Marido da ministra da Justiça já ganhou 587 mil euros a trabalhar para o Governo

Miguel A. Lopes / Lusa

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

Não passa pela cabeça de Eduardo Paz Ferreira, marido da Ministra da Justiça e conceituado jurista e advogado, recusar contratos com o Estado só pelo facto de estar casado com Francisca Van Dunem. Declarações do professor catedrático que já ganhou 587 mil euros a trabalhar para o Governo.

“A circunstância de a minha mulher, que nem sequer era minha mulher há 25 anos, quando eu me doutorei, ser ministra não me pode obrigar a fechar o escritório“, salienta Paz Ferreira em declarações ao jornal Expresso.

O professor catedrático, que tem o doutoramento em Finanças Públicas mais antigo do país, foi escolhido pelo ministério da Administração Interna, liderado por Eduardo Cabrita, para representar o Governo no processo de contestação ao Tribunal de Contas (TC), pela decisão de impedir o Executivo de investir na rede de comunicações de emergência SIRESP.

Paz Ferreira ganhou 30 mil euros com este caso, onde o recurso do Governo foi rejeitado, mantendo-se a posição do TC.

O jurista foi ainda contratado pelo ministério do Mar, liderado por Ana Paula Vitorino que é casada com Eduardo Cabrita, para presidir à comissão que vai renegociar a concessão do terminal de Sines que foi atribuída à empresa de Singapura PSA.

Paz Ferreira já ganhou 587 mil euros em contratos públicos celebrados durante o actual Governo. Com o anterior Executivo PSD/CDS-PP o jurista tinha ganho 528 mil euros, segundo os números avançados pelo Expresso.

O professor catedrático recorre à sua vasta experiência e ao currículo reconhecido para justificar estes contratos, afiançando que nunca pensou em deixar de aceitar trabalhar com o Governo pelo simples facto de a mulher ser ministra da Justiça.

“Se acharem que eu sou a pessoa certa, nunca me ocorreria recusar pela circunstância de a minha mulher ser ministra”, refere, notando que “nunca aceitaria” trabalhar com o Ministério da Justiça, nem com nenhum organismo que esteja na tutela deste.

Mas “nenhum cidadão pode ser privado de exercer licitamente a sua profissão pela circunstância de estar casado com um titular de cargo político”, conclui Paz Ferreira.

Em Angola, a ministra da Justiça reagiu à polémica, considerando que a inclusão do marido na polémica das ligações familiares no Governo “é um engano”. “Esta história de nepotismo é melhor ficar por aqui, porque é uma história absurda e infamante“, referiu Francisca Van Dunem que está de visita ao país africano.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

      • Este “NetBooSteR pt” deve ser mais um a comer do tacho! A política, assim como a justiça, é uma grande porca, e é incrível como ainda há tetas para alimentar tanto leitão!

  1. Bem, uma coisa abona e seu favor: se já com o governo anterior – PSD – ganhou uma quantia semelhante, não me parece que o facto de a mulher sere agora ministra tenha alterado as coisas…

  2. “Esta história de nepotismo é melhor ficar por aqui, porque é uma história absurda e infamante“

    Eu também acho que a estória do nepotismo é melhor ficar por aqui porque há coisas que quanto mais se lhe mexe mais mal cheiram. Este deve ser só mais um dos que fazem as leis nos seus escritórios, que são depois aprovadas na A.R.

  3. Diz ele exercer licitamente. Mas com estes valores alguém acredita? Meio milhão para tratar de papelada e burocracia? Podridão.

  4. Aos poucos vamos vendo como funcionam as coisas, sejam governos de esquerda ou direita. Claro que nunca nenhum governo foi tão descarado como este, mas pelos vistos existe uma “clientela” que vive à custa dos nossos impostos. Ou são familiares de Governantes, ou amigos de governantes, os cargos são sempre distribuídos pelos mesmos ou familiares, parece que estamos numa monarquia. Há deputados que com alguns anos de “trabalho” têm reformas milionárias quando comparadas com os restantes trabalhadores, uma classe de banqueiro que desbarataram dinheiro e todos pagámos, bancários que se reformam quando os patrões querem e nós pagamos, e toda uma classe de x*los que vive à nossa custa. Os partidos tradicionais estão podres, depois vemos toda a gente admirada porque cresce a extrema direita por toda a Europa, cresce por isto mesmo, por este sistema podre que nos governa, mas tal como em tudo o resto estamos com 10 anos de atraso e por isso esses movimentos também vão chegar aqui, só que mais tarde. Depois tentam culpar as pessoas que gerem esses partidos/movimentos ? são cidadãos como todos nós que se fartaram dos roubos, das tramóias, da corrupção. A culpa é do Governo, da oposição e de todos que deixamos as coisas chegarem a um ponto onde nada mais resta que o populismo, é melhor do que o que temos actualmente? talvez não mas o que temos é tão podre que seja o que for que vier depois não deve ser muito pior e ao menos todos saberemos que temos força para os derrubar. Com um aproximar das eleições vai ser o mesmo de sempre um mar de promessas que logo após os votos serão esquecidas ( os das legislativas obviamente ), porque afinal não se sabia o que havia ou porque a conjuntura internacional piorou, seja o que for algo surgirá,mas os amigos esses sim terão as mesmas regalias , continuarão a fazer os mesmos negócios e tudo continuará como antes.

  5. Conclusão?!? A política, assim como a justiça, é uma grande porca, e é incrível como ainda há tetas para alimentar tanto leitão!

RESPONDER

Nuno Tavares e Rui Patrício podem juntar-se a Mourinho

Treinador português vai liderar a Roma e pretenderá contar com dois compatriotas na sua nova equipa. Mais de uma década depois, José Mourinho vai voltar ao campeonato italiano. O futuro treinador da Roma pode, tal como …

Governo vai dar apoio de 500 euros a quem quiser completar a sua formação

O Governo quer aumentar as taxas de conclusão dos níveis de qualificação e como tal vai criar um incentivo financeiro atribuído a quem já tenha avançado no processo e esteja na fase final. O valor …

Congressista republicana persegue Ocasio-Cortez nos corredores do Capitólio

A congressista republicana Marjorie Taylor Greene perseguiu a democrata Alexandria Ocasio-Cortez pelo corredores do Capitólio, acusando-a de ser cobarde e de apoiar terroristas. A congressista do Partido Democrata Alexandria Ocasio-Cortez saiu à frente de Marjorie Taylor …

Sérgio Conceição admite pausa na carreira

O treinador do FC Porto terá em cima da mesa a possibilidade de fazer uma pausa na carreira, mas só vai decidir o seu futuro depois do fim do campeonato. Quem avança esta possibilidade é o …

Ministra garante que Ticão não será extinto e que "nada ficará como antes"

A ministra da Justiça disse, esta quinta-feira, que "nunca nada ficará como antes" no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), o chamado Ticão, mas que não será extinto. Falando à margem da reinauguração das instalações do …

Real Madrid goleia em Granada e continua a sonhar com o título

Os madrilenos golearam em casa do Granada (4-1), esta quinta-feira, em jogo da 36.ª jornada, o que lhes permite continuar a sonhar com a conquista do campeonato. Os golos foram marcados por Modric (aos 17 minutos), …

PS e PAN avançam com direito ao esquecimento para quem sobreviveu ao cancro

O Parlamento vai aprovar esta sexta-feira, na generalidade, projetos-lei para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro no acesso a seguros de vida. O PS apresenta esta sexta-feira uma proposta no parlamento para quem …

Estudo mostra que é seguro misturar vacinas, mas DGS quer mais detalhes

O novo estudo dá indicações sobre a segurança da administração de vacinas de marcas diferentes – uma das opções possíveis em Portugal para o meio milhão de pessoas com menos de 60 anos que receberam …

Romualda Fernandes - PS

"Erro" ou "canalhice"? Editor da Lusa demite-se após referência racista a deputada do PS

A Lusa está no olho do furacão depois de um jornalista da casa ter identificado a deputada do PS Romualda Fernandes como "Preta" numa peça que acabou por ser replicada em vários jornais online. O …

Estudo mostra que o navio Mary Rose tinha uma tripulação multiétnica

A análise dos restos mortais de parte da tripulação do navio de guerra Mary Rose, o favorito do rei Henrique VIII de Inglaterra, mostra a diversidade que já existia no período Tudor. O navio de guerra …