A máscara do Joker passou das salas de cinema para os protestos nas ruas

Alberto Valdes / EPA

Um manifestante mascarado de Joker em mais um dia de protestos no Chile

A máscara do “Joker”, o eterno rival do super-herói Batman, passou das salas de cinema para os protestos espalhados pelo mundo, desde o Médio Oriente à América Latina.

O filme “Joker”, que tem Joaquin Phoenix como principal protagonista, não está apenas a bater recordes de bilheteira (em Portugal, no fim-de-semana de estreia, levou mais de 155 mil espetadores às salas de cinema). Tal como conta a CNN, a máscara do famoso vilão do Batman está agora a tornar-se um símbolo dos protestos em todo o mundo.

É o caso do Líbano e do Iraque, países do Médio Oriente onde as manifestações anti-governamentais e anti-corrupção têm tomado conta das ruas e onde artistas invocaram a mítica personagem em alguns cartazes ou nas redes sociais.

“O Joker somos todos nós. Beirut é a nova Gotham City. Esta é a situação da sociedade libanesa neste momento, cheia de pessoas desfavorecidas, cheia de pessoas oprimidas que estão extremamente frustradas e que estão à procura de uma janela de esperança”, explica ao canal norte-americano o artista libanês Mohamed Kabbani.

Na América Latina, o Chile, inicialmente por causa do aumento dos preços do metro, e a Bolívia, por causa da reviravolta nas Presidenciais que deram uma nova vitória a Evo Morales, também têm sido palco de vários confrontos e protestos.

“O Joker é uma personagem incompreendida, vulnerável e abandonada. Os chilenos, os que não pertencem a uma classe social privilegiada — que são a maioria de nós — sentem-se da mesma forma”, explica a psicóloga chilena Valentina Alvarez.

Também em Hong Kong, onde os protestos contra o Governo de Carrie Lam já duram há vários meses, manifestantes mostram-se nas ruas mascarados de Joker como uma forma de protesto, fazendo frente à polémica lei anti-máscaras.

Em declarações à mesma estação televisiva, Andreas Beer, investigador do HoF-Institute, da Universidade de Martin Luther de Halle-Wittenberg, na Alemanha, diz que usar a figura do Joker é uma forma eficaz de os protestantes se sentirem vistos e ouvidos.

“O que estão a fazer quando se maquilham como o Joker ou quando usam a sua máscara é basicamente comunicar ao Governo, quer seja em Hong Kong ou no Líbano: ‘Eu estou no fundo agora, mas tem cuidado com o que vais fazer a seguir'”.

Além disso, ninguém consegue resistir a um bom vilão. “Se olharmos para o Joker, é uma mistura ambígua entre algo engraçado e ameaçador. É um palhaço de horror e isso, de alguma forma, é fixe. As pessoas podem fazer memes com isso”.

Porém, esta não é a primeira vez que uma máscara se torna um símbolo de protesto. A máscara de Salvador Dalí, usada na série “La Casa de Papel” e a máscara de Guy Fawkes, que podemos ver no filme “V de Vingança”, são outros exemplos.

Realizado a partir de um argumento que Todd Phillips escreveu em parceria com o escritor norte-americano Scott Silver, Joker apresenta uma visão original do cineasta sobre o famoso vilão da DC

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …