Mais vagas permitem entrada a 56 mil estudantes no superior

José Sena Goulão / Lusa

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Reforço de vagas foi incentivado pelo Governo e constitui uma resposta à elevada procura de alunos, que este ano se candidataram ao ensino superior em números que já não se registavam há 25 anos.

O recém anunciado reforço de vagas no ensino superior vai permitir a entrada de mais de 56 mil estudantes no próximo ano letivo face ao acréscimo de 3080 lugares — o que constitui um aumento de 6%. Trata-se de um número superior ao estimado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (2000 vagas), que revelou os números um dia após o prazo dado às instituições para atualizarem a respetiva oferta.

Segundo avança o Público, apenas o Iscte — Instituto Universitário de Lisboa não acrescentou vagas às disponibilizadas inicialmente, mantendo-se com os mesmos 1129 lugares. No espectro oposto, as universidades que adicionaram mais vagas foram a Universidade de Lisboa e a Universidade do Porto, as maiores do país. Respetivamente, as instituições acrescentaram 368 e 414 vagas. Totalizam, assim, 7304 e 4406 lugares para o ano letivo 2021/2022.

De forma proporcional à dimensão da instituição de ensino, os maiores reforços acontecem na universidade do Algarve (aumenta em 17% a oferta) e na Universidade da Madeira (aumenta 13% a oferta).

Os reforços por curso são pequenos, com as maiores alterações a registarem-se nos cursos de Engenharia, como Engenharia Civil no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) — que viu a oferta mais do que duplicar — e Engenharia Civil na Universidade do Porto, que aumentou a sua oferta em 37 lugares.

Em comunicado, o Governo fez saber que 160 das 3080 novas vagas surgem nos cursos com maior concentração de alunos, já que entre eles estão quatro dos que, no ano letivo anterior, tiveram as médias de ingresso mais elevadas. É o caso de Engenharia Física Tecnológica e Engenharia Aeroespacial no Instituto Superior Técnico e, da Universidade do Porto, Bioengenharia e Engenharia e Gestão Industrial.

Segundo a mesma fonte, pelo terceiro ano consecutivo, o Governo estimulou os cursos com procura “de excelência” — cujos alunos têm média igual ou superior a 17 valores a candidatarem-se em primeira opção — a aumentar o número de vagas até 15%. No entanto, dos 672 lugares que poderiam ser adicionados, apenas 238 foram utilizados.

À semelhança do que aconteceu no ano passado e com o objetivo de responder à elevada procura, as instituições de ensino puderam canalizar para o concurso nacional de acesso os lugares que estavam originalmente destinados a concursos especiais, destinados, por exemplo, aos indivíduos com mais de 23 anos ou alunos internacionais.

No atual concurso de acesso, 63.878 estudantes apresentaram a candidatura a uma licenciatura ou a um mestrado integrado, o que corresponde ao número mais elevado em 25 anos. Os estudantes podem, através do site da Direção Geral do Ensino Superior, alterar a sua candidatura entre terça e quinta-feira da próxima semana. Os resultados da 1.ª fase do concurso nacional de acesso são divulgados no final deste mês.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crescimento sustentado da economia dá margem ao Governo nas negociações para OE

Governo tem a seu favor uma evolução positiva das receitas fiscais, o que lhe deverá permitir metas mais ambiciosas de redução do défice ou, em alternativa, assumir mais medidas com impacto negativo no orçamento. O crescimento …

Portugal contratou mais professores, mas salários baixaram

Em ano de pandemia, um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) mostra as diferenças que existem nas carreiras dos professores na Europa e em Portugal. O reforço do número de professores no …

Afinal, a crise no transporte marítimo mundial não vai estragar o Natal - pelo menos em Portugal

O transporte de mercadorias está a desacelerar na Ásia e o aumento dos custos está a causar uma onda preocupação na distribuição. Porém, o problema não se deverá fazer sentir na época de Natal. A falta …

Líder do Estado Islâmico no Grande Saara morto por forças francesas

O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta madrugada que o líder do grupo terrorista "Estado Islâmico no Grande Saara" (EIGS), Adnan Abu Walid Sahraoui, foi "neutralizado" por forças militares francesas. "Trata-se de um novo grande sucesso …

Portugal vai ser o país europeu com mais escalões de IRS

Com o desdobramento do terceiro e do sexto escalão de IRS, Portugal será, a par do Luxemburgo, o país europeu com mais níveis na tabela de taxas de imposto. As mexidas nos escalões de IRS já …

Fisco enviou 50 mil notificações de IUC indevidas e vai anulá-las

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou o envio de cerca de 50 mil notificações indevidas para pagamento do IUC, que serão anuladas. A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou o envio de cerca de 50 …

A dança das cadeiras de Boris está a ser interpretada como uma preparação das próximas eleições

A remodelação governamental que Boris Johnson levou a cabo esta quarta-feira está a ser lida como uma preparação para as próximas eleições, ainda que o calendário político não exija uma ida às urnas antes de …

MP deteta omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF

O Conselho Superior do Ministério Público detetou falhas e omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF e a transferência das competências administrativas. O Diário de Notícias escreve, esta quarta-feira, que o …

Talibãs confiscam fortunas de antigos funcionários do Governo afegão

O novo Governo talibã confiscou milhões de dólares em dinheiro e ouro de antigos funcionário do Governo do Afeganistão. O Banco Central do Afeganistão, agora controlado pelos talibãs, diz ter confiscado mais de 10 milhões de …

Seis recordes (indesejados) no Sporting-Ajax

Aos 68 segundos já havia um registo inédito em Alvalade. FC Porto continua bem fora de casa, Atlético de Madrid continua mal em casa. Pelo segundo ano consecutivo, o início do Sporting numa competição europeia foi …