O mercado online de leite materno está a crescer (mas pode ser mau para os bebés)

Para os pais que querem que o seu filho beba leite materno, mas que não conseguem produzi-lo, a possibilidade de o poder comprar na Internet pode parecer uma boa solução. No entanto, este mercado não é regulado, por isso o bebé pode sair prejudicado.

Muitas famílias podem querer alimentar o seu filho com leite materno e por várias razões, como por exemplo melhorar o sistema imunológico dos seus filhos. Quando não conseguem produzir esse leite materno, as famílias podem recorrer a fóruns online ou grupos do Facebook, onde podem encontrar mulheres a vender o seu próprio leite materno.

No entanto, este comércio online tem um lado negro: não só não existem leis que restringem a venda de leite materno online, mas também não é regulamentado no Reino Unido e na Irlanda. Isto pode fazer com que os pais comprem leite materno abaixo do padrão ou perigoso para consumo, ou seja, o leite pode conter drogas ilegais, analgésicos ou medicamentos que podem prejudicar a saúde do bebé.

No entanto, apesar da falta de regulamentação, as leis podem ajudar se algo correr mal. Delito é a área do direito que lida com erros civis, ou seja, um ato que leva a lesão ou dano, pelo qual os tribunais impõem responsabilidade a um indivíduo. Como a venda de leite materno abaixo do padrão pode levar a ferimentos ou danos, pode enquadrar-se nesta área. Os tribunais não impõem uma “punição” por cometer um delito, no entanto, ordenam que os réus paguem uma compensação monetária à pessoa lesada.

De acordo com a lei, o leite materno seria considerado um “produto” como substâncias semelhantes, incluindo leite animal, fórmula para bebés e sangue. Pelas mesmas razões, a mulher que produziu o leite seria considerada uma “produtora”. Se um caso fosse a tribunal, o leite materno contaminado poderia ser classificado como um produto defeituoso.

A Irlanda e o Reino Unido têm leis que permitem que os clientes processem por danos causados por produtos defeituosos. Porém, o desafio é provar que o produto estava com defeito – e que esse defeito causou danos.

Noutras palavras, uma pessoa teria de provar que foi o leite materno que os deixou doentes. No caso do leite materno comprado online, “dano” provavelmente significaria morte ou ferimento da pessoa que consome o leite. Doenças contraídas ou infeções bacterianas, como Salmonella, Streptococcus ou infeções virais, como o VIH, podem constituir danos.

No entanto, não basta sofrer o dano. É preciso provar que o dano foi causado pelo produto – e não por outra fonte. Isso pode ser difícil de fazer no caso de infeções bacterianas e virais. Por exemplo, a salmonela pode ser transportada por animais domésticos, como répteis e alimentos comuns, como frango e ovos. Por outro lado, seria mais fácil provar o VIH, uma vez que só se espalha da pessoa infetada por certos fluidos corporais, incluindo sangue e leite materno.

Depois de provar o dano, pode haver ainda mais um obstáculo. Um tribunal pode querer saber que medidas tomaram os pais para evitar o dano. Por exemplo, estudos mostraram que a pasteurização do leite materno pode destruir muitas bactérias e até matar vírus. Ao não tomar as devidas precauções ao pasteurizar o leite, os pais têm alguma responsabilidade pelos danos sofridos.

Mesmo que a venda e compra de leite materno não seja ilegal, a prática pode entrar em conflito com a lei. A prática de vender e comprar leite materno online fornece muitas incertezas sobre a segurança do leite. A falta de estrutura legal compromete ainda mais a saúde e o bem-estar dos bebés.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bactérias benéficas do leite materno mudam ao longo do tempo

De acordo com um novo estudo, a mistura de bactérias benéficas transmitidas pelo leite materno muda significativamente com o tempo. Este pode atuar como uma injeção de reforço diário para a imunidade e metabolismo infantil. Os …

Quando um tigre vale mais morto do que vivo: A sórdida realidade das quintas de procriação

Em alguns países asiáticos, quintas de procriação de tigres exploram até ao tutano o valor económico do animal, submetendo-o a condições de vida degradantes. Tigres já foram puderam ser encontrados em grande parte da Ásia, do …

Ana Estrada Ugarte. Em decisão histórica, Peru abre as portas à eutanásia

Numa decisão histórica esta quinta-feira, o 11.º Tribunal Constitucional do Superior Tribunal de Justiça de Lima, no Peru, ordenou ao Ministério da Saúde do país que respeitasse a vontade de Ana Estrada Ugarte de acabar …

Árbitros estrangeiros na próxima época? APAF recusa "atestado de incompetência"

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) tem a certeza de que o Conselho de Arbitragem (CA) não irá passar um "atestado de incompetência" aos árbitros portugueses, chamando estrangeiros para encontros de Ligas nacionais. Segundo …

Depois do desconforto que a série causou na Família Real, Harry defende "The Crown"

Durante uma entrevista a James Corden, para o programa americano The Late Late Show, o príncipe Harry defendeu a série The Crown da Netflix, explicando que embora não seja “estritamente precisa”, retrata a pressão da …

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …