Um McDonald’s abandonado dá comida a milhares de famílias carenciadas em França

L'Après M

L’Après M

Um antigo McDonald’s foi reconvertido num banco alimentar que dá comida a milhares de família carenciadas em Marselha, França.

Fati Bouarua, de ascendência argelina, cresceu nos bairros mais negligenciados de Marselha, em França. Agora, ajudou a transformar um antigo restaurante McDonald’s, em Sainte-Marthe, num banco alimentar que oferece comida a 2 mil famílias por semana.

“Quando veio o primeiro confinamento, as pessoas estavam mais preocupadas em morrer de fome do que com a covid-19 por aqui”, disse Fati à Vice. “Fecharam tudo, até instituições de caridade e assistência social. As pessoas foram deixadas ao abandono. Com ou sem documentos — eles não tinham nada”.

Em Marselha, muitos imigrantes e refugiados são forçados a viver em condições precárias e na comuna de Sainte-Marthe, quando o McDonald’s fechou, só o supermercado local estava a oferecer emprego às pessoas.

O McDonald’s foi aberto lá em 1992 e não apenas oferecia emprego a 77 pessoas, como dava aos habitantes locais a dignidade de ter um lugar para comer fora. Em 2018, o restaurante fechou por falta de financiamento do Governo.

Inconformado, o então gerente do restaurante, Kamel Guemari, encharcou-se em gasolina e ameaçou emular-se a menos que o encerramento do McDonald’s fosse interrompido e todos os 77 funcionários tivessem o seu sustento garantido. De pouco adiantou e o restaurante manteve-se fechado.

Graças a uma forte campanha nas redes sociais, Guemari começou a angariar fundos, remodelou o restaurante e deu-lhe um novo nome: L’Après M.

Numa enorme onda de apoio, agricultores doaram frutas e vegetais; as lojas ofereciam comida e os habitantes locais doavam fundos para apoiar este movimento crescente. Nas primeiras cinco semanas após a inauguração, mais de 100.000 pessoas receberam uma refeição.

Agora, criaram uma empresa chamada Le Part Du Peuple, em que todos os que doam, ficam com uma parte da empresa, ninguém é o dono. É uma empresa administrada como uma organização sem fins lucrativos.

“O que queremos fazer é criar aqui um fast-social-food, um restaurante onde te entreguem o menu e os preços sejam determinados a partir do que ganhas. Se fores um migrante sem documentos, podes vir e comer duas vezes por semana gratuitamente. Os que ganham o salário mínimo pagam apenas 3 euros por pessoa, e assim por diante”, explicou Fati.

“Vamos reempregar 37 funcionários, e os demais serão 40 voluntários que oferecem meio dia por mês do seu tempo para manter tudo a funcionar. É um modelo não apenas para ajudar os mais pobres a sobreviver, mas para lutar contra a vitimização causada pelo capitalismo”, acrescentou.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. ‘Em 2018, o restaurante fechou por falta de financiamento do Governo.”
    Na França os Mcdonalds são financiados pelo governo??!

  2. “encharcou-se em gasolina e ameaçou emular-se a menos que o encerramento do McDonald’s fosse interrompido.” Penso que nesta frase o sentido será, ser queimado pelo fogo e sendo assim a palavra correta será imolar-se. Emular é outra coisa.

  3. A culpa de facto é do governo, mas por deixar e pactuar com a entrada diariamente de milhares de migrantes ilegais. Depois aumentam os impostos à classe média para sustentarem esta gente. Os subúrbio das grandes cidades francesas estão um barril de pólvora, para além do crescente domínio muçulmano. Paris é agora triste e assustador de visitar. França já não é França. França está irremediavelmente perdida.

RESPONDER

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …

Cristiano Ronaldo no Euro 2020

"Rei do Euro". Ronaldo fez história na Hungria (e ainda vai durar "mais uns 3 aninhos")

Cristiano Ronaldo marcou dois dos golos de Portugal na vitória frente à Hungria por 3-0, na estreia da Selecção no Euro 2020, e tornou-se no melhor marcador de sempre dos Campeonatos Europeus de futebol. Aos …

"Insultos são a arma dos fracos". Ministro defende lei das minas e lança farpas a Catarina Martins

Matos Fernandes defende acerrimamente o novo decreto lei da exploração mineira e lança farpas a Catarina Martins, que o criticou: "Insultos são a arma dos fracos". No domingo, o Bloco de Esquerda anunciou que ia pedir …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Ronaldo e agitadores derrubaram a muralha

Rajada final garantiu vitória lusa na estreia. Ronaldo a bisar e a quebrar três recordes. Todos os jogos da primeira jornada. Visto da Linha de Fundo. A paciência tem limites Hungria 0 – 3 Portugal (Raphaël …

O ex-líder do PAN, André Silva.

"Ficaram a usufruir de uma renda". André Silva arrasa deputados dissidentes do PAN

Cristina Rodrigues e Francisco Guerreiro, deputados eleitos pelo PAN, "sempre estiveram concertados" e deixaram o partido por "ambições pessoais", ficando a "usufruir de uma renda" à custa desses lugares políticos. A acusação é de André …

Certificados digitais são gratuitos (e podem ser enviados por email)

Os certificados digitais covid-19, que devem começar a ser emitidos em Portugal esta semana, são gratuitos, emitidos em formato digital e podem ser consultados no portal do SNS 24, na aplicação móvel do SNS ou …