Médico indiano criticou falta de equipamento e foi suspenso. Agora, foi internado na psiquiatria

José Coelho / Lusa

Em abril, o médico indiano Sudhakar Rao denunciou preocupação sobre a falta de equipamentos de proteção nos hospitais, sendo suspenso. Agora, foi internado pelas autoridades indianas num hospital psiquiátrico, revelou a BBC.

De acordo com a BBC, a detenção do anestesista, com mais de 20 anos de experiência, foi registada em vídeos, partilhados nas redes sociais e no WhatsApp. Nestes, vê-se Sudhakar Rao rodeado de agentes de autoridade, na cidade de Visakhapatnam, no sul da Índia.

O médico indiano foi amarrado e espancado com um bastão enquanto se encontrava no chão. Depois, nas últimas cenas do vídeo, estava já sem camisa e sentado dentro de um carro, aos gritos. Ainda conseguiu falar com alguns jornalistas, aos quais contou ter sido parado pelos agentes e forçado a sair do seu carro.

O comissário da polícia de Visakhapatnam, RK Meena, disse que as autoridades responderam a um conflito sobre um homem bêbado, que se comportava de forma irregular na estrada, e que só souberam quem era quando chegarem ao local. Os agentes alegaram que o médico mostrou comportamentos agressivos e que foram outros cidadãos que lhe prenderam as mãos.

O caso foi registado como obstrução policial e danos na via pública e as autoridades não divulgaram quem denunciou, não havendo testemunhas oculares que confirmem esta versão dos factos.

RK Meena indicou que o médico seria levado para a esquadra e depois internado num hospital psiquiátrico. À BBC, o responsável pelo hospital onde trabalhava, Radha Rani, disse que o anestesista estava estável e que ficaria em observação duas semanas.

“Dizem-nos para usar a mesma máscara durante 15 dias antes de pedir uma nova. Como podemos tratar os pacientes se arriscamos as nossas vidas?”, disse Sudhakar Rao, pela primeira vez, num vídeo que rapidamente se tornou viral. O médico foi suspenso, mas ainda gravou um vídeo pedindo desculpas e o cancelamento da suspensão, sem resposta.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …