Cientistas testam medicamento que pode revelar-se mais eficaz para tratar gripe

Cientistas testaram em animais um novo medicamento que pode revelar-se mais eficaz no tratamento da gripe, ao induzir mutações genéticas nos vírus que causam a infeção impedindo a sua replicação e a sua atividade, foi hoje divulgado.

O novo fármaco foi testado, em furões, contra várias estirpes virais, incluindo as sazonais e as pandémicas, como a gripe suína.

Na experiência, cujos resultados foram divulgados na edição digital da revista médica Science Translational Medicine, os cientistas descobriram que o medicamento inibia de forma eficaz todas as estirpes do vírus analisadas.

Segundo investigadores da Universidade do Estado da Geórgia, nos Estados Unidos, que liderou o trabalho, o fármaco bloqueia a ARN-polimerase, uma enzima que desempenha um papel fulcral na replicação do genoma (informação genética) dos vírus da gripe, gerando mutações.

“Se ocorrem mutações suficientes, o genoma torna-se disfuncional e o vírus não pode ser replicado”, refere um comunicado da universidade norte-americana. Os ensaios clínicos do fármaco devem iniciar-se no próximo ano.

A gripe é uma infeção viral que afeta principalmente as vias respiratórias. Os vírus da gripe estão em constante alteração, e a imunidade dada pelas vacinas não é duradoura, sendo as pessoas aconselhadas a vacinarem-se todos os anos, sobretudo crianças, idosos, doentes crónicos e profissionais de saúde.

A doença manifesta-se por febre alta, dores musculares, articulares e de cabeça, inflamação dos olhos e tosse seca.

De acordo com o comunicado da Universidade do Estado da Geórgia, a eficácia dos medicamentos antigripais fica comprometida com a rápida e emergente resistência dos vírus da gripe aos fármacos.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …