“Marcelo está a prejudicar o PSD”. É a Lei, diz o Presidente e Rio concorda

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio, com o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa “está a prejudicar o PSD” com a opção de manter Paulo Sande como assessor, depois de este ter sido anunciado como o cabeça-de-lista do partido de Santana Lopes às eleições europeias. A acusação é do ex-dirigente social-democrata João Montenegro, mas Rui Rio não concorda.

O Presidente da República já reagiu às críticas por manter Paulo Sande no cargo, mesmo depois de Santana Lopes o ter anunciado como cabeça-de-lista do seu partido, o Aliança, às eleições europeias de 2019, dizendo que se limita a “aplicar a lei” e garantindo que ele suspenderá funções “no momento em que formalizar a sua candidatura”.

“A lei consagra mais do que a possibilidade, a garantia de ninguém ser prejudicado na sua actividade profissional pelo facto de se candidatar”, explicou Marcelo aos jornalistas. “O que seria se o Presidente da República recusasse um direito previsto na lei?”, questionou ainda à saída da missa em memória de Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.

“Nos termos da lei, os funcionários do Estado não necessitam de qualquer autorização para se candidatarem a cargos electivos das Autarquias Locais, Assembleia da República ou para o Parlamento Europeu” e “beneficiam de suspensão de funções, mantendo todos os direitos, durante os 30 dias anteriores à data da eleição, não podendo ser de alguma forma prejudicados por essa razão”, sublinhou depois o Presidente da República numa nota oficial publicada no site da Presidência.

De resto Marcelo lembrou que o caso não é inédito em Belém, lembrando os casos de Nuno Sampaio que foi eleito pelo PSD para a Assembleia Municipal da Lourinhã, e de Helena Nogueira Pinto que foi escolhida para uma Junta de Freguesia de Lisboa nas listas do CDS-PP.

Marcelo deu ainda o exemplo de Maria Patrão Neves que, em 2009, era consultora do então Presidente da República Cavaco Silva e que foi candidata ao Parlamento Europeu, só tendo sido exonerada de funções nas vésperas das eleições.

“Eu vou mais longe do que foi o Presidente Cavaco Silva e portanto, neste caso, suspenderá no momento em que formalizar a sua candidatura”, afirmou Marcelo.

“Pode prejudicar resultado do PSD nas europeias”

Todavia, a situação está a ser encarada com desconforto no seio do PSD. O ex-secretário-geral adjunto do partido, João Montengero, disse no jornal i que Marcelo “está claramente a prejudicar o PSD”, mostrando-se “conivente com a estratégia de um partido político“.

“Isso é inaceitável no nosso sistema”, acrescenta Montenegro, frisando que o Presidente da República “não se pode andar a meter assim na vida dos partidos” e “nem tampouco deve andar a dar as mãos a ninguém“.

Montenegro reforça a ideia em declarações à TSF, frisando que o PSD “está a sofrer alguma dissidência da parte de pessoas que estão a ir para o partido Aliança”. A posição de Marcelo relativamente ao assessor “pode prejudicar no futuro um resultado eleitoral que o próprio PSD possa ter nas eleições europeias de 2019″, acrescenta.

Quanto aos casos passados citados por Marcelo, Montenegro refere que “não são comparáveis”. “Uma coisa é alguém poder ser candidato ou integrar uma lista a uma Junta de Freguesia”, já “outra coisa é alguém que trabalha directamente com o senhor Presidente da República, que estuda dossiers sobre questões europeias, que é especialista na área do debate europeu” e que subitamente, “despe a farda de assessor político do senhor Presidente e é cabeça-de-lista de um partido às eleições europeias”, frisou também na TSF.

Rio desdramatiza

Por outro lado, o presidente do PSD está ao lado de Marcelo, considerando que não há “problema nenhum” na candidatura de Paulo Sande.

Depois da missa em memória de Sá Carneiro, Rui Rio referiu aos jornalistas que falou com o Presidente da República sobre o assunto e que “estão dadas as explicações“.

“Sinceramente, não considero que esteja a prejudicar o PSD em nada, portanto, está no seu direito e o assessor dele que se candidata também está no seu direito”, sublinhou Rio.

SV, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Eleito o destino turístico mais barato para 2019 (e Portugal fica à espreita)

O complexo Sunny Beach, na Bulgária, foi eleito o destino mais barato para turistas em 2019, de acordo com um estudo levado a cabo pela British Post Office, que analisou preços dos 42 pontos turísticos mais …

Netflix está a ser processada por causa de "Bandersnatch"

O episódio interativo de Black Mirror, que estreou no final do ano passado, não agradou à Chooseco, a editora responsável pela série de livros Escolhe a tua Aventura. A 28 de dezembro estreou o mais recente …

Piloto belga "admitiu" ter assassinado o secretário-geral da ONU em 1961

Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU, morreu na queda de um avião quando tentava negociar a paz no Congo, e o desastre continua a ser investigado até hoje É um mistério com mais de cinco décadas cujo …

Acordo para o Brexit chumbado. Plano de May esmagado no Parlamento

O Parlamento britânico chumbou, por uma esmagadora maioria, o acordo de saída da União Europeia negociado pela primeira-ministra Theresa May. O líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, aproveitou a derrota histórica de May para …

Senador italiano chamou “orangotango” a antiga ministra e foi condenado a pena suspensa

A justiça italiana condenou esta segunda-feira o senador da extrema direita Roberto Calderoli a 18 meses de prisão, com pena suspensa, por comparar, em 2013, a ministra da Integração, Cécile Kyenge, com um "orangotango". O tribunal …

Num restaurante do Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com o Dubai a tornar-se mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante lembrou-se de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma …

Roma e a Igreja em guerra milionária por causa das moedas da Fontana di Trevi

As moedas que os turistas lançam à Fontana di Trevi, um dos rituais mais populares entre quem visita Roma, está a causar problemas na relação entre a Igreja e a capital italiana. A câmara de Roma …

Frente Comum marca greve nacional da função pública

Os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública decidiram marcar uma greve nacional para o dia 15 de fevereiro, anunciou Ana Avoila no final de um plenário realizado esta terça-feira em Lisboa. “Foi decidido marcar um …

A Coreia do Norte já não é "inimiga" da Coreia do Sul

A Coreia do Sul deixou de apelidar os militares norte-coreanos de "inimigos" no documento bienal da Defesa divulgado esta terça-feira, num aparente esforço para prosseguir a reconciliação com Pyongyang. O documento oficial do Ministério da Defesa …

Tsipras enfrenta voto de confiança no parlamento grego

O primeiro-ministro grego enfrenta uma semana crucial com o pedido de um voto de confiança no parlamento, cujo debate se inicia esta terça-feira, ou a perspetiva de eleições antecipadas, após a rutura da coligação governamental …