Medicamento que reverte efeito de overdose vai ser distribuído pelas ruas de Inglaterra

Um medicamento salva-vidas que reverte o efeito de uma overdose de opioides, como a heroína, está prestes a ser disponibilizada no Reino Unido para tentar combater os elevados números de mortes relacionadas com consumo de droga naquele país.

Em causa está um projeto piloto, que arranca esta segunda-feira em Redcar e Cleveland, no nordeste do Reino Unido, e que visa a distribuição deste medicamento pelas ruas onde há mais registo de toxicodependentes, informou o Observador, citando o Guardian.

O efeito imediato de quem sofre overdoses é a desaceleração da respiração. É precisamente esse efeito que a nova droga (naloxone) pretende reverter, ajudando a manter a respiração controlada.

Atualmente, a maior parte das pessoas que usa este tipo de substância são os toxicodependentes que procuram ajuda e que acedem a tratamentos e reabilitações. Mas não resolve o problema, já que a grande maioria das mortes por overdose acontecem nas ruas. A ideia agora é tornar este medicamento acessível nas ruas, como SOS.

Segundo dados de agosto do Instituto Nacional de Estatística britânico, 4.359 pessoas morreram por overdose em Inglaterra em 2018, um número que é o mais elevado desde 1993, quando se iniciaram estes registos. Mais: metade das mortes ou mais diziam respeito ao abuso de opioides, como a heroína.

O projeto piloto vai ser lançado pela Addaction, instituição de caridade britânica que apoia mudanças de comportamentos relacionados com abuso de substâncias. “Todas as mortes relacionadas com droga são trágicas e cada morte é evitável. É altura de fazermos alguma coisa: demasiadas famílias em Redcar e Cleveland perderam os seus entes queridos por causa do consumo de droga”, disse ao Guardian Gary Besterfield, um dos responsáveis.

Defendeu ainda que “a oportunidade de usar naloxone não deve ser só das pessoas que conseguem ir para a reabilitação”. A ideia é, a partir da próxima semana, pôr pessoas nas ruas a distribuir naloxone junto dos consumidores de opioides e a explicar como se deve usar. O programa piloto deverá decorrer durante 12 semanas, vai ser apoiado pela polícia local, e deverá depois ser exportado para as outras regiões do país.

O norte de Inglaterra regista os números mais elevados de mortes por consumo excessivo de droga: 96,3 mortes por cada milhão de pessoas são relacionadas com droga, enquanto em Londres o número baixa para 39,4.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …