Medina sondou BE e PCP para coligação. Levou uma nega, mas o futuro depende do sucesso de Moedas

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, com o primeiro-ministro, António Costa

Fernando Medina quis uma coligação pré-eleitoral com Bloco de Esquerda e o PCP, mas os partidos não aceitaram. No entanto, a hipótese poderá voltar a estar em cima da mesa de Carlos Moedas começar a ganhar terreno nas sondagens. 

O Público revela, esta segunda-feira, que Fernando Medina, atual presidente da Câmara de Lisboa e candidato do PS nas autárquicas, sondou o Bloco de Esquerda e o PCP para uma coligação à esquerda na capital.

Ambos os partidos rejeitaram a proposta, com base no argumento de que “não há necessidade” de coligar forças uma vez que a esquerda recuperou a maioria da tendência de voto na capital, desde que António Costa foi eleito pela primeira vez, em 2007. Tanto o BE como o PCP remeteram acordos para o período pós-eleitoral.

As conversas aconteceram antes de o antigo comissário europeu Carlos Moedas se lançar a Lisboa pelo PSD, mas a estratégia parece não ter alterado. No entanto, se a megacoligação de direita, encabeçada por Moedas, começar a ganhar força e espaço nas sondagens, a possibilidade de uma coligação pré-eleitoral à esquerda passa a estar em cima da mesa.

O Público adianta que a decisão tem como prazo o mês de junho.

Ao diário, José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, disse que a gestão camarária do PS “sempre foi um projeto aberto a todos quantos nele quiseram participar” e garantiu que “assim continuará a ser, antes e depois das eleições”.

Do Bloco de Esquerda, Jorge Costa referiu que os candidatos do BE “contribuirão para maiorias que, excluindo os partidos de direita, possam assumir compromissos fundamentais”.

Atualmente, Fernando Medina é presidente da Câmara Municipal de Lisboa com o apoio do Bloco. “O acordo PS-Bloco”, que vigora desde 2017, “tem sido cumprido com resultados positivos para a cidade”, afirmou o bloquista.

Sobre o futuro pós-eleitoral e eventuais acordos, Jorge Cordeiro, do PCP, disse que, “no quadro da composição plural dos órgãos autárquicos e do reconhecido posicionamento dos eleitos do PCP e da CDU, Lisboa contará sempre, como tem contado, com o seu trabalho, honestidade e competência para assegurar uma gestão e as decisões que melhor sirvam a quem vive e trabalha na cidade”.

Favorável a uma coligação pré-eleitoral é o Livre. “A assembleia do Livre aprovou a orientação geral de que o partido deve procurar promover coligações com forças de esquerda e ecologistas, em geometria variável, caso a caso”, explicou Ricardo Sá Fernandes ao Público.

“Em relação a Lisboa ainda não se iniciaram negociações e a solução vai depender delas, mas a disponibilidade do Livre é para que seja estabelecida uma coligação pré-eleitoral”, acrescentou.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …