May promete facilitar permanência de cidadãos europeus no Reino Unido

Stefan Wermuth / Reuters

A primeira-ministra britânica Theresa May

A primeira-ministra britânica prometeu, esta quinta-feira, “facilitar” a estadia dos cidadãos europeus no Reino Unido depois do Brexit, ao mesmo tempo que garantiu que o consenso com a União Europeia nesta matéria está “muito perto”.

Theresa May partilhou na sua página do Facebook uma carta aberta aos mais de três milhões de cidadãos da União Europeia (UE) residentes no Reino Unido, que foi interpretada como uma tentativa de desbloquear a negociação com Bruxelas perante a reunião, hoje e amanhã, do Conselho Europeu.

Na missiva, a chefe do Governo britânico explica que se vai tornar “o mais simples possível” e menos dispendioso o processo de registo dos europeus com direito a residência permanente, e estes poderão participar num “grupo de utentes” para determinar o funcionamento deste processo.

Já não lhes será exigido demonstrar que têm acesso a um seguro de saúde e vai reduzir-se o processo burocrático geral e simplificá-lo especificamente para os que já tenham obtido o cartão de residência permanente, indica o texto.

May afirma que vai delinear aos 27 Estados-membros que os mesmos trâmites se facilitem também para os britânicos residentes noutros países da UE.

“Fui clara durante este processo em que os direitos dos cidadãos são a minha primeira prioridade, e sei que os meus colegas têm o mesmo objetivo: salvaguardar os direitos dos nacionais da UE que vivem no Reino Unido e os britânicos que vivem na UE”.

May destaca que os cidadãos europeus são “uma enorme contribuição para o país” e, por isso, é tão importante que tanto eles como as suas famílias “possam ficar”. “Não posso ser mais clara: os cidadãos da UE que residem legalmente no Reino Unido, poderão ficar”.

A líder “tory” (conservadora) afirma que “com flexibilidade e criatividade” dos dois lados, a negociação sobre os direitos dos cidadãos pode finalizar-se “nas próximas semanas”.

Sobre a carta de May, um porta-voz do grupo “the3million”, que representa os interesses dos cidadãos da UE, disse que “poderá abrir a porta ao diálogo” mas lamentou que a primeira-ministra e o ministro do Brexit, David Davis, não se tenham reunido com eles para “abordar os verdadeiros problemas”, tal como a reunificação familiar.

Paralelamente, um grupo de políticos pró-Brexit enviou outra carta aberta a May, coordenada pela campanha “Leave means Leave” (“Sair significa sair”), na qual pede à primeira-ministra para abandonar as negociações com Bruxelas se não houver conclusões positivas no Conselho Europeu.

Os signatários argumentam que o Governo “foi mais do que paciente” nas suas tentativas de abordar com a UE a futura relação comercial e assinalam que, se não há garantias de poder negociar isso em breve, o país deverá assumir que quando sair da UE, a 29 de março de 2019, passará a operar sob os parâmetros da Organização Mundial do Comércio (OMC).

ZAP // EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …

"Mais Siza e menos Centeno". Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso. De acordo com …

FBI já apurou a causa da morte de três turistas na República Dominicana

Testes toxicológicos apresentados esta semana pelo FBI determinaram que a morte de três turistas norte-americanos na República Dominicana se deveu a causas naturais, avança o jornal New York Times. De acordo com o diário, no caso …