Médicos estão a fugir do SNS. Mais de um terço das vagas para contratar jovens ficaram por preencher

Das 950 vagas que foram abertas em setembro, para médicos recém-especialistas para o Serviço Nacional de Saúde, apenas 593 (62,4%) resultaram em contratos efetivos. Também na medicina geral e familiar, mais de um quarto das 435 vagas ficaram por preencher.

O Governo lançou em setembro um concurso para contratar médicos recém-especialistas para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), porém mais de um terço dos quase mil lugares abertos ficaram por preencher, avança o Público.

Segundo os dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), das 950 vagas que foram abertas em setembro, só 593 (62,4%) resultaram em contratos efetivos. Ou seja, mais de um terço (37,6%) ficaram por ocupar.

Apesar de ligeiramente melhor, na área de medicina geral e familiar o cenário não é mais animador. Das 435 vagas para contratar jovens médicos, 120 não resultaram em contratos assinados (27,6%).

Tudo junto, das 1385 vagas abertas resultaram apenas 908 contratos efetivos, ou seja, um terço dos lugares ficou por preencher.

Perante este cenário (que não é uma novidade), nos últimos anos têm sido disponibilizadas mais postos de trabalho do que médicos recém formados, no entanto, tendo em conta os números, a medida não está a ter o impacto desejado.

“Verificou-se um total de 611 médicos colocados, resultando em 593 contratos efetivos, nuns casos por recusa do colocado em proceder à assinatura de contrato, noutros, em especial, pelo diferimento do início de funções para data em que termine o gozo de licença parental”, explica a ACSS, ao Público.

Para o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, esta falta de interesse pelo SNS não é de agora e deve-se a vários fatores. “Há 5% dos recém-especialistas contratados que acabam por sair do SNS durante o período experimental ou porque arranjaram outro trabalho ou porque não se adaptaram”, diz Jorge Roque da Cunha, que refere ainda que muitos médicos “não têm as condições mínimas”.

O presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, concorda com esta visão e lamenta o enfraquecimento do SNS. “Estamos a deixar escapar médicos num momento em que precisamos deles mais do que nunca”, refere.

Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, sublinha as vagas que ficaram por preencher na sua área e fala em “perda significativa”. O médico diz que “a capacidade de atração do SNS não é suficiente para fixar jovens médicos, sobretudo nas especialidades em que há possibilidade de atividade privada mais rentável”.

O especialista defende que deverão ser implementadas medidas que encorajem os médicos portugueses a quererem trabalhar com o SNS, tais como “condições de trabalho ótimas, unidades de saúde estruturadas, com boas condições físicas e sem equipas desfalcadas. Não é só abrir vagas, é preciso investir nas unidades de saúde”, destaca.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …

Portugal bateu recorde de vacinação no sábado. Foram administradas 120 mil vacinas

Este sábado, Portugal registou um recorde diário de pessoas vacinadas contra a covid-19. No total, foram administradas 120 mil doses da vacina. De acordo com os números avançados pela task force responsável pelo plano de vacinação, …

Os milionários estão a fugir de Nova Iorque

A cidade de Nova Iorque está a preparar-se para enfrentar para um êxodo dos seus residentes mais ricos após as autoridades terem aprovado um orçamento que fará com que paguem a maior taxa de impostos …

Costa recusa responder a Sócrates. Carlos César reafirma "tristeza" e "raiva"

O primeiro-ministro António Costa recusou responder às críticas feitas por José Sócrates. Carlos César, presidente do PS, reafirma o que disse em 2018. Este sábado, António Costa recusou responder às críticas feitas por José Sócrates e …

Cientistas sugerem que os gorilas não batem no peito apenas para se exibir

Os cientistas sugerem que o ato de bater no peito permite aos gorilas machos sinalizar o seu tamanho e assim evitar brigas desnecessárias. De acordo com o jornal The Guardian, cientistas que estudam gorilas-das-montanhas (Gorilla beringei …

Médicos alertam que Navalny pode sofrer paragem cardíaca "a qualquer momento"

Alexei Navalny está cada vez mais em risco de insuficiência renal. Médicos próximos do opositor russo alertam que pode sofrer uma paragem cardíaca "a qualquer momento". Médicos próximos do opositor russo Alexei Navalny, detido e em …

Perto de sequenciar 1 milhão de genomas, cientistas querem desvendar segredos genéticos

O projeto All of Us está a recolher informações genéticas, registos médicos e hábitos de saúde de mais de um milhão de pessoas. Os dados podem ser usados para desvendar segredos genéticos. O primeiro esboço do …