Unidade de Saúde tenta afastar médico que denunciou salários ilegais

(cv) RR

António Alvim denunciou o caso em entrevista à Renascença

O médico António Alvim, que denunciou que há clínicos de Unidades de Saúde Familiar que recebem mais dinheiro para fazerem serviços que, na verdade, não prestam, foi alvo de uma tentativa de expulsão.

António Alvim, que é militante do PSD, denunciou que há médicos das Unidades de Saúde Familiar (USF) de modelo B a receberem suplementos adicionais no salário como se fizessem 40 horas de trabalho semanais quando, na prática, cumprem apenas 35 horas.

Estes médicos recebem quase 1.800 euros para garantirem o atendimento de mais doentes, mas não cumprem os requisitos de extensão do tempo de trabalho previstos. Um cenário que se verificará em várias USF de Lisboa e, designadamente, na USF Rodrigues Miguéis, em Benfica, onde António Alvim trabalha.

O médico denunciou o caso em entrevista à Renascença após o que terá sido alvo de uma tentativa de expulsão da USF onde trabalha, conta o Jornal Económico.

Numa nota interna a que o jornal teve acesso, Paulo Eiras, coordenador da USF Rodrigues Miguéis, justifica a intenção de expulsar o médico com os prejuízos causados pelas suas declarações ofensivas da imagem e ao bom nome da entidade e dos seus profissionais. Também o acusa de veicular “informações falsas sobre o desempenho dos colegas” e de criar mau ambiente no seio da unidade.

Na votação para a expulsão, 12 elementos do conselho geral da USF votaram favoravelmente e oito contra. Mas para confirmar a expulsão seria necessária “uma maioria qualificada de dois terços, o que não aconteceu”, frisa o Económico.

“Ganha mais do que o primeiro-ministro”

Num artigo de opinião no site Saúde Online, António Alvim lamenta que foi alvo de uma “tentativa de saneamento”, e acusa o coordenador da USF de o pretender expulsar por “suposto delito de opinião, sem o assunto ter sido posto previamente à discussão, sem direito a contraditório, e sem sequer ter sido ouvido”.

O médico volta a abordar, neste artigo, as denúncias que fez, salientando que há médicos a ganharem 7.000 euros mensais ilíquidos, “mais do dobro do que os seus colegas que com a mesma categoria e o mesmo número de utentes também acumulam as funções de orientadores de internato e fazem domicílios, mas que estão em USF do Modelo A ou em Unidades de Cuidados de Saúde Primários, no regime de 40 horas semanais”, cita o Económico.

Alvim fala também do caso concreto do coordenador da USF, notando que Paulo Eiras “ganha ilíquidos mais do que 7.000 euros, ganha mais do que o primeiro-ministro“, com “três tardes livres” e apenas 28 horas de consultas por semana, mais três horas para Gestão Clínica.

“No total, trata-se de um horário de 35 horas por semana, sendo que duas delas estão alocadas a domicílios que o Estado – utentes/contribuintes – pagam à parte, pelo que estão a ser pagas duas vezes“, conclui.

A Renascença contactou a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo, que não comenta o caso, anunciando que está já a decorrer uma auditoria para averiguar a situação.

SV, ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Neste País pretensamente democrático, quem denuncia corajosamente os lobbys , em vez de de ser enaltecido , é perseguido , humilhado, quiçá ameaçado .
    Há uns anos denunciei a uma Câmara do Algarve irregularidades de um projecto, que posteriormente descobri estarem técnicos da autarquia envolvidos no esquema.
    Resultado, fui obrigado a vender a minha casa pelas pressões e perseguições recebidas

  2. Isto é normal. O denunciante não anónimo é pendurado à arvore mais alta e depois de tudo é só ele que parece culpado. Há países (na Holanda por exemplo) onde -em teoria- o denunciante não anónimo tem proteção contra o despedimento, mas na pratica há sempre um pau para bater no cão. A corrupção pequena e média está enraizada de tal forma que é mais difícil erradicar do que é limpar a floresta Portuguesa. Especialmente no caso de dois grupos, os advogados e os médico, parece haver um conluio ao nível do estado (finanças, legislação e parlamento) que projeta uma nuvem a volta dos rendimentos destes contribuintes e daí sai o resto . . .

    • A saúde é um negócio em todo o mundo, e, se tivesse lido a noticia, talvez tivesse percebido que este caso NADA tem a ver com saúde!!

      • … nada tem a ver com saúde mas é CORRUPUÇÃO ou até ROUBO aos contribuintes escrevo isto em países sérios e orgulhosos de serem independentes e talvez não em Portugal. que de serio nada tem e de louvável ainda pior.

        • Claro, será corrupção, burla, roubo, etc, mas, tal como eu escrevi, nada tem a ver com saúde!
          E, quanto a Portugal não ter nada de “sério” ou de “louvável”, não deves confundir um país inteiro contigo ou com os teus!…

  3. Se um dia faltarem pacientes a este senhor eu poderei ser um deles. A notícia prova que o ser humano perdeu o interesse em viver uma vida fundamentada em bens morais, simplicidade, tranquilidade e harmonia e prefere a disputa dos bens materiais, motivo da pseudo felicidade. Será preciso um salário de 7000 € para se ser feliz?

RESPONDER

Sangue de porco é mais proteico do que qualquer proteína do mercado (e pode ser consumido em smoothies)

Uma equipa de investigadores do departamento de ciência alimentar da Universidade de Copenhaga desenvolveu um método para extrair proteínas do sangue de porco. O resultado é um pó fino, branco, com sabor neutro e com …

Costa anuncia cinco medidas restritivas para 121 concelhos "de elevado risco" e reforços da capacidade de resposta

Após um Conselho de Ministros extraordinário que durou mais de 8 horas, o primeiro-ministro anunciou este sábado novas "medidas imediatas" de combate à pandemia de covid-19. Concelhos "de elevado risco" estão sujeitos a medidas restritivas, …

Escola na China transformou-se num "edifício andante" para evitar a demolição

Os residentes da cidade chinesa de Xangai que, no início deste mês, passaram pelo distrito de Huangpu podem ter encontrado uma visão incomum: um "edifício andante". De acordo com a cadeia de televisão CNN, uma escola primária …

Joke Boon, a chef holandesa que não tem olfato nem paladar

Joke Boon perdeu o paladar e o olfato quando ainda era criança, mas isso não a impediu de viver da culinária, área na qual estes requisitos são, à partida, essenciais.  "Como seria a minha vida se …

Portugal com mais 39 mortos, mais 4007 casos e recorde de internamentos graves

Portugal registou hoje 39 mortos e mais 4.007 casos de novas infeções pelo novo coronavírus, tendo alcançado um novo recorde de 286 doentes internados nos cuidados intensivos por covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde. Registou-se este …

Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em …

Sue, o T-rex, terá tido uma forte dor de dentes devido a uma infeção

Sue, o T-rex cujo esqueleto é um dos mais completos já descobertos até aos dias de hoje, terá sofrido uma forte dor de dentes durante a sua existência. "Dois dentes estão realmente fundidos e um terceiro …

Câmara com IA confundiu careca do bandeirinha com a bola (e arruinou o jogo de futebol)

Os adeptos da equipa de futebol escocesa Inverness Caledonian Thistle FC experimentaram uma hilariante falha tecnológica durante um jogo no fim de semana passado. De acordo com o IFLScience, o clube escocês anunciou há algumas semanas …

"Francisco Louçã fez bullying para precipitar ruptura do Bloco com o PS"

O PS acredita que foi a postura de "bullying" de Francisco Louçã que forçou o Bloco de Esquerda a precipitar uma "ruptura com o PS", conforme avança o deputado João Paulo Correia, vice-presidente da bancada …

Remdesivir: de droga milagrosa a negócio milionário com "muito, muito mau aspeto"

Apresentado como único medicamento anti-viral eficaz no combate à covid-19, foi o primeiro medicamento aprovado pela FDA, regulador farmacêutico americano, no tratamento da doença. Agora, a sua eficácia é contestada — e os negócios milionários …