Marroquino acusado de terrorismo condenado a 12 anos de prisão. “Espero que o seu Deus lhe perdoe”

O cidadão marroquino acusado de recrutar em Portugal operacionais para o Estado Islâmico (EI) foi condenado, esta terça-feira, a 12 anos de prisão em cúmulo jurídico.

Abdesselam Tazi, 65 anos, foi condenado por sete dos oito crimes de que estava acusado, tendo o tribunal considerado não provado apenas o crime de adesão a organização terrorista internacional.

O cidadão marroquino, em prisão preventiva na cadeia de alta segurança de Monsanto, em Lisboa, foi condenado a 12 anos de prisão em cúmulo jurídico por falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

Segundo a acusação do Ministério Público (Mp), Tazi deslocou-se várias vezes ao Centro de Acolhimento para Refugiados, no concelho de Loures, para recrutar operacionais para o Estado Islâmico, prometendo-lhes mensalmente 1.800 dólares (cerca de 1.500 euros).

O Ministério Público conta que o marroquino “passou a visitar regularmente” o CAR “para dar apoio às pessoas em relação às quais organizara a sua vinda para Portugal e outros migrantes jovens que pudessem ser radicalizados e recrutados para aderirem ao Daesh”, procurando convencê-las de “que teriam uma vida melhor se aderissem ao Daesh e fossem viver para a Síria”.

O advogado de Tazi, Lopes Guerreiro, disse que vai recorrer da sentença, considerando que esta é ambígua. O advogado manifestou uma reação de “surpresa” pelos crimes a que o marroquino foi condenado, “tendo em conta a prova produzida em julgamento”.

“Esta decisão apanha-me de surpresa, não obstante a absolvição do crime de adesão a organização terrorista internacional. O indivíduo sai daqui absolvido por ter aderido a uma organização terrorista internacional, mas acaba condenado por ter recrutado alguém para uma organização da qual não faz parte”, lançou a dúvida.

“A decisão é extensa, terei de a ler e só depois posso dizer alguma coisa em concreto, mas o recurso é evidente que vai ser interposto porque a decisão não se compadece com a prova que foi produzida em julgamento e que está no processo”, acrescentou.

Tazi, em prisão preventiva desde março de 2017 na cadeia de alta segurança de Monsanto, em Lisboa, respondia por oito crimes: adesão a organização terrorista internacional, falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

“Espero que o seu Deus o perdoe”

“Espero que o seu Deus lhe perdoe”, disse o juiz, citado pelo jornal Público, no final da leitura da sentença. “O senhor é um homem religioso. Eu também sou (…) O senhor veio do seu país para convencer uns miúdos indefesos a aderir à sua causa”, apontou.

O magistrado apontou depois o facto de o arguido financiar a sua vida com recurso aos cartões de crédito de outras pessoas: “A sua atividade não era normal. Vivia da utilização de cartões de crédito”, disse, sublinhando que não se percebia como é que um homem que era tão religioso e conservador andava a viver com dinheiro dos outros.

“Não percebo como é que uma pessoa com as suas convicções se permite viver desta forma. Por um lado, é rígido com o comportamento das mulheres e depois em coisas bem mais graves não se importa a andar a defraudar as pessoas, a utilizar cartões de crédito para depois andar a recrutar jovens para irem para a Síria”.

Ao ouvir as palavras do juiz, conta o matutino, Tazi respondia: “Não. Não”, reiterando que não recrutou ninguém e que as denuncias contra a sua pessoa foram uma vingança por não aceitar traficar droga.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …