Manifestante morto pelas forças de segurança eleva para 91 número de mortos na Venezuela

Cristian Hernandez / EPA

Grupo de manifestantes enfrenta a Guarda Nacional Bolivariana em protesto contra o presidente da Venezuela

Grupo de manifestantes enfrenta a Guarda Nacional Bolivariana em protesto contra o presidente da Venezuela

Um homem de 25 anos morreu, esta quarta-feira, durante um protesto contra Nicolás Maduro, em Táriba, no Estado venezuelano de Táchira (820 quilómetros a sudoeste de Caracas), elevando para 91 o número de óbitos desde 1 de abril.

Segundo Ricardo Hernández, alcaide de Cárdenas, Engelberth Moncada morreu quando oficiais da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) reprimiam uma manifestação opositora e terá sido atingido por uma granada de gás lacrimogéneo.

A nova morte ocorre no dia em que a oposição convocou mais um bloqueio de estradas em protesto contra as políticas do Presidente Nicolás Maduro, nomeadamente a convocatória de uma Assembleia Constituinte, com o intuito de mudar a Constituição.

Em Caracas, a população bloqueou importantes ruas para impedir a circulação de viaturas durante pelo menos seis horas, havendo registos de tentativas de repressão das forças de segurança em vários pontos da cidade e também de ataques a manifestantes por parte de ‘coletivos’ (motociclistas armados afetos ao regime).

Em El Paraíso e Montalbán (ambas zonas a oeste) os ‘coletivos’ dispararam contra manifestantes, roubando-lhes de seguida os haveres.

Por outro lado, os ‘coletivos’ atacaram um grupo de manifestantes em San Bernardino (centro), causando importantes danos materiais nas instalações do Hospital de Clínicas Caracas. Os atacantes dispararam tiros para dentro do hospital, destruindo as portas de vidro da entrada. A imprensa local dá conta de que foi lançado um explosivo para dentro do hospital que terá criado uma onda de fumo.

Na auto-estrada Francisco Fajardo funcionários da GNB atiraram pedras e bombas de gás lacrimogéneo contra jornalistas que faziam a cobertura dos protestos.

Ontem, o Ministério Público confirmou que 90 pessoas foram assassinadas na Venezuela desde abril, balanço que agora sobe para 91 com o caso divulgado hoje.

“90 pessoas faleceram até ao dia de hoje. Temos 4.658 pessoas processadas, não apenas pelas mortes e lesões, mas também por danos a propriedade pública e privada”, disse a Procuradora-Geral da Venezuela, durante uma conferência de imprensa em Caracas.

Segundo Luísa Ortega Díaz, o MP tem investigado “cada um dos factos que ocorreram durante estes meses de violência, lamentando que “em muitos casos de mortos em manifestações”, aquele organismo não pode exercer um ação penal devido “a obstáculos” que têm surgido, nomeadamente mandados de detenção que não foram executados.

Na Venezuela, as manifestações a favor e contra o Presidente Nicolás Maduro intensificaram-se desde 1 de abril, depois de o Supremo Tribunal de Justiça divulgar duas decisões que limitavam a imunidade parlamentar e em que aquele órgão de soberania assumia as funções do Parlamento.

Entre queixas sobre o aumento da repressão, os opositores manifestam-se ainda contra a convocatória de uma Assembleia Constituinte, feita a 1 de maio pelo Presidente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Marcelo nada diz sobre eventual candidatura de Ana Gomes à Presidência da República

O Presidente da República recusou esta quinta-feira comentar, em Israel, uma possível candidatura presidencial da ex-eurodeputada do PS Ana Gomes. "Eu não faço comentários sobre a vida política portuguesa", justificou Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado …

Defeito nos travões força Metro do Porto a andar devagar. Falha foi detetada há um ano

O descarrilamento de um metro na estação de Campanhã foi provocado por um defeito nos patins eletromagnéticos. A avaria afeta vários veículos da frota do Metro do Porto. No passado dia 2 de janeiro, uma falha …

Soares da Costa acusada de ajudar hotel-fantasma a "sacar" 1,2 milhões de euros ao Estado

A Soares da Costa e dois ex-responsáveis de um dos maiores grupos de construção civil portugueses estão acusados de fraude e de branqueamento de capitais num processo judicial que envolve um hotel-fantasma, que nunca foi …

Chega vai organizar angariação de fundos para a pediatria do S. João (mas hospital não sabe de nada)

O partido Chega, liderado por André Ventura, vai realizar um jantar no Mercado Ferreira Borges, no Porto, esta sexta-feira, e anunciou que parte da receita reverte para o serviço de Oncologia Pediátrica do S. João. …

Isabel dos Santos também sai da Efacec. Era "o negócio mais vulnerável" da empresária em Portugal

A Efacec anunciou, nesta sexta-feira, que Isabel dos Santos decidiu "sair da estrutura accionista" da empresa, "com efeitos definitivos". Uma decisão que surge no âmbito do "Luanda Leaks" que implica a empresária no desvio de …

Há pessoas a fingir serem funcionários da Segurança Social

A Segurança Social está a alertar para situações de fraude e roubo por pessoas que se fazem passar por funcionários que prometem prémios. Esta sexta-feira, o Instituto da Segurança Social alertou para situações de fraude e …

Já chegaram à Assembleia da República quase 600 propostas de alteração ao Orçamento

Nos serviços do Parlamento já deram entrada quase 600 propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2020. A esquerda domina a lista de mudanças. O PCP foi o partido que mais alterações colocou em cima …

Brexit já recebeu luz verde da Comissão e do Conselho Europeu

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, formalizaram esta sexta-feira o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia (UE), faltando agora apenas a …

Isabel dos Santos esteve em Portugal, mas saiu na hora da reunião entre procuradores

No mesmo dia, Isabel dos Santos chegou e saiu de Portugal, onde esteve em Lisboa para conceder "plenos poderes" aos seus representantes legais no processo de alienação do capital do Eurobic. Isabel dos Santos esteve em …

Invencível fora de portas. Benfica é quase caso único nas grandes ligas

O Benfica é uma das três equipas das grandes ligas europeias que ainda não perdeu fora de casa para o campeonato, esta temporada. As 'águias' venceram todos os oito jogos. Jogar em casa costuma ser um …