Marques Mendes é contra um Bloco Central (e diz que o Governo devia explicar melhor a libertação de presos)

PSD / Flickr

Luís Marques Mendes

Luís Marques Mendes considera que o Governo “devia explicar melhor” a decisão de libertar 1.200 presos das cadeias portuguesas.

No seu habitual espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes admitiu que “tinha de ser feita alguma coisa nas prisões” e, por isso, compreende a decisão tomada pelo Governo. No entanto, o comentador alertou para a necessidade de serem prestados novos esclarecimentos para que se evite “alarme, populismos políticos e revoltas dentro do sistema prisional”.

De acordo com o Observador, esta foi a única crítica dirigida ao Governo de António Costa, que, segundo o comentador, agiu bem ao decretar medidas “duras, mas necessárias“, sobretudo nesta altura da Páscoa.

Da mesma forma, referiu, o Presidente da República agiu igualmente “bem” ao decidir promulgar o estado de emergência e pela comunicação “realista”, mas esperançosa que dirigiu ao país.

Sobre as opiniões divergentes sobre o uso de máscara, Marques Mendes chamou a atenção para o facto de outro organismo – o Conselho de Escolas Médicas – ter dito o contrário do que tem sido afirmado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), ao defender o uso generalizado de máscara por parte da população.

“Não sou especialista e não vou dar palpites – seria um abuso -, mas recomendava uma coisa: estes dois organismos mais um terceiro ou um quarto, deviam reunir, discutir, chegar a conclusões e dar uma orientação clara”, afirmou.

Esta semana, Rui Rio mostrou-se disponível para formar um Governo de salvação nacional. Sobre este ponto, Luís Marques Mendes considerou que a sugestão “pode soar bem, mas tem pouco conteúdo”. “Acho que não vai acontecer e acho que não é uma boa solução para a democracia”, declarou.

Para o comentador, este governo só poderia ser de Bloco Central e esta solução não lhe parece ideal por vários motivos. “Um Bloco Central acabava com a ideia de alternativa. Se os dois principais partidos estão de mão dada, juntos dentro do Governo, acaba a alternativa.” Além disso, sublinhou que as divergências internadas do PS e do PSD iam fazer-se sentir dentro do Governo.

Ainda assim, a aprovação de orçamentos – quer de Estado quer retificados – será um problema no futuro. “PS e PSD terão de fazer um esforço para se entenderem. Isso é do interesse nacional e deve estar acima de tudo. Não precisam de estar juntos no Governo para aprovarem orçamentos”, concluiu.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …

Costa tirou o tapete ao seu "super-ministro" (que é cada vez mais candidato a líder do PS)

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, já foi um peso-pesado do Governo de António Costa, mas o primeiro-ministro desautorizou-o na discussão sobre o futuro da TAP, num claro sinal de que a "lua-de-mel" entre os …

Há dois candidatos na calha para suceder a Centeno. Siza Vieira fora da corrida

Pedro Siza Vieira era apontado como o favorito a suceder a Mário Centeno na pasta das Finanças, mas recusou essa possibilidade. Nelson de Souza e João Leão são agora os dois principais candidatos. Com a saída …

Ventura chega-se à "família Bolsonaro" e vai trabalhar com a extrema-direita europeia

O Chega de André Ventura tem mantido contactos internacionais, nomeadamente nos EUA e no Brasil, no sentido de estabelecer ligações que consolidem a sua força política. Terá mantido reuniões com elementos "próximos da família Bolsonaro" …