Meninas em tratamento no IPO desfilaram no ModaLisboa

cv NIT Newintown / YouTube

Nove meninas, oito das quais em tratamento no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, que ajudaram Filipe Faísca a criar a coleção apresentada pelo designer na ModaLisboa, encerraram o desfile, no Pátio da Galé, causando comoção na plateia.

A coleção “Darling”, de Filipe Faísca, foi aplaudida de pé pelos presentes, muitos dos quais com os olhos molhados e fazendo comentários como “foi forte“.

Uma a uma, a caminhar ao lado de manequins profissionais, as meninas, com idades entre os seis e os 16 anos, percorreram a longa passerelle do Pátio da Galé com o ar tímido de quem enfrenta pela primeira vez uma plateia com centenas de desconhecidos.

A participação no desfile foi o culminar de uma parceria entre Filipe Faísca e a Fundação Rui Osório de Castro, FROC, instituição sem fins lucrativos que concentra a sua atuação na área informativa e científica do cancro pediátrico.

As meninas passaram dois dias no atelier de Filipe Faísca, que, num primeiro momento, lhes pediu que desenhassem o que para elas é o Amor.

O resultado foi transformado em padrão, que o designer de moda aplicou em peças da coleção hoje apresentada, e também em vestidos feitos à medida para cada uma das oito.

Como Filipe Faísca contou à Lusa, para ele “não fazia sentido” associar-se a esta causa contribuindo apenas com um donativo monetário, através de um leilão, ou revertendo uma percentagem das vendas para a FROC.

“Gostava que houvesse mais interligação entre aquilo que a fundação faz e o que eu faço”, referiu, decidindo por isso “envolver as crianças” na criação da coleção.

De acordo com a diretora-geral da FROC, Mariana Oliveira, as nove disseram “logo que sim ao desfile”, apesar de confessarem algum nervosismo.

A Lusa acompanhou um dos ‘workshops’ de Filipe Faísca com as meninas e testemunhou o entusiasmo e nervosismo com que imaginavam o dia do desfile.

Uma das participantes, Rita, confessou estar “um bocado nervosa”, enquanto Beatriz revelou algum receio por ter de desfilar de canadianas. Já Diana previa que iria ter “muita vergonha”.

“Mas temos de meter a vergonha para o lado“, disse. E foi o que fez, ela e as outras oito.

Além dos ‘workshops’ com as crianças, Filipe Faísca irá ajudar a FROC com um donativo monetário: 30% do valor de cada peça da coleção “Darling” será doada àquela instituição.

Destes workshops resultou ainda a foto-reportagem Cancro, Era Uma Vez, realizada pela fotógrafa Isabel Saldanha a convite da FROC.

Workshop de Filipe Faísca com meninas em tratamento no IPO

Workshop de Filipe Faísca com meninas em tratamento no IPO

A FROC tem uma banca nos Paços do Concelho, em Lisboa, onde estão à venda ‘t-shirts’ e sacos estampados com desenhos feitos nos ‘workshops’. Está à espera de uma visita sua.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Cientistas usam a Lua como espelho gigante para procurar extraterrestres

Os astrónomos ainda não desistiram de procurar vida para lá da Terra e acabam de criar um novo método para encontrar exoplanetas habitáveis, que envolve o uso da Lua como uma espécie de espelho gigante. Especialistas …

Astrónomos descobriram um buraco negro "incapaz" de fazer o seu trabalho

Astrónomos descobriram o que pode acontecer quando um buraco negro gigante não interfere na vida de um enxame de galáxias. Usando o Observatório de raios-X Chandra da NASA e outros telescópios, mostraram que o comportamento passivo …

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …