Merkel e Putin concordam em não dividir a Ucrânia

Sebastian Zwez / Wikimedia

Angela Merkel e Vladimir Putin

Angela Merkel e Vladimir Putin

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente russo, Vladimir Putin, sublinharam hoje a importância, para a Ucrânia, de preservar a sua integridade territorial, revelou um porta-voz do Governo alemão.

“Os dois responsáveis políticos estão de acordo quanto ao facto de a Ucrânia dever dotar-se rapidamente de um Governo e [quanto ao facto de] que a integridade territorial deve ser preservada”, anunciou a chancelaria, em comunicado, após a conversa telefónica entre os dois líderes.

Angela Merkel e Vladimir Putinl também sublinharam que a estabilidade da Ucrânia é do “interesse de ambos, seja no plano político ou económico”, acrescenta o comunicado, citado pela agência France Presse.

O “regresso à violência” não são do interesse da Rússia, da Ucrânia, da União Europeia nem dos Estados Unidos, afirmou, por seu turno, a conselheira do Presidente norte-americano, Barack Obama.

“Não há contradição entre uma Ucrânia que tem ligações históricas e culturais de longa data com a Rússia e uma Ucrânia moderna, que pretende integrar-se na Europa. Uma não impede a outra”, considerou a conselheira do Presidente norte-americano, Susan Rice, numa entrevista ao canal de televisão NBC.

Já esta manhã, Angela Merkel teve uma conversa telefónica com a ex-primeira-ministra ucraniana Iulia Timochenko, libertada no sábado, e ambas decidiram encontrar-se “muito em breve” .

Entretanto, fonte governamental, citada pela agência France Presse, indicou que Angela Merkel instou Iulia Timochenko a trabalhar em prol da unidade da Ucrânia.

A líder da oposição ucraniana Iulia Timochenko disse, posteriormente, que não está interessada no cargo de primeira-ministra da Ucrânia, numa mensagem colocada na página na internet do seu partido.

“Peço-vos que não considerem a minha candidatura para o cargo de primeira-ministra”, escreveu Iulia Timochenko.

Um novo governo de unidade nacional deve ser formado até terça-feira, na Ucrânia, depois do presidente Viktor Ianukovych ter sido destituído, no sábado, pelo parlamento.

O parlamento ucraniano designou hoje como Presidente interino Olexandre Turchinov, braço-direito de Iulia Timochenko e desde sábado presidente do parlamento.

A nomeação de Turchinov, aprovada por 285 dos 339 deputados presentes na sala, ocorre depois da destituição de Ianukovich.

A crise política na Ucrânia iniciou-se há três meses, depois de Ianukovich suspender os preparativos para um acordo com a União Europeia, e agravou-se em finais de janeiro, quando se registaram as primeiras mortes, com a aprovação de leis limitando a liberdade de manifestação.

O balanço oficial da violência dos últimos dias é de cerca de 80 mortos, embora a oposição fale em mais de 100.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …

Governo quer desempregados e trabalhadores em lay-off a reforçar lares e hospitais

O Governo criou uma medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde com o objetivo de apoiar as entidades do setor social e solidário. De acordo com o ECO, o Governo …

Recibos verdes podem pedir apoio a partir desta quarta-feira. Será pago ainda este mês

O apoio por quebra de atividade destina-se a trabalhadores independentes que nos últimos 12 meses tenham tido obrigação contributiva em pelo menos 3 meses consecutivos. O formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de …

"Este mês é perigosíssimo!" Costa avisa que "não podem ir à terra e ao Algarve" na Páscoa

"As pessoas não podem ir à terra!" O alerta é de António Costa que avisa que este mês de Abril "é perigosíssimo" por causa da Páscoa. O primeiro-ministro recomenda também aos emigrantes que não venham …

13% dos casos de covid-19 em Portugal são profissionais de saúde. Há 10 médicos nos cuidados intensivos

Um em cada oito infetados com o novo coronavírus em Portugal é profissional de saúde. O número de médicos, enfermeiros, auxiliares e outros trabalhadores de hospitais e centros de saúde que estão contagiados não pára …

Curva em Itália parece estar a aplanar. Confirmado primeiro caso num campo de refugiados grego

A Itália registou mais 4.053 casos positivos e mais 837 mortes em 24 horas, valores semelhantes aos de segunda-feira e que sugerem que a curva da covid-19 parede estar a estabilizar. De acordo com o Observador, …

Há mais de 8 mil infetados e 187 mortes por covid-19 em Portugal

Há mais 27 mortes em relação a terça-feira, aumentando o número total de óbitos para 87. O número de casos confirmados em Portugal já ascende as 8 mil pessoas. O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da …

Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A "esmagadora maioria" não vai ser contabilizada

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é "um pesadelo burocrático", denunciam os infecciologistas. A "esmagadora maioria" dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam. O problema tornou-se público quando a Direção-Geral …

Mais de 3600 empresas já pediram acesso ao lay-off simplificado

O Governo já recebeu 3600 pedidos de empresas para aderirem ao regime lay-off lançado na semana passada, disse, esta terça-feira, a ministra do Trabalho e da Segurança Social. Ana Mendes Godinho, que falava aos jornalistas no …