Methuselah, o peixe que gosta de festas na barriga, é o mais velho do mundo

Os cientistas acreditam que Methuselah, o peixe que gosta de comer figos frescos e que lhe esfreguem a barriga, tem cerca de 90 anos.

Methuselah é o peixe de aquário mais antigo do mundo: os biólogos da Academia de Ciências da Califórnia acreditam que tenha cerca de 90 anos, sem nenhum par vivo conhecido.

Mede 1,2 metros, pesa 18 quilogramas e possui pulmões, além de guelras. Pertence à espécie peixe-pulmonado-australiano, tendo sido noticiado pelo jornal San Francisco Chronicle, em 1947, que “estas estranhas criaturas — com escamas verdes semelhantes a folhas de alcachofras — são vistas pelos cientistas como o ‘elo perdido’ entre os animais terrestres e aquáticos”.

Os seus cuidadores acreditam que Methuselah é fêmea, embora não tenham a certeza. A única forma de confirmar o seu sexo é através de uma recolha de sangue, algo muito arriscado dada a idade do peixe.

Ainda assim, de acordo com o Travel and Leisure, é possível que venham a recolher uma pequena amostra de sangue da sua barbatana para enviar a investigadores na Austrália, que poderão fornecer mais informações sobre estes peixes no futuro.

O recorde de peixe de aquário mais velho do mundo pertencia, até 2017, a outro peixe-pulmonado-australiano que residia num aquário em Chicago, conhecido como Granddad (“Avô”, em português). O animal faleceu com 95 anos.

“Por consequência, Methuselah é o mais velho”, explicou o biólogo da Academia de Ciências da Califórnia e cuidador do peixe, Allan Jan, citado pela Associated Press.

O nome do peixe, que adora festas na barriga, deriva da personagem bíblica Methuselah (“Matusalém”, em português), avô de Noé que terá vivido 969 anos.

“Eu digo aos meus voluntários para fingirem que ela é um cachorro aquático, muito doce e gentil, mas claro que se ela for assustada irá ter descargas súbitas de energia. Na maioria das vezes, ela é muito calma”, detalhou.

Jeanette Peach, porta-voz da Academia de Ciências da Califórnia, acrescentou que o peixe é “um pouco picuinhas” dado que só gosta de figos quando estão frescos e dentro de época. “Nunca os come quando estão congelados.”

O peixe-pulmonado-australiano é uma espécie ameaçada e já não pode ser exportado das águas australianas. Devido ao estatuto da espécie, é pouco provável que o aquário de São Francisco adquira outro peixe quando Methuselah morrer.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.