Maradona está pronto para ser o “soldado” de Maduro

5

O antigo jogador de futebol argentino Diego Maradona enviou, esta terça-feira, uma mensagem de apoio ao presidente da Venezula, Nicolás Maduro, e ofereceu-se ainda como “soldado” da revolução bolivariana para combater o imperialismo.

“Nós somos chavistas (Maduro é o herdeiro político do antigo Presidente Hugo Chávez, que morreu em 2013) até à morte. E quando Maduro ordenar, estarei vestido de soldado para libertar a Venezuela, para lutar contra o imperialismo e contra aqueles que querem apoderar-se das nossas bandeiras, que é o mais sagrado que temos”, afirmou Diego Maradona no Facebook.

Mergulhada numa grave crise política e económica, desde o início de 2016, a Venezuela sofreu uma escalada na tensão desde o fim de março deste ano. Mais de 120 pessoas já morreram em confrontos violentos durante manifestações contra o Presidente Maduro, milhares ficarem feridas e outros milhares foram presas.

Numa outra mensagem, que também tem a assinatura da sua companheira Rocio Oliva, Maradona reafirmou o seu apoio ao Governo da Venezuela. “Viva Chávez. Viva Maduro. Viva a Revolução. Viva a linhagem pura dos venezuelanos“, escreveu.

Castellano | Italiano | EnglishSomos chavistas hasta la muerte. Y cuando Maduro ordene, estoy vestido de soldado para…

Publicado por Diego Maradona em Segunda-feira, 7 de Agosto de 2017

Maradona apoiou a candidatura presidencial de Nicolás Maduro em 2013, tendo participado mesmo em atos de campanha.

O ex-jogador de futebol argentino também apoiou outros líderes de esquerda da América Latina, como Hugo Chávez e a ex-Presidente brasileira Dilma Rousseff.

Além disso, Maradona possui no seu braço direito uma tatuagem com o rosto do guerrilheiro Ernesto Che Guevara e disse que Fidel Castro era “como um pai” para ele.

  // Lusa

5 Comments

  1. Ainda deve estar sob o efeito de algum pó branco…
    E certamente não passa fome como os seus compatriotas que não tem nada para comer…

    O mundo não precisa desta gente…

  2. Maduro lhe disse que pagava em droga da boa, uma campanha contra a droga é mostrar como esta a cabeça do Maradona que defende assassinos

  3. Era pegar neste drogado e oferecer ao Maduro.
    Não passa de um pobre de espírito, que facilmente se esqueceu que foram os Países livres e democráticos que lhe proporcionaram os sucessos e o enriquecimento.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.