Manuscrito desconhecido de John Locke encontrado numa biblioteca de Maryland

O manuscrito original de John Locke, com mais de 300 anos, foi encontrado nos arquivos da biblioteca da Universidade de St. John, no campus de Anápolis, em Maryland.

Foi o académico independente J. C. Walmsley, com a ajuda do seu antigo colega de Cambridge, Felix Waldman, que encontrou o documento. Waldman contou ao Wall Street Journal como Walmsley, ao folhear um catálogo de livros de 1928, se deparou com o título de um texto de John Locke que desconhecia. O título, Reasons for Tolerating Papists Equally with Others, levava a crer que se tratava de uma atribuição errónea. E

Em 1689, na sua Carta Sobre a Tolerância, uma das obras-chave de Locke, posterior à que foi encontrada, o filósofo propõe uma visão liberal da Igreja Anglicana na sua relação com as seitas protestantes, mas não estende essa tolerância a católicos e ateus.

O surgimento do manuscrito foi uma surpresa. Ao receber uma versão digitalizada do documento, Walmsley identificou de imediato a caligrafia de Locke e a sua busca incessante levou-o a Anápolis. O documento contém uma sucessão lógica, bem à maneira lockeana, que põe a polémica hipótese de tolerar os católicos, num tempo em que estes e protestantes se perseguiam e se opunham em conflitos militares.

O filósofo acaba por concluir a impossibilidade de poder estender a tolerância aos católicos, visto que a infalível autoridade do papa sobre estes entrava em conflito com a obediência que deviam prestar ao governo inglês. Os académicos já dedicaram um estudo à sua descoberta, publicado no Historical Journal da Cambridge University Press.

John ​Locke nasceu e viveu na Inglaterra do século XVII, enquanto emergiam no continente europeu os estados absolutos, liderados por monarcas que concentravam todo o poder sob o inviolável e divino direito de governar.

Pelo contrário, no parlamento inglês, lutava-se para limitar as tendências centralistas. Depois de uma tentativa falhada de assassinato do rei Carlos II de Inglaterra, em 1683, John Locke apesar de não estar diretamente envolvido, viu-se obrigado a fugir da sua terra natal e a procurar exílio nos Países Baixos durante seis anos.

Aí reforçou as suas ideias sobre a tolerância e a relevância da liberdade no quadro da monarquia constitucional, bem como a sua condenação do absolutismo régio, que associava aos permanentes conflitos religiosos e políticos que assolaram a Europa.

​Quando partiu para o exílio, o filósofo terá deixado na posse do seu amigo e membro do parlamento Edward Clarke, em conjunto com outros textos, este manuscrito. Ao longo de várias gerações ficou na posse da família, até passar para a posse da leiloeira Sotheby’s em 1922. Trocado de mão em mão, acabou por ser doado à Universidade de St. John.

O pensamento de Locke é considerado uma das pedras fundacionais do liberalismo clássico e da democracia ocidental, que influenciou o movimento intelectual e filosófico que reinou no século XVIII – o Iluminismo –, bem como os ideais da revolução francesa e da constituição americana.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …

Trump propôs "vender" Porto Rico após a passagem do furacão Maria, revela ex-funcionária

Elaine Duke, ex-secretária adjunta de Segurança Interna do presidente dos EUA disse que Donald Trump propôs "alienar" ou "vender" a Comunidade de Porto Rico depois de a ilha ser atingida pelo furação Maria, em 2017. "As …

Catarina Martins atira-se a Rio. Líder do PSD está a fazer "um favor" a Costa no fim dos debates

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez este sábado um duro ataque ao líder do PSD, que acusou de fazer um favor ao primeiro-ministro. Catarina Martins considerou “extraordinário” que o líder do maior partido da oposição …

Fraudes em subsídios europeus atingem 2,3 mil milhões. Dava para salvar a TAP (duas vezes)

Uma investigação levada a cabo pela Polícia Judiciária (PJ) concluiu que os casos de fraude na obtenção e desvio de fundos públicos, nos últimos dez anos, ascendem a cerca de 2,3 mil milhões de euros. Os …