México. Médicos protestam contra vacinas negadas a profissionais de saúde na linha de frente

John Cairns / University of Oxford

Vacina contra a covid-19

O México administrou cerca de 27,7 milhões de doses da vacina contra a covid-19 e, segundo o Presidente Andrés Manuel López Obrador, todos os adultos devem receber pelo menos uma dose até outubro. Contudo, vários relatos revelam que estas foram negadas a profissionais de saúde que atuam na linha da frente.

Segundo noticiou o Guardian esta sexta-feira, citando a Organização Pan-Americana da Saúde, o México é o país daquele hemisfério que mais mortes registou entre os profissionais de saúde durante a pandemia.

Um dos exemplos referidos pelo diário britânico é o caso de Ana Sofia, radiologista num hospital público em Monterrey, perto da fronteira com o Texas, cujo trabalho a coloca em contacto próximo com os pacientes, mas a quem a vacina foi negada por não ser considerada pelos superiores como uma trabalhadora da linha da frente.

Durante um encontro para vacinação de idosos, solicitou que lhe fosse administrada uma dose da vacina Sinovac, novamente negada. “Foi a pior coisa que tive que fazer na minha vida: implorar por um direito universal”, contou, acrescentando que as ordens das autoridades é que fossem vacinados apenas os idosos, colocando no lixo as doses extras.

O descontentamento do setor da saúde aumentou após a decisão do Governo em vacinar os professores e funcionários de escolas públicas e privadas antes dos médicos do setor privado. Jornalistas e editores de meios de comunicação administrados por escolas públicas foram também vacinados.

“Esta é uma decisão política porque a OMS [Organização Mundial de Saúde] sempre disse que os países devem dar prioridade aos trabalhadores da saúde”, disse a investigadora mexicana Roselyn Lemus-Martin, apontando como fatores decisórios as eleições a 06 de junho e um retorno às aulas presenciais na Cidade do México, a 07 de junho.

Os protestos dos profissionais de saúde não foram bem recebidos pelo Governo. O Presidente afirmou que esses trabalhadores não vacinados deveriam “esperar a sua vez”, indicando posteriormente que as manifestações eram uma campanha nos media contra o seu Executivo.

De acordo com a Universidade de Washington, nos Estados Unidos (EUA), o número de mortos no México é superior a 600.000 – quase o triplo do número oficial. Apesar disso, o país gastou menos de 1% do seu PIB na resposta à pandemia.

A campanha de vacinação também originou polémica: militares distribuíram as vacinas, mas excluíram o setor privado; a vacinação decorreu em centros temporários, em vez de farmácias e clínicas; a imunização precoce ocorreu em áreas rurais com baixas taxas de transmissão, ao invés de áreas urbanas sobrelotadas, onde as infeções aumentaram.

Os profissionais de saúde do setor privado contestaram ainda as alegações de que os casos de covid-19 são tratados maioritariamente no setor público.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

As pessoas que comem mais gordura láctea têm menor risco de doença cardíaca

As pessoas que fazem uma dieta com maior teor de gordura láctea têm um menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, revela um novo estudo. Uma equipa internacional de cientistas estudou o consumo de gordura láctea de …

Alaphilippe revalida título de campeão mundial de fundo

O francês Julian Alaphilippe revalidou neste domingo o título de campeão mundial de fundo, ao cortar isolado a meta no final da “prova rainha” dos Mundiais de ciclismo de estrada, que decorreram na região belga …

Do céu ao inferno. Adeptos do Palmeiras chamam "arrogante" a Abel Ferreira

O Palmeiras perdeu e está cada vez mais longe da liderança do Brasileirão. Os adeptos estão insatisfeitos com as exibições e chamaram "arrogante" a Abel Ferreira. O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, perdeu na deslocação …

Mesmo depois da morte de Ihor, centro do aeroporto ainda tem videovigilância "muito limitada"

Um ano e meio após a morte de Ihor Homeniuk, o centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa (CIT) continua sem cobertura total de câmaras de videovigilância em zonas comuns. A situação atual distancia-se daquilo …

Liveblog Autárquicas. Afluência de 42,34% até às 16h

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …