“A faca e o queijo estão na mão do Presidente.” Marcelo afasta dissolução do Parlamento

António Cotrim / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

“A faca e o queijo estão na mão do Presidente”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, afastando uma crise política e a possibilidade de uma dissolução do Parlamento.

Este domingo, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a afastar uma eventual crise política e rejeitou a possibilidade de uma dissolução do Parlamento. “Não haverá dissolução da Assembleia da República”, disse o Presidente da República, depois de ter feito o mesmo aviso a 27 de agosto.

A faca e o queijo estão na mão do Presidente. O Presidente ouve com atenção o que várias pessoas dizem se há crise ou se não há crise. Mas crise que envolva a dissolução não haverá. Depende do Presidente da República, não depende de mais ninguém”, afirmou durante uma visita a Monchique, distrito de Faro, citado pelo Jornal Económico.

Da mesma forma, Marcelo recusa fazer “antecipações sobre dissoluções a fazer sobre quem vier a ser eleito em janeiro”, isto é, o que pensará o Presidente da República que sair das eleições presidenciais de janeiro de 2021.

“Não contem que o Presidente comece a especular: ‘agora não [crise política], mas lá para maio ou junho do ano que vem’. Isso é uma decisão do Presidente que for eleito em janeiro tomará. O bom senso impõe que não esteja a anunciar uma crise a oito meses de distância, isso é uma coisa que não existe”, disse.

No mesmo dia, quando questionado sobre as declarações do primeiro-ministro, que considerou que se Marcelo não se recandidatar seria um “problema grave”, o Presidente disse que a decisão cabe ser tomada pelo “cidadão Marcelo Rebelo de Sousa”.

“Não será certamente antes do momento em que foi com os outros presidentes. Nenhum Presidente com eleições em janeiro, anunciou antes de outubro, e em muitos casos no final de outubro”, afirmou.

“Neste momento temos uma circunstância especial chamada pandemia, ninguém sabe como vai correr. Portugal precisa de um Presidente da República, que vete, tome decisões, que diga que não há dissolução, que tenha posições claras, sobre questões claras e importantes, não de um candidato a candidato”, acrescentou.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, há muitos riscos associados ao anunciou prematuro de uma eventual recandidatura. “Se de repente um Presidente diz prematuramente que não se candidata, perde o peso que tem. Se disser que se candidata antes do tempo, em vez de decidir em nome do Estado decide em nome de uma campanha eleitoral.”

“Querendo, vamos ver se essa e a decisão do cidadão Marcelo Rebelo de Sousa”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Líder do PAN faz queixa no Ministério Público depois de ser ameaçada de morte

A deputada mostrou no Twitter o tipo de insultos e ameaças que tem recebido e avisa que não se vai calar ou permitir que o desrespeito continue. Inês Sousa Real foi insultada e ameaçada nas redes …

Árbitro foi muito "benévolo" com o FC Porto

O golo de Taremi e a expulsão de Mbemba originaram protestos portugueses. Os espanhóis têm uma visão diferente. O Atlético de Madrid-FC Porto contou com duas boas equipas em campo e uma "que esteve menos bem", …

Buraco na camada de ozono ultrapassa o tamanho da Antártida

A dimensão do buraco na camada de ozono no hemisfério sul ultrapassou o tamanho da Antártida, continente com cerca de 14 milhões de quilómetros quadrados, anunciou hoje o serviço europeu Copernicus, de monitorização da atmosfera. “O …

Políticos e especialistas querem legalizar canábis (com impostos para prevenir o consumo)

Um grupo de 65 personalidades, entre especialistas médicos e ex-ministros, apela à legalização da canábis, considerando que é a melhor forma de prevenir o consumo desta droga, nomeadamente através dos impostos aplicados ao sector. Esta carta …

Mais 1062 casos e seis mortes por covid-19. Internamentos continuam em queda

Há actualmente 497 doentes internados, menos 30 pessoas do que no último balanço. Mais seis pessoas morreram de covid-19 nas últimas 24 horas. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortes e mais 1062 casos …

Crescimento sustentado da economia dá margem ao Governo nas negociações para OE

Governo tem a seu favor uma evolução positiva das receitas fiscais, o que lhe deverá permitir metas mais ambiciosas de redução do défice ou, em alternativa, assumir mais medidas com impacto negativo no orçamento. O crescimento …

Portugal contratou mais professores, mas salários baixaram

Em ano de pandemia, um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) mostra as diferenças que existem nas carreiras dos professores na Europa e em Portugal. O reforço do número de professores no …

Afinal, a crise no transporte marítimo mundial não vai estragar o Natal - pelo menos em Portugal

O transporte de mercadorias está a desacelerar na Ásia e o aumento dos custos está a causar uma onda preocupação na distribuição. Porém, o problema não se deverá fazer sentir na época de Natal. A falta …

Líder do Estado Islâmico no Grande Saara morto por forças francesas

O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta madrugada que o líder do grupo terrorista "Estado Islâmico no Grande Saara" (EIGS), Adnan Abu Walid Sahraoui, foi "neutralizado" por forças militares francesas. "Trata-se de um novo grande sucesso …

Portugal vai ser o país europeu com mais escalões de IRS

Com o desdobramento do terceiro e do sexto escalão de IRS, Portugal será, a par do Luxemburgo, o país europeu com mais níveis na tabela de taxas de imposto. As mexidas nos escalões de IRS já …