Médias de acesso ao ensino superior vão ser mais altas este ano

Antoninho Perri / Unicamp

As notas dos exames nacionais de quase todas as disciplinas subiram este ano. Como tal, as médias de acesso ao ensino superior da generalidade dos cursos vão ser mais altas.

Os resultados dos exames foram conhecidos esta segunda-feira e, regra geral, registou-se uma subida de notas em quase todas as disciplinas. Em algumas das matérias mais concorridas, as médias aumentaram mais de três valores, escreve o jornal Público.

O presidente da comissão nacional de acesso, João Guerreiro, garante que os resultados não vão fazer com que a corrida às vagas universitárias seja injusta. “Os alunos ficaram todos na mesma situação”, assegura em declarações ao matutino.

“O que os exames nacionais fazem é uma seriação do conjunto dos estudantes. Se as médias aumentaram, é sinal de que as notas aumentaram para quase todos os estudantes”, explicou João Guerreiro.

Perante esta situação, só porque a média de um aluno subiu dois ou três valores, não quer dizer que ele tenha o seu lugar garantido, uma vez que a média dos concorrentes diretos também subiu. Como o aumento dos resultados parece ter sido transversal, não haverá grandes alterações na perspetiva de acesso dos alunos.

O Público realça que nos casos de melhoria de nota, os alunos ganham uma certa vantagem. Por exemplo, um ano que, insatisfeito com a nota de exame do ano passado, tenha repetido a prova este ano, estará em melhores condições de entrar num curso exigente do que um colega que tenha ficado satisfeito com o resultado do ano passado.

O concurso de acesso ao ensino superior abre esta sexta-feira e estão disponíveis 51.408 lugares, o valor mais elevado dos últimos sete anos.

De todas as disciplinas de exame, apenas Matemática Aplicada às Ciências Sociais (MACS) baixou a média de resultados (-1,5) para 9,5. Em Biologia e Geologia a média é de 14 valores (+3,3). Também em Geografia A, Filosofia e História A, os aumentos da média foram iguais ou superiores a três valores, comparativamente com o ano passado.

A média de Geografia A aumentou 3,3 para 13,6; a média de Filosofia chegou aos 13, aumentando 3,2; e a média de História A aumentou três valores, chegando aos 13,4.

Em Matemática A, o aumento foi de 1,8 valores, chegando a uma média de 13,3. Por fim, o aumento mais baixo foi no exame de Português, cuja média subiu apenas 0,2 valores, atingindo uma média de 12 valores.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. A estupidez de quem decidiu inflacionar as notas é que não percebe que nada altera. Quanto muito faz com que alunos que trabalharam todos os anos de estudos para serem os melhores, com médias de 18, tenham de competir com alunos que trabalharam muito menos e que, normalmente teriam notas de 16. Todos têm mérito, mas o essencial é que isto nada resolve. Quando estes senhores (e senhoras) quiserem resolver coisas efetivamente, confrontem a ordem dos médicos e abram vagas, no público ou no privado. Isso sim, levará a alunos a aspirarem uma carreira na medicina, que de outra forma nunca poderiam ambicionar, ou, cuja a ambição estaria reservada aos verdadeiramente ricos que conseguem suportar os filhos numa universidade estrangeira, num país estrangeiro.

    isto não é um problema de maiorias, mas é um problema que afeta maiorias pela falta de profissinais competentes e pelo preço que teremos de pagar aos poucos que venham a integrar o nosso sistema de saúde.

  2. Na minha opinião um aluno que frequentou toda a sua vida uma escola privada deveria ir para uma faculdade privada, um aluno que frequentou toda a sua vida uma escola pública deveria ir para uma faculdade pública.
    Porque razão aquando da ida para a faculdade, os da privada querem ir para a pública?
    Então o ensino privado para eles, toda a sua vida, não foi era melhor que a pública?
    Como temos visto as notícias, no privado compram-se as notas para no fim “lixar” os que toda a sua vida frequentaram o ensino público. Que continuem como já vinham … Depois vão para a pública e demoooooram a acabar os cursos, tirando o lugar a quem merecia lá estar e com melhor desempenho.

    • O seu comentário é um absurdo. Quem tem os filhos numa escola privada, não beneficiou do ensino público mas contribuiu com os seus impostos para o ensino público. Nesse caso quem vai ao hospital privado, também deixa de ter o direito de ir ao hospital público? Quem anda de transporte privado deixa de ter direito a andar de transportes públicos?

    • Muito Bem dito. E… este ano as desigualdades agrava-se com o beneplácito governamental, quando decidiu retirar o peso dos exames aqueles que “compram” notas no privado. Pois tiram médias internas de 20 e depois nos exames tiram 16. Tenho um filha com média interna (secundário) de 181 e de exames nacionais 182 e luta com alunos dos colégios sobejamente conhecidos. Eles não são os culpado. Os culpado são os que vendem as notas.

  3. MC concordo em pleno consigo. Para equilibrar as coisas proponho que quem anda no privado deixe então de pagar os impostos que sustentam o ensino público.

RESPONDER

Portugal vai ter doses da AstraZeneca e J&J a mais. Testes da vacina portuguesa previstos para julho

Neste trimestre, Portugal vai receber mais de nove milhões de doses de vacinas, das quais cerca de 5,5 milhões da Pfizer, 795,6 mil da Moderna, 1,6 milhões da AstraZeneca e 1,2 milhões da Janssen. Com a …

Abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Descoberta pode ajudar a salvar a espécie

Uma equipa de investigadores percebeu que as abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Esta descoberta pode ajudar a salvar a espécie. As abelhas selvagens são essenciais para sustentar as paisagens que amamos. Uma comunidade saudável de …

Restrições ao fim de semana podem acabar em maio

Políticos e especialistas voltam a reunir-se na sede do Infarmed, na próxima semana, para decidir como avança a última fase do desconfinamento, que começa a 3 de maio. Os dados da pandemia encorajam o Governo …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: há Jardim na Boavista, há perfume Gaitán em Braga

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sp-braga-2-1-boavista-o-musical Não foi há muitos anos que Sporting de Braga e Boavista lutaram pelo título, pelo primeiro lugar. Agora o contexto é outro: os primeiros querem ficar no pódio da classificação correta e os segundos não …

De seis para 18 meses. Governo e Altice chegam a "consenso" para renovar SIRESP

A Altice Portugal vai enviar esta sexta-feira a proposta técnico operacional para a prorrogação por 18 meses do serviço da rede de comunicações de emergência SIRESP, disse esta quinta-feira fonte oficial da empresa à Lusa. Na …

Governo admite chamar Catarina Martins para negociar (mas acredita que BE e PSD têm uma aliança tácita)

A antiga geringonça já não volta a ser o que era, depois de o Bloco de Esquerda ter votado contra a proposta do Governo no último Orçamento do Estado. Ainda assim, António Costa vai voltar …

Nova técnica pode ajudar a prever erupções vulcânicas com anos de antecedência

Uma equipa de cientistas desenvolveu uma nova técnica de alerta precoce, baseada em dados de satélite, que poderia ser usada para prever erupções vulcânicas com anos de antecedência. Com a ajuda de dados de satélite, cientistas …

Governo quer aumentar salário mínimo em 40 euros em 2022

No próximo ano, o salário mínimo nacional deverá subir cerca de 40 euros - um aumento de 6% face aos atuais 665 euros. Este aumento elevaria o montante para 705 euros por mês. De acordo com …

Três mísseis atingem aeroporto de Bagdad onde estão tropas dos Estados Unidos. Não há feridos

Três mísseis atingiram esta quinta-feira o aeroporto de Bagdad, onde se situa uma base militar onde estão estacionados soldados norte-americanos, tendo provocado um ferido iraquiano, revelaram fontes da segurança citadas pela AFP. Os projéteis atingiram a …

História no Planeta Vermelho. Perseverance conseguiu transformar dióxido de carbono em oxigénio

O rover Perseverance, da NASA, conseguiu converter dióxido de carbono em oxigénio. Este grande passo abre caminho à exploração humana do Planeta Vermelho. O MOXIE (Mars Oxygen In-Situ Resource Utilization Experiment), um instrumento a bordo do …