Identificado mecanismo que permite às células malignas alimentarem-se de glicose

Investigadores identificaram o mecanismo que permite às células cancerígenas alimentarem-se de glicose, uma descoberta que poderá levar ao desenvolvimento de terapias mais precisas contra estas células, anunciou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

“O mecanismo, até agora desconhecido, da forma como as células humanas regulam a absorção de glicose, o alimento principal das células cancerígenas” foi identificado por uma equipa de investigação liderada pelo Departamento de Genética Humana do INSA, noticiou a agência Lusa.

Segundo o INSA, “a descrição destas novas características poderá levar ao desenvolvimento de terapias dirigidas com maior precisão contra células malignas”.

“A entrada de glicose para o interior da célula é um passo chave para o metabolismo do corpo humano, mas também para o sustento da alta taxa de crescimento das células cancerígenas”, afirmou o investigador do INSA Peter Jordan, num comunicado publicado na página oficial do instituto.

Peter Jordan explicou que esta entrada “é mediada por canais formados pelas proteínas transportadoras GLUT na membrana da célula” e que “as células cancerígenas mostram frequentemente uma maior produção das proteínas GLUT”.

Na sua adaptação ao microambiente, “as células cancerígenas dispõem ainda de um mecanismo mais rápido: a translocação para a membrana celular de GLUT armazenado em pequenas vesículas intracelulares”, acrescentou.

O investigador sublinhou que foi precisamente ao nível deste mecanismo que os investigadores identificaram agora uma nova forma de as células regularem esta translocação para a membrana, a qual envolve a modificação bioquímica de uma proteína reguladora da translocação.

“Esta modificação depende da presença da enzima WNK1 cujos efeitos em células cancerígenas é uma linha de investigação que tem vindo a ser seguida pela nossa equipa”, referiu Peter Jordan.

Para o investigador, os resultados deste estudo “aumentam o conhecimento sobre os mecanismos utilizados por células cancerígenas para assegurarem o seu fornecimento de glicose e poderão levar ao desenvolvimento de terapias dirigidas com maior precisão contra células malignas”.

Os resultados obtidos neste trabalho, que contou com a participação de investigadores do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), do CEDOC – Chronic Diseases Research Centre e do Center for Cooperative Research in Biosciences, foram publicados na versão online da Archives in Biochemistry and Biophysics.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …