Matou três pessoas há quase 7 anos. E ainda não foi julgado

1

Michele Ferreira, Lidiana Santana e Thayane Dias foram encontrados meio ano depois de terem sido assassinados.

Três mulheres brasileiras foram assassinadas em Tires, Cascais, em Fevereiro de 2016. O principal suspeito chama-se Dinai Alves Gomes.

Dinai, também brasileiro, terá atirado as três mulheres para uma fossa séptica no canil onde trabalhava, em Tires; depois de as ter matado à pancada.

Os corpos só foram encontrados meio ano depois, em Agosto de 2016 – porque o homicida foi substituído por outro funcionário, na manutenção dessa fossa.

Nessa altura, quando os corpos foram encontrados, Dinai Alves Gomes já não morava em Portugal. Tinha voltado para Minas Gerais, no Brasil – e foi detido aí, pela polícia brasileira.

Entretanto, Dinai simulou ser duas das vítimas – Michele e Lidiana – para comunicar com a família de ambas, convencendo os familiares que as mulheres tinham emigrado para Inglaterra.

O brasileiro terá cometido o triplo homicídio no dia em que a sua companheira chegou a Portugal – queria esconder a sua relação extraconjugal (Michele estaria grávida).

No entanto, conta o Correio da Manhã, quase sete anos depois, o homicida ainda não foi julgado, ainda não houve sequer julgamento.

O Ministério Público Federal em Minas Gerais informou que ainda vai ser marcado o julgamento do réu pelo Tribunal de Júri. É esse o próximo passo, mas ainda sem data confirmada.

Ao longo destes anos têm sido feito diligências, vários recursos têm entrado na Justiça.

Enquanto espera pelo julgamento, Dinai continua preso. E por isso a Justiça brasileira coloca este processo como prioritário.

  ZAP //

1 Comment

  1. / anos no Brasil para fazer um julgamento? De que se admiram, foi Portugal que ‘inventou’ o Brasil, logo ‘quem sai aos seus…”

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.