“Mau precedente”. Austrália quer construir um aeroporto na Antártida

A Austrália está a planear construir o maior projeto de infraestrutura da Antártida: um novo aeroporto e pista que aumentaria a pegada humana em cerca de 40% na maior área selvagem do mundo.

O megaprojeto envolverá, de acordo com o jornal britânico The Guardian, a explosão de colónias de petréis, perturbando colónias de pinguins e destruíndo uma parte da selva com mais de 115 mil toneladas de betão.

Segundo o governo em Canberra, o projeto nas Colinas Vestfold da Princesa Elizabeth Land é necessário para fornecer acesso durante todo o ano a cientistas e equipas de emergência à estação de pesquisa de Davis, a base mais ao sul da Austrália na Antártida. As preocupações estratégicas também são levadas em consideração. A Austrália está empenhada em conter a presença crescente da China no continente gelado do sul.

Cientistas ambientais dizem que o plano de milhares de milhões de dólares é um desperdício de dinheiro e pode levar a uma corrida destrutiva de construção entre rivais territoriais.

“É algo sem precedentes na Antártida em termos de escala de investimento e impacto no meio ambiente. Embora esteja a ser feito em nome da ciência, poucos cientistas estão entusiasmados. Trata-se mais de agitar bandeiras. Trata-se de firmar a presença da Austrália e as nossas reivindicações”, disse Shaun Brooks, cientista ambiental do Instituto de Estudos Marinhos e Antárticos da Universidade da Tasmânia.

Brooks estima que o projeto acrescentaria 40% à infraestrutura existente no continente, o que seria prejudicial e desnecessário. “Não consigo deixar de pensar que isso se vai tornar um elefante branco. Como se pode justificar uma pista de milhares de milhões de dólares para uma base com apenas 19 pessoas durante o inverno e que foi mantida sem problemas desde 1957?”, interrogou-se.

A nova pista de pouso proposta pela Austrália teria 2,7 quilómetros de comprimento e 40 metros de largura e, ao contrário das pistas de gelo e cascalho existentes na Antártida, seria uma estrutura permanente construída no topo da paisagem com cimento e 11.500 blocos de betão, cada um pesando mais de 10 toneladas.

Poluição, poeira, ruído e emissões de carbono são outros problemas. O envio dos materiais de Hobart deve demorar mais de uma década e cerca de 100 viagens de quebra-gelo.

Segundo o Governo, o terreno seria nivelado por detonação, trituração e enchimento com um total de três milhões de metros cúbicos de terraplenagem. O projeto exigirá a construção de uma área de armazenamento de explosivos, recuperação de terras do mar para um novo cais, novos tanques para combustível de aviação e uma estrada de acesso de quatro quilómetros.

Além da destruição do habitat da vida selvagem durante a construção, a operação do aeroporto concluído traria interrupções regulares para as colónias de reprodução de petréis gigantes do sul, focas e pinguins-de-Adélia.

Vários estudos e histórias de casos mostraram o impacto negativo das aeronaves na vida selvagem da Antártida. Na década de 1980, uma entrega de correspondência por um avião que voava a baixas altitutes levou a uma debandada numa colónia de pinguins-rei que causou sete mil mortes.

As colinas Vestfold são o lar de colónias de pinguins Adélie em nidificação, que devem manter-se nos seus ovos durante longos períodos para que as crias possam chocar com sucesso. Se as mães entram em pânico por causa de aviões, os ovos podem ficar expostos a ventos congelantes e predadores.

Também Geoff Dimmock, um gerente de logística aposentado, se opôs ao projeto. “Não quero que as colinas sejam destruídas”, disse. “Ambientalmente, acho que este é um precedente realmente mau para abrir. E é um baixo valor para o dinheiro”.

Ativistas dizem que existem alternativas viáveis, como aeronaves que usam esquis em vez de rodas para descolagem e pouso.

Os planos para um aeroporto permanente em Davis foram lançados pela primeira vez há algumas décadas, mas os Governos anteriores recusaram o custo. Agora, a ideia está a ser impulsionada pelo chefe da Divisão Antártica Australiana, Kim Ellis, executiva-chefe do Aeroporto de Sydney.

A Divisão Antártica Australiana disse que a avaliação ambiental seria examinada internamente, submetida a outras nações do Tratado da Antártida e lançada para consulta pública na Austrália e internacionalmente.

Os planos para uma pista pavimentada estão agora em avaliação ambiental. As discussões sobre o orçamento são esperadas para 2022. Se as aprovações forem concedidas, a construção começará em 2023 e durará até 2040 no mínimo.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …