a empresa de Cervejas da Madeira, da qual é administrador.

O deputado do PSD-M, que já foi vice-presidente de Alberto João Jardim e secretário regional, adiantou que “gostava de apresentar um programa para a Madeira sair desta dificuldade financeira”.

“Acho que tenho solução e gostava de apresentar. Tenho os contactos para fazer com que se torne realidade, porque falar de sonhos impossíveis de realizar não vale a pena”, declarou, defendendo que os projetos de sucessão a Jardim “não devem ser baseados em pessoas, mas em ideias, em projetos”.

Separar as águas

Miguel de Sousa sustentou que a Madeira precisa de “outra expectativa, outra esperança, outro caminho, porque este está muito mau e tem que ser alterado, mudado”.

O dirigente social-democrata madeirense afirmou que se “demarca destes últimos 13 anos” da liderança de Alberto João Jardim.

“Temos aqui uma década muito pesada, que trouxe à Madeira uma dívida quase impossível de suster e precisamos de políticas capazes de fazer com que a Madeira caminhe com viabilidade económica, prosperidade e honre os seus compromissos”.

Miguel de Sousa referiu que pretende apresentar oficialmente a sua candidatura a 20 de março, o primeiro dia da primavera, considerando ser “o melhor dia para falar de um caminho diferente para o futuro, apresentar uma solução real para esta enorme dificuldade”.

Eleições não antecipadas

Sobre a antecipação do congresso eletivo que está marcado para 19 de dezembro, Miguel de Sousa salientou ter sido o primeiro a fazer proposta nesse sentido, na comissão política, mas foi rejeitada.

“Não fui a reboque de ninguém e sugeri que candidato assumisse a liderança do Governo da Madeira tão rápido quanto possível. Propus no verão, porque temos eleições europeias em maio, e, para mim, era começar logo a seguir uma campanha mínima. Não foi aceite e depois foi ratificada data de dezembro”, apontou.

O candidato sustenta ter “dificuldade em perceber” o que é que o líder de governo eleito nessa altura vai fazer, porque terá apenas “nove meses, com um orçamento aprovado antes por outro executivo e não dá tempo para ter um programa governativo”.

“Não sei se há tantas soluções diferentes”

Miguel de Sousa reforça que devem aparecer candidaturas diferentes, com ideias e soluções também diferentes, porque “se for para aparecer cinco ou seis com o mesmo projeto é melhor juntar todos e começar a trabalhar para pô-lo em funcionamento”.

“Mas não sei se há tantas soluções diferentes quantos os candidatos que se apresentaram. Penso que alguém anda à procura de milagres”, concluiu.

São conhecidas até ao momento as candidaturas à liderança do ex-presidente da câmara do Funchal, Miguel Albuquerque, do ex-eurodeputado Sérgio Marques e do atual secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente promulga lei que lança app Stayaway Covid

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma que estabelece o responsável pelo tratamento dos dados e regula a intervenção do médico no sistema 'Stayaway Covid'. À margem de uma visita a Lagoa, no Algarve, …

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …