Astrónomos mediram a luz estelar emitida em toda a história do Universo

Uma equipa de astrónomos do estado norte-americano da Carolina do Sul mediu toda a luz estelar já produzida em toda a história do Universo observável, ou seja, mediram toda a luz de todas as estrelas que já existiram – o número é brutal.

Para chegar até a um número, os cientistas examinaram os primórdios da criação estelar, passado desde a formação do Universo há 13,7 mil milhões de anos até aos dias de hoje. “Isto nunca foi feito antes“, disse Marco Ajello, astrofísico do Clemson College of Science, na Carolina do Sul, e autor principal do estudo publicado em declarações ao The Guardian.

Estima-se que as primeiras estrelas tenham surgido algumas centenas de milhões de anos após o Big Bang. Desde então, as galáxias produziram estrelas a um ritmo quase frenético, existindo atualmente, segundo os cálculos dos cientistas, um bilião de biliões.

De acordo com a investigação, cujos resultados foram publicados recentemente na revista Science, as estrelas já irradiaram 4×1084 fotões. Noutras palavras, 4 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 fotões.

Os cientistas trabalham já há algum tempo para conseguir obter esta medida, também conhecida como luz de fundo extragalática (EBL) ou “névoa cósmica”. O EBL representa o livro que relata a história da atividade estelar e a evolução das galáxias dentro do Universo”, explicou Ajello ao portal Astronomy.

Tal como notou o líder da investigação, a medição da EBL pode ser uma ótima ferramente para os cientistas, podendo ajudá-los a melhor compreender a evolução das galáxias, os processos de formação estelar e até a forma como o próprio Universo evoluiu.

Até então, era difícil obter este número porque a “névoa cósmica” é muito mais fraca do que a Via Láctea e as demais luzes do céu noturno. Além disso, os cientistas não conseguiam observar as galáxias mais distantes, uma vez que são muito escuras e a luz mais brilhante emitida em primeiro plano obscurecia ainda mais esta visão.

Agora, e através de um método indireto, os cientistas conseguiram calcular toda a luz estelar já emitida. Os cientistas observaram as chamadas “blazars” – galáxias que giram em torno de um buraco negro supermassivo – que emitem feixes de matéria e radiação na nossa direção recorrendo ao Telescópio Espacial Fermi de Raios-Gama da NASA.

“Usando blazars a diferentes distâncias de nós, medimos a luz das estrelas em diferentes períodos de tempo. Medimos a luz estelar total de cada época – há mil milhões de anos, há dois mil milhões de anos, há seis mil milhões de anos (…) – desde quando as estrelas foram formadas”, explicou Vaidehi Paliya, coautor do estudo.

O Telescópio “permitiu reconstruir o EBL e determinar a história da formação das estrelas do Universo de uma forma mais eficaz do que já havia sido alcançado até então”, rematou o cientista em comunicado.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Fim das taxas moderadoras custa mais de cem milhões de euros por ano

O diploma aprovado, na última semana, no Parlamento para acabar com a maioria das taxas moderadoras vai custar ao Estado mais de cem milhões de euros por ano. O projeto de lei do Bloco do Esquerda …

Tancos. Detetada discrepância na listagem de lança-granadas

O CDS alega diferenças entre as listas comunicadas pelo Exército e entregues pela Polícia Judiciária Militar ao Ministério Público e quer alterar relatório final sobre Tancos. O CDS alegou existir uma diferença de 80 lança-granadas …

Rio defende inocência de Álvaro Amaro e critica julgamentos na praça pública

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o respeito pelo princípio de presunção de inocência para todos os portugueses e criticou julgamentos "na praça pública", referindo-se ao processo que envolve o …

Campanha para ajudar Miguel Duarte já angariou mais de 30 mil euros

A campanha de crowdfunding para ajudar Miguel Duarte, acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal, já angariou quase 30 mil euros. Para surpresa de Miguel Duarte, o objetivo inicial da campanha de crowdfunding lançada no …

Misteriosas ilhas artificiais na Escócia são mais antigas que Stonehenge

Arqueólogos da Universidade de Southampton, que trabalharam com colegas da Universidade de Reading e com o arqueólogo local Chris Murray, descobriram que alguns "crannogs" escoceses datam do período neolítico - muito mais antigos do que …

Greves da Soflusa e Transtejo desconvocadas

A secretária-geral e responsável pela comunicação da Soflusa, Margarida Perdigão, confirmou esta segunda-feira que as greves da empresa de transportes foram desconvocadas. As greves tinham início marcado para terça-feira. Os sindicatos assinaram um protocolo que vai …

ONG pede investigação sobre a morte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi

A organização não-governamental Human Rights Watch pediu uma investigação sobre o acesso à assistência médica e aos alegados maus tratos sofridos ao longo dos anos por parte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi, que morreu …

Os golfinhos formam amizades porque partilham os mesmos interesses

No que diz respeito a criar laços de amizade, parece que os golfinhos são mais parecidos connosco do que imaginávamos. O comportamento homófilo desempenha um papel central na formação das amizades humanas, uma vez que os …

Neozelandês que partilhou vídeo do massacre de Christchurch condenado a 21 anos de prisão

Um neozelandês foi esta terça-feira condenado a 21 meses de prisão por ter partilhado o vídeo que o alegado autor do ataque em março contra duas mesquitas de Christchurch, que fez 51 mortos, transmitiu em …

Michel Platini detido por suspeitas de corrupção

Michel Platini foi detido, esta terça-feira, em Nanterre, nos subúrbios de Paris, pela polícia judiciária durante investigação sobre alegada corrupção na organização do Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar. De acordo com a Mediapro, o …