Marcelo define-se como feminista e defende paridade na diplomacia

João Relvas / Lusa

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, em visita oficial a Moçambique

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, em visita oficial a Moçambique

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu que deve haver paridade na diplomacia, referindo que a desigualdade persiste nos escalões superiores, e neste contexto definiu-se como feminista.

Numa conferência internacional esta segunda-feira sobre mulheres na diplomacia, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, em Lisboa, o chefe de Estado declarou-se “sensível à causa que une as senhoras embaixadoras que organizaram este encontro: a causa da igualdade de género“.

“Se é verdade que hoje ninguém questiona a participação das mulheres na diplomacia, não o é menos que a proporção de mulheres nos serviços diplomáticos de todo o mundo, particularmente em posições de relevo, está ainda longe da desejável paridade”, considerou.

Marcelo Rebelo de Sousa repetiu a expressão “desejável paridade” e questionou se dizer isso “será querer dizer que o Presidente da República é feminista“, acrescentando: “Não há como fugir ao qualificativo, mesmo sem nunca o ter assumido, ou assumir de moto próprio”.

O governo anunciou em janeiro que pretende que até 2020 os conselhos de administração das empresas “tenham de cumprir uma quota de 33% para o género menos representado”. Nas empresas do Estado, as quotas terão de ser cumpridas até 2018.

Esta é uma medida que já estaria a ser preparada pelo governo de Passos Coelho, que teria até assinado um acordo com 13 empresas cotadas em Bolsa, em junho de 2015, no sentido de que os respectivos conselhos de administração fossem compostos por um mínimo de 30% de mulheres até 2018.

“Sou quase um Presidente feminista”

Em março, num discurso perante um grupo de embaixadoras em Lisboa, o Presidente da República disse que “a igualdade de género é uma forma de estar” que estava no topo das suas preocupações.

“Sou, por dever moral e por sentimento, quase um presidente feminista. O meu primeiro encontro com embaixadores é com um grupo de embaixadoras e não podia ser de outra maneira”, disse Marcelo, afirmando que não é preciso ser “uma Presidente mulher para se preocupar com os direitos das mulheres”, direitos que devem ser uma preocupação de todos.

O Presidente da República foi peremptório: “A igualdade de género é uma forma de estar. Não basta apregoar, não basta construir um quadro legislativo. É preciso concretizar a igualdade de género no nosso dia-a-dia, é preciso sentir que é importante.”

O Presidente da República disse ter “total paridade de género” na sua equipa de assessoria diplomática e adiantou que a nova secretária do Conselho de Estado é uma mulher – Rita Magalhães Colaço -, tal como a nova responsável em matéria de Segurança Nacional, Mafalda Gama Lopes. Algo fundamental já que, diz Marcelo, jurou “sobre uma Constituição que tem no princípio da igualdade um dos seus pilares fundamentais”.

Dirigindo-se ao grupo de embaixadoras, o chefe de Estado considerou que “as mulheres na diplomacia são sinónimo de igualdade de circunstâncias”, o que significa que tiveram uma “formação em igualdade de circunstâncias”, escolheram a diplomacia em igualdade de circunstâncias e passaram por processos de seleção em igualdade de circunstâncias.

Citando a jovem ativista Malala Yousafzai, prémio Nobel da Paz em 2014, Marcelo enfatizou a importância da Educação na promoção do desenvolvimento das sociedades, no reforço do poder das mulheres e na igualdade.

No encontro em março estiveram presentes, para além de 19 embaixadoras em Portugal, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro, e as deputadas do PSD Paula Teixeira da Cruz, Maria Germana Rocha e Ângela Guerra, e do CDS-PP Teresa Caeiro.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Impõe-se manter as medidas de contenção", diz Marcelo

O Presidente da República afirmou esta terça-feira que se impõe manter as medidas de contenção que vigoram em Portugal, referindo que essa foi uma opinião unânime na segunda reunião técnica sobre a situação da covid-19 …

Crise poderá levar a Juve a vender Ronaldo por 70 milhões

A crise financeira causada pela pandemia de covid-19 poderá "obrigar" a Juventus a vender Cristiano Ronaldo por 70 milhões de euros, avança a imprensa italiana, frisando que existem mais dois cenários em cima da mesa. O …

Pavilhão Rosa Mota transformado em "Hospital de Missão" com 300 camas

O Pavilhão Rosa Mota, no Porto, entrará, na próxima semana, em funcionamento como “Hospital de Missão” e, com 300 camas, servirá para acolher doentes com poucos sintomas de covid-19 ou até assintomáticos sem “retaguarda familiar”. “Trata-se …

Maduro acusa EUA de provocarem "perigoso momento de tensão" no continente

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enviou na segunda-feira uma carta aos governantes internacionais, alertando que os Estados Unidos (EUA), ao oferecerem uma recompensa por informações que levem à sua detenção, conduzem a "um perigoso …

Prestações ao banco vão subir para quem recorrer à moratória

As prestações dos créditos à habitação vão subir para empresas e clientes particulares que pedirem a sua suspensão no âmbito da moratória criada pelo Governo. Os juros vencidos durante os seis meses da moratória serão …

BE e PCP querem isenção do pagamento de propinas durante estado de emergência

O Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português consideram que os alunos do Ensino Superior devem ficar isentos do pagamento de propinas durante o estado de emergência. Tanto o BE como o PCP sempre defenderam …

Menina de 12 anos morre na Bélgica vítima da covid-19

Uma menina de 12 anos morreu esta segunda-feira na Bélgica devido à pandemia de covid-19, anunciaram esta terça-feira as autoridades de saúde deste país. "É um caso muito raro, mas que nos afeta muito, é um …

"Bomba" de Graça Freitas rebentou-lhe nas mãos. Governo rejeita cerco sanitário ao Porto

O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, rejeitou, nesta terça-feira, a possibilidade de impor um cerco sanitário ao Porto. Esta hipótese foi avançada pela directora-geral da Saúde, Graça Freitas, e foi fortemente criticada por …

Novo máximo diário. Covid-19 mata mais 849 pessoas em Espanha

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 849 mortos com o novo coronavírus, um novo recorde de falecidos num só dia, elevando o balanço total para 8189. Os números do Ministério da Saúde espanhol revelam ainda um …

Termina esta terça-feira o prazo para reclamar das despesas para IRS

O prazo para consultar e reclamar das despesas gerais e familiares apuradas pelo fisco para efeitos de deduções à coleta termina esta terça-feira. Os contribuintes têm até esta terça-feira, 31 de março, para consultar e reclamar …